https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/issue/feed REVISTA INTERSABERES 2022-05-04T23:11:01+00:00 Joana Paulin Romanowski revistaintersaberes@gmail.com Open Journal Systems <p>A Revista&nbsp; Intersaberes, criada em 2006, é um periódico científico vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Educação e Novas Tecnologias - PPGENT/UNINTER. Tem como missão fomentar a produção e a disseminação de pesquisas e abordagens científicas na área de Educação, com o objetivo de atender a um vasto público por meio de trabalhos relevantes inseridos em um ambiente que propicie o debate e a troca de novas perspectivas.</p> <p>Linha Editorial: Educação com foco em&nbsp;Formação Docente e Novas Tecnologias.</p> https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2359 “Perspectivas da metodologia qualitativa em pesquisas na área de educação” 2022-04-25T12:44:47+00:00 Fernando José de Almeida fernandoalmeida43@gmail.com Joana Paulin Romanowski JOANA.R@uninter.com Siderly do Carmo Dahle de Almeida SIDERLY.A@uninter.com Rita Buzzi Rausch ritabuzzirausch@gmail.com Soledad Vercellino JOANA.R@uninter.com <p>.</p> 2022-04-21T00:00:00+00:00 Copyright (c) https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2280 O uso da metodologia pesquisa-ação para análise de políticas educacionais 2022-04-21T17:50:05+00:00 Emilia Peixoto Vieira emilcarl28@hotmail.com Frédéric Vaillant frederic.vaillant@hotmail.com Maricélia de Souza Pereira Moreira moreiramsp@gmail.com <p>Este texto tem como objetivo apresentar a metodologia da pesquisa-ação, fundamentada em Thiollent (1987, 2000, 2011), e suas contribuições para a análise das políticas educacionais, no contexto das investigações dos integrantes do Grupo de Pesquisa Políticas Públicas e Gestão Educacional (PPeGE), as quais são realizadas com base nessa metodologia.</p> <p>&nbsp;</p> 2022-04-21T12:22:50+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2273 Abordagem qualitativa em pesquisas educacionais: uma perspectiva sócio-histórica 2022-04-21T17:50:05+00:00 Marly Kruger de Pesce marly.kruger@univille.br Jane Mery Richter Voigt jane.mery@univille.br Berenice Rocha Zabbot Garcia berenicezabbot@gmail.com <p>Por muito tempo, as pesquisas que envolvem fenômenos educacionais seguiram o modelo de construção do<br>conhecimento das ciências físicas e naturais, atendendo ao paradigma positivista adotado por essas áreas.<br>Atualmente, outros métodos permitem compreender a complexidade destes fenômenos para além de um<br>modelo mecanicista de ciência. A abordagem qualitativa tem sido utilizada e reconhecida como prática<br>científica na área da educação. Destarte, o objetivo deste estudo é discutir as contribuições da abordagem<br>qualitativa para as pesquisas sobre as práticas educativas, a partir de uma perspectiva socio-histórica. Autores como André (2001, 2007), Gatti e André (2013), Gonçalves (2020), Vigotski (2007, 2009) e Libâneo (2013) fundamentaram as discussões apresentadas. Nas pesquisas educacionais de abordagem qualitativa e<br>perspectiva socio-histórica, ao analisarmos o fenômeno educativo, consideramos o ser humano como<br>produto de suas múltiplas relações sociais; portanto, é determinado pela história e pela cultura, mas,<br>concomitantemente, interfere e transforma a realidade. Em vista disso, investigar as práticas educativas em<br>uma abordagem qualitativa demanda análises que vão além da descrição, adensando a interpretação dos<br>dados e considerando o contexto histórico e social.</p> <p>&nbsp;</p> 2022-04-21T12:35:24+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2234 Pesquisa colaborativa como forma de produção de conhecimento e formação de professores 2022-04-21T17:50:05+00:00 Relma Urel Carbone Carneiro relmaurel@fclar.unesp.br <p>A investigação científica na Educação apresenta características muito singulares uma vez que seu objeto de estudo compreende o humano com sua capacidade única de conhecer e pensar sobre o conhecido. A atuação docente vista como um trabalho intelectual que é, requer formas de investigação que ultrapassem a mera identificação, descrição de dados, para produzir conhecimento a partir da reflexão sobre sua complexidade. A partir dessa premissa, a Pesquisa Colaborativa se apresenta como uma possibilidade de resposta, uma vez que tem como fundamento básico a coprodução de saberes entre o investigador e o sujeito da pesquisa configurando assim pesquisa e formação de forma simultânea. Nessa perspectiva desenvolvemos uma pesquisa com o objetivo de implementar um estudo sobre formação de professores articulado ao desenvolvimento de um programa de formação em serviço para atuação de professores de Educação Infantil em escolas inclusivas. Utilizamos como procedimentos a técnica de grupo focal, o estudo de casos reais, o questionário investigativo e a pesquisa documental. Os resultados mostram os benefícios da abordagem colaborativa para formação dos envolvidos e produção de conhecimento para área, bem como, evidencia o quanto esta perspectiva de investigação por ser recente carece de sistematização e solidificação no campo educacional.</p> <p>&nbsp;</p> 2022-04-21T12:42:01+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2271 Percursos históricos e metodológicos da pesquisa-ação na formação docente da educação básica 2022-04-21T17:50:05+00:00 Rita Buzzi Rausch ritabuzzirausch@gmail.com Cleide dos Santos Pereira Sopelsa csopelsa@furb.br Nilton Bruno Tomelin niltonbt@sed.sc.gov.br <p>Este artigo, de caráter qualitativo, teve como objetivo compreender o percurso histórico e metodológico da pesquisa-ação, no campo da formação de professores da Educação Básica no Brasil. Para tanto, a pesquisa foi organizada em duas etapas. Na primeira, buscou-se contextualizar historicamente como se deu a inserção da pesquisa-ação no campo da formação de professores no Brasil. Na segunda, foram analisados os resumos de 151 teses e dissertações disponíveis no banco de dados da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações, publicadas no período de 2000 a 2020. Nesta etapa, foram gerados dados a respeito dos seguintes descritores: ano de publicação, termos usados para pesquisa-ação e objetivos gerais. Os dados foram analisados a partir das contribuições teóricas de Thiollent (2009), Toledo e Jacobi (2013), Tripp (2005), Saul (2010), Larocca, Rosso, De Sousa (2005) e André (2001). A análise indica um processo de ascendência ao longo das cinco décadas de inserção da pesquisa-ação na formação de professores, sendo forte a influência de Paulo Freire na primeira etapa, que corresponde ao período de 1971 a 2002. Nas últimas duas décadas, relativas ao período de 2000 a 2020, identificou-se uma diversificação nos termos usados para pesquisa-ação no campo da formação de professores. Com relação aos objetivos apresentados, especialmente na última década (2011 a 2020), observa-se uma dispersão com relação à intencionalidade das pesquisas e ao caminho metodológico, uma vez que muitos objetivos não indicam uma situação problema, nem sinalizam intenção de intervenção no campo de pesquisa, coerentemente com os pressupostos teóricos da pesquisa-ação.</p> 2022-04-21T12:44:34+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2238 Um caminho trilhado na artesania da pesquisa: análise discursiva e pós-estruturalismo na pesquisa em Educação 2022-04-21T18:32:55+00:00 Dimitrius Gonçalves Machado dimigm13@hotmail.com Maria Lúcia Castagna Wortmann dimigm13@hotmail.com <p>O objetivo deste artigo é expor e discutir processos e procedimentos de pesquisa trilhados em uma Dissertação de mestrado, tendo como foco a artesania da pesquisa. São discutidos percursos e articulações procedidas a partir da perspectiva dos Estudos Culturais e dos Estudos Foucaultianos, bem como o processo de construção de uma pesquisa pós-estruturalista, que está marcada pela não garantia do alcance de um resultado seguro. São também focalizados procedimentos possíveis para criar e afiar ferramentas que permitam lidar com os problemas específicos de pesquisas inspiradas neste referencial. No caso deste estudo, o caminho percorrido foi uma análise discursiva de inspiração foucaultiana, a partir da qual discutiu-se uma categorização de alguns escolares como indivíduos indisciplinados, que é também tramada na literatura de autoajuda de Augusto Cury direcionada a educadores. Com este partilhamento <em>a posteriori</em> do trajeto percorrido neste estudo, objetiva-se contribuir com a busca de pistas para a prática da pesquisa para aqueles que estejam trilhando nesse complexo terreno de problematizações decorrentes de perspectivas ligadas ao pós-estruturalismo.</p> 2022-04-21T12:46:42+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2276 Análise de prosa: uma forma de investigação em pesquisas qualitativas 2022-04-21T17:50:06+00:00 Luciana Andréa Afonso Sigalla luciana.sigalla@gmail.com Vera Maria Nigro de Souza Placco veraplacco7@gmail.com <p>Nas pesquisas em educação, observa-se uma prevalência de determinadas abordagens qualitativas de análise de dados, dentre elas a análise de conteúdo e os núcleos de significação. Por outro lado, em algumas pesquisas, percebe-se a falta de clareza da abordagem utilizada ou do caminho teórico-metodológico trilhado pelo pesquisador. Este artigo tem como objetivo apresentar a análise de prosa, contribuição de Marli André, pesquisadora da área de metodologia da pesquisa e formação de professores, como uma abordagem original de análise de dados qualitativa que vem trazendo excelentes aportes a pesquisas de mestrado e doutorado, conforme tem-se identificado em diversos trabalhos. Ademais, este artigo descreve, de forma sistemática, como a abordagem foi empregada na pesquisa de doutorado realizada por Sigalla (2018). Desta forma, espera-se contribuir com elementos que ampliem a discussão sobre abordagens qualitativas e o entendimento da análise de prosa, oportunizando aos pesquisadores pensar nesta e em outras formas de utilização da referida abordagem, como potencial enriquecimento metodológico para suas pesquisas.</p> 2022-04-21T12:48:24+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2277 A Análise textual discursiva enquanto um cenário viável para as pesquisas qualitativas na área de educação 2022-04-21T22:54:44+00:00 Arthur Rezende da Silva arezendeiff@gmail.com Valéria de Souza Marcelino vmarcelino67@gmail.com <p>O objetivo deste trabalho é&nbsp; analisar a relação da Análise Textual Discursiva (ATD) enquanto metodologia qualitativa no campo da educação. Para isso, optou-se por uma coleta de dados a partir de um Estado da Arte, envolvendo teses de doutorado de programas de pós-graduação em educação, oriundas do Banco de Teses e Dissertações da CAPES, no período de 2018 a 2021. A partir desse compilamento, analisamos os resumos de cada tese e a metodologia de compreensão desses resumos foi a ATD. Com o propósito de dar consistência à referida investigação, o estudo baseou-se na seguinte questão norteadora: O que apontam as pesquisas dos programas de doutorado em educação cuja escolha metodológica foi a ATD? Como resultado, o estudo possibilitou compreender o potencial da ATD no campo da educação, tendo em vista os variados apontamentos das teses de doutorado, desde desafios e adversidades dentro do campo até os horizontes possíveis. Assim, pelo seu caráter hermenêutico e fenomenológico, a ATD se mostra como um caminho possível nas pesquisas qualitativas no campo da educação, visto que possibilita um esforço permanente de construir e expressar novas compreensões sobre os fenômenos investigados.</p> <p>&nbsp;</p> <p>Palavras-chave: Análise Textual Discursiva (ATD); Pesquisa qualitativa em Educação; Pós-Graduação em Educação</p> 2022-04-21T12:50:13+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2278 O Círculo de cultura como uma experiência dialógica de pesquisa na educação de jovens e adultos 2022-04-29T16:56:56+00:00 Soraia Sales Baptista da Costa Machado sosales21@gmail.com Kathia Marise Borges Sales kmarise2@gmail.com <p>A partilha de uma experiência de pesquisa pode significar uma proposição dialógica, reflexiva e cooperativa.<br>O presente texto intenta esta instigação, objetivando a laboração conjunta nas trilhas da investigação, em<br>qualquer espaço educativo, com educadores e educadoras que se interessem por um percurso metodológico<br>pautado em uma construção sustentada no pensamento e ação freireanos. Constitui-se em um relato e uma<br>reflexão a partir de uma pesquisa aplicada de abordagem qualitativa, referenciada nas bases epistemológicas<br>da pesquisa-ação, em uma proposta metodológica experienciada em Círculos de Cultura. Trata-se de um<br>estudo voltado para a construção coletiva da cidadania planetária, realizado no MPEJA-Mestrado em<br>Educação de Jovens e Adultos, na UNEB-Universidade do Estado da Bahia, na Escola Municipal Padre Confa,<br>em Salvador-Bahia. Esse texto inicia pela problematização que deu origem à pesquisa apresentada, seguindo<br>pela descrição e análise dos caminhos metodológicos percorridos, os sujeitos e lócus da pesquisa.<br>Fundamenta a centralidade dos círculos de cultura na trajetória da investigação, dialogando e refletindo<br>sobre os dados coletados. Conclui pela urgência de um maior aprofundamento na pesquisa em Educação de<br>Jovens e Adultos, e pela reafirmação dos Círculos de Cultura, enquanto prática metodológica de<br>desenvolvimento da conscientização, na perspectiva freireana, e o compartilhamento de uma proposição de<br>mediação democrática, crítica e reflexiva, estruturada no diálogo.<br>Palavras-chave: Educação de Jovens e Adultos; método Paulo Freire; metodologia da pesquisa; pesquisa<br>aplicada.</p> 2022-04-21T12:53:07+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2279 Multirreferencialidade enquanto instrumento de pesquisa na educação 2022-04-21T17:50:06+00:00 Valtemir Rodrigues valtemir.rodrigues@gmail.com Andrea Cristina Versuti andrea.versuti@gmail.com <p>Este artigo traz uma contextualização acerca da multirreferencialidade como estratégia de pesquisa dentro do campo da educação, uma vez que se pauta na pluralidade de leituras acerca do objeto pesquisado. A experiência relatada é oriunda de uma pesquisa de mestrado cujo objetivo foi averiguar as reverberações de uma formação docente em metodologia da transmidiação nas práticas pedagógicas em sala de aula. A partir da perspectiva qualitativa, o estudo multirreferencial se valeu de instrumentos de produção de dados como revisão bibliográfica e documental, observação não-participante, diário de bordo, revisão sistemática de literatura, entrevista semi-estruturada, sistematização de dados por meio do <em>software</em> Iramuteq e análise de conteúdo de portfólios. Deste olhar plural e das conexões de sentido foi possível elaborar categorias temáticas que permitiu olhar para os dados produzidos com uma amplitude maior e extrair deles os elementos para a conversa entre a prática docente e as bases teóricas estudadas. Finalizado o itinerário, constatamos que a abordagem multirreferencial permitiu alcançar os objetivos da pesquisa a partir da perspectiva de estudo dos fenômenos educacionais de maneira heterogênea. Com as escolhas metodológicas chegamos a conclusão de que a formação pedagógica em metodologia da transmidiação possibilitou, a partir das experimentações em sala de aula, o engajamento estudantil, o trabalho com linguagem em diferentes mídias, uma aprendizagem compartilhada, tornar o estudante protagonista do seu processo formativo, identificar a necessidade de apropriação tecnológica pelos docentes e destacou na necessidade de melhoria da infraestrutura nas escolas com relação às tecnologias digitais.</p> 2022-04-21T12:55:55+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2281 Pesquisa documental em educação: contribuições para a formação continuada de professores 2022-04-21T17:50:07+00:00 Ana Paula Salvatori anapsalvatori@yahoo.com.br Allan Henrique Gomes allanhg@gmail.com Aliciene Fusca Machado Cordeiro aliciene_machado@hotmail.com <p>O presente artigo tem por objetivo constituir um diálogo teórico sobre a pesquisa documental no âmbito da formação continuada de professores, à luz das contribuições da professora Marli André sobre pesquisas qualitativas no campo da educação. Para este fim, mapeamos os estudos da professora Marli André que fizeram o uso da análise de documentos, de modo a situar a concepção da autora sobre as fontes documentais na pesquisa em educação. Em conjunto, apresentamos um recorte de uma pesquisa-intervenção realizada com docentes da educação básica, que se estruturou como um percurso formativo. Os registros de áudio, vídeo, texto e imagem dos encontros do percurso formativo constituíram um acervo documental da pesquisa. Essa produção documental, em diálogo com as discussões da professore Marli André sobre a pesquisa qualitativa, permitiu pensar novos arranjos para a pesquisa documental no campo da educação, especialmente na formação continuada de professores.</p> 2022-04-21T12:57:44+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2290 Autoetno(foto)grafia: pesquisa e formação em modo selfie 2022-05-04T23:08:53+00:00 Ana Paula Alba Wildt AWILDT@OUTLOOK.COM <p>Este trabalho é um recorte da tese de doutoramento que investiga uma experiência de subversão curricular e (re)invenção do <em>self</em> docente no contexto do estágio supervisionado em Língua Inglesa em uma universidade federal no sul do Brasil à luz do <em>Portraiture</em>. O componente de estágio, tradicionalmente marcado por leituras acadêmicas, entrega de planejamentos de aulas e preenchimento de relatórios, é subvertido com uma formação de professores orientada pela identidade mediante a coconstrução, em um Ateliê Biográfico de Projeto, de diferentes gêneros de narrativas autoetnográficas críticas que permitem evidenciar e prospectar <em>selfies</em> dos sujeitos docentes em (re)constituição.</p> 2022-04-21T13:08:19+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2282 A formação do professor pedagogo: história, enfrentamentos e perspectivas 2022-04-21T17:50:07+00:00 Clarice Schneider Linhares clarinha_linhares@yahoo.com.br João Pedro Crevonis Galego joao-pedrogalego@hotmail.com <p>Resumo: ao analisar a nova organização do trabalho pedagógico na escola pública, observa-se que há substituição de supervisores, orientadores e administradores (denominados especialistas da Educação) pelo pedagogo unitário ou pelo Professor Pedagogo. A figura do Professor Pedagogo foi adotada a partir de 2004/2005 pela Secretaria de Estado da Educação do Paraná (Seed-PR). A adoção ocorre em virtude da substituição ao modelo anterior. Com isso, esse profissional se torna responsável por toda a articulação do processo pedagógico no interior da escola. Nesse sentido, a pesquisa objetiva analisar a relação entre o campo de formação (efetuada pelo Curso de Pedagogia da Unicentro) e o campo de atuação (representada pelas escolas estaduais e pela Equipe Pedagógica do Núcleo Regional). Para isso, a pesquisa qualitativa explora técnicas que tradicionalmente são associadas à etnografia (observação participante, entrevista e análise de documento), sendo elas realizadas com a equipe pedagógica do núcleo regional e de escolas estaduais. Além disso, os dados coletados são analisados na interlocução do contexto legislativo. Verificou-se que implantação/substituição das atribuições ao Professor Pedagogo está sendo realizada de forma gradativa a partir de 2004. Outro aspecto levantado é em relação à avaliação de como essa implementação está ocorrendo, já que, nesse sentido, ela ainda é parcial. Portanto, a pesquisa permite elucidar e apontar a necessidade de orientar os Cursos de Pedagogia, para que eles atendam aos dispositivos do Conselho Nacional de Educação, instituídos pelas Diretrizes Curriculares, as quais recomendam a formação do pedagogo em Docência e Gestão Escolar, sendo características do “novo” Professor Pedagogo.</p> <p>Palavras-chave: Trabalho pedagógico; Professor Pedagogo; Pedagogia; Educação básica; Formação.</p> 2022-04-21T13:29:47+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2283 O ato ético responsável na pesquisa colaborativa educacional 2022-04-21T17:50:07+00:00 Shirlei Marly Alves shirlei.alves42@hotmail.com <p>Neste trabalho, tecemos considerações acerca das distinções entre a construção dos conhecimentos no campo das ciências da natureza e das ciências humanas, com foco nos procedimentos metodológicos da pesquisa colaborativa educacional, de abordagem inerentemente qualitativa, destacando a relação entre pesquisador e pesquisado como um ato ético responsável, conforme as postulações de Mikhail Bakhtin. O percurso argumentativo busca demonstrar que o pesquisador e o professor, sujeito&nbsp; pesquisado, ao estabelecerem um pacto de colaboração, assumem uma atitude de mútua responsabilidade, no qual a construção de conhecimentos se assenta no diálogo e na relação intersubjetiva situada historicamente.</p> 2022-04-21T12:59:47+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2293 Argumentação em discurso na educação infantil: era uma vez João e Maria 2022-04-21T17:50:07+00:00 Ana Rubia da Silva Vieira anarubia.silva2@gmail.com Soraya Maria Romano Pacífico smrpacifico@ffclrp.usp.br <p>Ao promover atividade em sala de aula em que o discurso autoritário (ORLANDI, 2015) predomina, os sentidos são regulados, e podem interditar os sujeitos-alunos a determinadas formações discursivas. Essas constatações suscitaram a necessidade de investigarmos, como ocorre a prática da argumentação oral na educação infantil. Para isso, partimos de um conto de literatura infantil, <em>João e Maria </em>(Ciranda Cultural), com a hipótese de que a literatura pode contribuir para que seja possível construir uma interlocução que coloque em funcionamento a argumentação. Este trabalho, tem como fundamentação teórica a Análise do Discurso pecheuxtiana, trata- se de um estudo de natureza qualitativa, cujo objetivo é o de analisar discursos produzidos, oralmente, por sujeitos que frequentam a 1ª etapa da educação infantil, com idade de quatro anos, de um Centro Municipal de Educação infantil (CMEI), do interior do estado de São Paulo. Os discursos que constituem nosso <em>corpus </em>foram produzidos pelos sujeitos-alunos, a partir da leitura e interpretação do conto clássico, sustentadas no funcionamento do discurso polêmico (ORLANDI, 2015)<em>. </em>Esta pesquisa defende que a literatura deve estar em sala de aula como um direito e um modo de humanização, tal como nos sugere Cândido (1989). Por meio do paradigma indiciário de Ginzburg (1989), procuramos indícios para compreender os sentidos discursivizados sobre o conto <em>João e Maria. </em>Os resultados nos mostram que os sujeitos-alunos reproduziram a formação discursiva sobre saúde bucal, que circulou como dominante em um projeto feito pela escola, na época da nossa coleta de dados. Desse modo, a argumentação não abriu espaço para a disputa dos sentidos.</p> <p><strong>Palavras-Chave</strong>: Argumentação; Educação infantil; Discurso; Sujeito; Literatura.</p> 2022-04-21T13:11:09+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2310 A colaboração da pesquisa-ação para a luta da comunidade Viva Deus 2022-04-21T17:50:07+00:00 Jullyana Cristhina Almeida de Freitas jca.freitas@discente.ufma.br Betania Oliveira Barroso betania.barroso@ufma.br Marcos Moreira Lira marcos.lira@discente.ufma.br <p>O presente artigo se trata de um resultado da dissertação de mestrado intitulada intitulada “Plantando na esperança de sair a terra”: Experiências de luta em educação popular e emancipação humana na Comunidade Viva Deus, apresentada em 2021 ao Programa de Pós-Graduação Formação Docente em Práticas Educativas, na linha de pesquisa sobre Pluriculturalidade, Interculturalidade e Práticas Educativas Interdisciplinares, da Universidade Federal do Maranhão, campus de Imperatriz/MA, que apresentou as experiências de luta de um acampamento sem-terra que luta pela regularização fundiária da terra em que vivem. Assim, no presente texto, buscamos apresentar as contribuições da pesquisa-ação para o movimento de resistência da Educação Popular da referida comunidade. Para tanto, buscamos a colaboração de Demo (1998, 2012), Zanette (2017), Minayo (2000, 2007), Ludke e André (1986), Bogdan e Biklen (1994,1997) e Freire (1989), bem como de Thiollent (2009, 2020), para pensar e re-pensar os princípios metodológicos da pesquisa – ação. Num primeiro momento, definiremos a perspectiva qualitativa de investigação em seu compromisso histórico-social com processos de libertação da classe trabalhadora, bem como apresentaremos a perspectiva da pesquisa-ação e o processo de constituição do <em>lócus</em> da pesquisa. Em seguida serão anunciadas as ferramentas metodológicas utilizadas (diário de campo, relatorias, círculo de cultura e a situação-problema-desafio), cujo funcionamento está intimamente articulado com os princípios da pesