A formação continuada de professores e os mestrados profissionais em educação

Autores

Palavras-chave:

Formação continuada de professores, Mestrado Profissional em Educação

Resumo

O Mestrado Profissional em Educação enquanto espaço de formação continuada dos professores da educação básica é o objeto desta pesquisa. Propusemo-nos analisar como os mestrados profissionais em educação, tem se configurado como formação continuada de professores da educação básica, cuja centralidade se dá a partir das reformas educativas da década de 1990. O aporte teórico Epistemologia da Prática (Nóvoa, 1992) e Epistemologia da Práxis (Noronha, 2010 e Silva 2008; 2011; 2018), constituem-se como lentes de análise. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, cujos dados foram analisados por meio da técnica Análise de Conteúdo. As categorias centrais que emergem da relação mestrados profissionais em educação e formação continuada de professores são: “ação docente qualificada” e “intervenção na prática profissional.

 

Palavras-chave: Formação continuada; Mestrado profissional em Educação; Reformas educativas

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mary Ellen Costa Moraes, Universidade Federal do Pará.

Doutoranda em Educação- PPGED- UFPA. Belém – Pará - Brasil

Arlete Maria Monte de Camargo, Universidade Federal do Pará.

Doutora em Educação – PPGED-UFPA. Belém – Pará - Brasil.

Referências

ALARCÃO, Isabel. Reflexão crítica sobre o pensamento de D. Schön e os programas de formação de professores. Revista da Faculdade de Educação, São Paulo, v. 22, n. 2, p. 11-42, 1996. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-25551996000200002

ALFERES, Marcia Aparecida; MAINARDES, Jefferson. A formação continuada de professores no Brasil. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA DO PPE DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ, 2011. Anais [...]. Maringá: UEM, 2011.

ALVARADO-PRADA, Luis Eduardo; FREITAS, Thaís Campos; FREITAS, Cinara Aline. Formação continuada de professores: alguns conceitos, interesses, necessidades e propostas. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 10, n. 30, p. 367-387, 2010. Disponível em:<http://educa.fcc.org.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981416X2010000200009&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 16 jun. 2021.

BOMFIM, Alexandre Maia do; VIEIRA, Valéria; DECCACHE-MAIA, Eline. A crítica da crítica dos mestrados profissionais: uma reflexão sobre quais seriam as contradições mais relevantes. Ciência & Educação, Bauru, v. 24, p. 245-262, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/1516-731320180010016.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 10 mar. 2022.

CAMARGO, Arlete Maria Monte de; ARAÚJO, Israel. Martins. Expansão e interiorização das universidades federais no período de 2003 a 2014: perspectivas governamentais em debate. Acta Scientiarum Education, v. 40, e37659, 2018. DOI: https://doi.org/10.4025/actascieduc.v40i1.37659

CAMARGO, Arlete. M. Monte. de; MAUÉS, Olgaíses Cabral; SEGENREICH, Stella Cecília Duarte. Políticas Públicas na Educação Superior: Processos de regulação e tendências de diversificação e diferenciação de formatos acadêmicos. In: SANTOS, Maria Rosimary; MELO, Savana Diniz Gomes; GARIGLIO, José. Ângelo. (Org.). Políticas, gestão e direito à educação superior: novos modos de regulação e tendências em construção. 1. ed. Belo Horizonte: Fino Traço, 2020. v. 1.

CAMPOS, Marília Andrade Torales; GUÉRIOS, Ettiène. Mestrado Profissional em Educação: reflexões acerca de uma experiência de formação à luz da autonomia e da profissionalidade docente. Educar em Revista, Curitiba, p. 35-51, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-4060.49806

CARVALHO, Janete Magalhães; SIMÕES, Regina Helena Silva. O processo de formação continuada de professores: uma construção estratégico-conceitual expressa nos periódicos. In: ANDRÉ, Marli (Org.). Formação de professores no Brasil (1990-1998). Brasília: MEC/INEP/Comped, 2002.

CUNHA, Claudia Madruga; AGRANIONIH, Neila Tonin. Mestrado Profissional em Educação: teoria e prática de ensino-qualificação dos processos de educar na pesquisa da Educação Básica. Educar em Revista, Curitiba, p. 119-135, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-4060.49807

CURY, Carlos Roberto Jamil. Educação e Contradição: elementos metodológicos para uma teoria crítica do fenômeno educativo. São Paulo: Cortez; Autores Associados, 1989.

DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio. A epistemologia da experiência na formação de professores: primeiras aproximações. Formação Docente–Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, Belo Horizonte, v. 2, n. 2, p. 83-93, 2010. Disponível em: https://revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/15. Acesso em: 16 out. 2022.

DOURADO, Luiz Fernandes. Políticas e gestão da educação básica no Brasil: limites e perspectivas. Educação & Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100, p. 921-946, 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302007000300014.

DOURADO, Luiz Fernandes; OLIVEIRA, João Ferreira de. A qualidade da educação: perspectivas e desafios. Caderno CEDES, Campinas, v. 29, n. 78, p. 201-215, maio/ago. 2009. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-32622009000200004.

DUARTE, Newton. Conhecimento tácito e conhecimento escolar na formação do professor (por que Donald Schön não entendeu Luria). Educação & Sociedade, Campinas, v. 24, n. 83, p. 601-625, ago. 2003. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302003000200015.

FIALHO, Nadia Hage; HETKOWSKI, Tânia Maria. Mestrados Profissionais em Educação: novas perspectivas da pós-graduação no cenário brasileiro. Educar em Revista, Curitiba, p. 19-34, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-4060.49135.

FRANCO, Maria Estela Dal Pai et al. Expansão da educação superior e arquiteturas acadêmicas: tensões e desafios. Série-Estudos, Campo Grande, v. 30, p. 117-139, jul./dez. 2010.

FRANCO, Maria Laura P.B. Análise de conteúdo. 4. ed. Brasília: Liber Livro, 2012. 96 p. (Série Pesquisa).

FREITAS, Helena Costa Lopes de. A reforma do ensino superior no campo da formação dos profissionais da educação básica: as políticas educacionais e os movimentos dos educadores. Educação & Sociedade, v. 20, n. 69, dez. 1999. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/Vrs3nk4WwjN7rWqqfmq4FpG/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 05 jan. 2023

FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS; FUNDAÇÃO VICTOR CIVITA. Formação continuada de professores: uma análise das modalidades e das práticas em estados e municípios brasileiros: Relatório Final. São Paulo, 2011. (Estudos e pesquisas educacionais).

FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR (CAPES). Portaria nº 47, de 17 de outubro de 1995. Determina a implantação na Capes de procedimentos apropriados à recomendação, acompanhamento e avaliação de cursos de mestrado dirigidos à formação profissional. Revista Brasileira da Pós-Graduação - RBPG, Brasília, v. 2, n. 4, p. 147-148, jul. 2005. Disponível em: http://www.foprof.org.br/documentos/portaria-no-47-17-outubro-1995.pdf. Acesso em: 12 nov. 2022.

FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR (CAPES). GEOCAPES – Sistema de Informações Georeferenciadas. 2021. Disponível em: https://geoCapes.Capes.gov.br/geoCapes/. Acesso em: 15 fev. 2023.

GATTI, Bernadete Angelina. A prática pedagógica como núcleo de processo de formação de professores. In: GATTI, Bernadete Angelina et al. Por uma nova política nacional de formação de professores. São Paulo: UNESP, 2013. p. 95-106.

HETKOWSKI, Tânia Maria; DANTAS, Tânia Regina. Mestrados Profissionais: a itinerância da área de educação e os legados da universidade do Estado da Bahia. Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 25, n. 47, p. 89-103, set./dez. 2016. DOI: https://doi.org/10.2015/01047043v25n472016089.

LAVILLE, Christian; DIONNE, Jean. A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas: UFMG: Artmed, 1999.

LIMA, Francine; FERREIRA, Helena; VILLARTA-NEDER, Marco. A articulação entre a Educação Básica e o Ensino Superior: contribuições dos Mestrados Profissionais em Educação. Revista Ciências Humanas, Taubaté, v. 12, n. 2, p. 208-220, 2019. DOI: https://doi.org/10.32813/2179-1120.2019.v12.n2.a544.

MARTINS, Lígia Márcia; O legado do Século XX para a formação de professores. In: DUARTE, Newton; MARTINS, Lígia Márcia (org.). Formação de professores: limites contemporâneos e alternativas necessárias. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

MAUÉS, Olgaíses. As políticas de formação de professores: a “universitarização” e a prática. Série-Estudos-Periódico do Programa de Pós-Graduação em Educação da UCDB, Campo Grande, n. 16, p. 165-179, jul./dez. 2003. Disponível em: https://www.serie-estudos.ucdb.br/serie-estudos/article/view/514. Acesso em: 10 dez. 2022

MAUÉS, Olgaíses Cabral. A política da OCDE para a educação e a formação docente. A nova regulação? Educação, Porto Alegre, v. 34, n. 1, p. 75-85, jan./abr. 2011. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/5033. Acesso em: 16 out. 2022.

NOGUEIRA, Eliane Davanço; NERES, Celi Corrêa; BRITO, Vilma Miranda. Mestrado profissional em educação: a constituição do professor/pesquisador e o retorno para a escola. Revista da FAEEBA-Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 25, n. 47, p. 63-75, 2016. DOI: https://doi.org/10.2015/01047043v25n472016063.

NORONHA, Olinda Maria. Epistemologia, formação de professores e práxis educativa transformadora. Quaestio, Sorocaba, SP, v. 12, p. 5-24, jul. 2010. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/quaestio/article/view/176. Acesso em: 16 mar. 2023.

NÓVOA, António (coord.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

OLIVEIRA, Dayse Kelly Barreiros; SILVA, Kátia Augusta Curado Pinheiro Cordeiro; MOURA, Ellen Michelle Barbosa de. Pós-graduação stricto sensu e educação básica: que relação é essa? Perspectiva, Florianópolis, v. 37, n. 3, p. 992-1014, 2019. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-795X.2019.e61885.

OLIVEIRA, Dayse Kelly Barreiros; SILVA, Kátia Augusta Curado Pinheiro Cordeiro. O Mestrado Profissional: pragmatismo pedagógico de alto nível? Educere et Educare, p. 103-119, 2021. DOI: https://doi.org/10.17648/educare.v16i39.21913.

OLIVEIRA, João Ferreira; MAUÉS, Olgaíses Cabral. A formação docente no Brasil: cenários de mudança, políticas e cenários em debate. In: OLIVEIRA, Dalila Andrade. VIEIRA, Lívia Fraga. Trabalho na educação básica: a condição docente em sete estados brasileiros. Belo Horizonte: Fino Traço Editora, 2012.

ONOFRE, Márcia Regina; SOUZA NETO, Samuel de. Políticas públicas, produções acadêmicas e mestrados profissionais em educação: qual é o lugar ocupado pelos professores? Revista de Educação Pública, v. 30, p. 1-20, 2021. DOI: https://doi.org/10.29286/rep.v30ijan/dez.11162.

PÉREZ GÓMEZ, Angel. O pensamento prático do professor: a formação do professor como profissional reflexivo. In: NÓVOA, António. Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

SANTOS, Lucíola Licinio de C. Formação de professores na cultura do desempenho. Educação & Sociedade, Campinas, v. 25, n. 89, p. 1147-1157, set. / dez. 2004.

SELAU, Bento; HAMMES, Lúcio Jorge; GRITTI, Silvana Maria. O mestrado profissional em educação e a repercussão dos relatórios crítico reflexivos à luz de Paulo Freire. Revista da FAEEBA-Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 25, n. 47, p. 137-151, 2016. DOI: https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2016.v25.n47.p137-151.

SCHÖN, Donald A. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, António. Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

SGUISSARDI, Valdemar. A universidade neoprofissional, heterônoma e competitiva. In: MANCEBO, Deise; FÁVERO, Maria de Lourdes de Albuquerque (org.). Universidade: políticas, avaliação e trabalho docente. São Paulo: Cortez, 2004. p. 33-52.

SILVA, Kátia Augusta Curado Pinheiro Cordeiro da. Professores com formação Stricto sensu e o desenvolvimento da pesquisa na educação básica da rede pública de Goiânia: realidades, entraves e possibilidades. 2008. 292 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2008.

SILVA, Kátia Augusta Curado Pinheiro Cordeiro. A formação de professores na perspectiva crítico-emancipadora. Linhas Críticas, Brasília, v. 17, n. 32, p. 13-31, 2011. DOI: https://doi.org/10.26512/lc.v17i32.3668.

SILVA, Kátia Augusta Curado Pinheiro Cordeiro da. Epistemologia da práxis na formação de professores: perspectiva crítico emancipadora. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2018.

SILVA, Wagner Rodrigues. Formação sustentável do professor no mestrado profissional. Revista Brasileira de Educação, v. 22, p. 708-731, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782017227036

SOUSA, Clarilza Prado de.; PLACCO, Vera Maria de Souza Mestrados profissionais na área de educação e ensino. Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 25, n. 47, p. 23-35, set./dez. 2016. DOI: https://doi.org/10.2015/01047043v25n472016023.

SOUSA, Sandra; NOGUEIRA, Eliane Greice; ROCHA, Cristiane Ribeiro. As concepções de formação como ponto de partida e de chegada no Mestrado Profissional em Educação da UEMS: revelações e disposições a favor dos processos formativos. Revista Ciências Humanas, Taubaté, v. 12, n. 2, p. 174-188, 2019. DOI: https://doi.org/10.32813/2179-1120.2019.v12.n2.a530.

SOUSA JÚNIOR, Luiz; VERHINE, Robert Evan. Mestrados e doutorados profissionais como espaços de formação docente. Revista Lusófona de Educação, v. 49, n. 49, 2020. DOI: https://doi: 10.24140/issn.1645-7250.rle49.11.

SOUSA, Maria do Carmo; ZANON, Dulcimeire Aparecida Volante. Formação de professores no contexto do mestrado profissional em Educação da UFScar. Devir Educação, Lavras, v. 4, n. 2, p. 104-125, 2020. DOI: https://doi.org/10.30905/ded.v4i2.267.

TORRES, Rosa Maria. Tendências da formação docente nos anos 90. In: WARDE, Miriam Jorge. Novas Políticas educacionais: críticas e perspectivas. São Paulo: PUC,1998.

TORRES, Rosa Maria. Melhorar a qualidade da educação básica? As estratégias do Banco Mundial. In: DE TOMMASI, Lívia., WARDE, Miriam Jorge; HADDAD, Sérgio. (Org.). O Banco Mundial e as políticas educacionais. São Paulo: Cortez; Ação Educativa, 1999.

THURLER, Monica Gather . O desenvolvimento profissional dos professores: novos paradigmas, novas práticas. In: PERRENOUD, Pierre et al. As competências para ensinar no século XXI: a formação dos professores e o desafio da avaliação. Porto Alegre: Artmed, 2002.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Docência como atividade profissional. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro; D´ÁVILA, Cristina (Orgs). Profissão docente: novos sentidos, novas perspectivas. Campinas: Papirus, 2012. p. 13-23.

Downloads

Publicado

2023-08-26 — Atualizado em 2023-11-16

Versões

Como Citar

COSTA MORAES, M. E.; ARLETE MARIA MONTE DE CAMARGO. A formação continuada de professores e os mestrados profissionais em educação. REVISTA INTERSABERES, [S. l.], v. 18, p. e023do2011, 2023. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2526. Acesso em: 17 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê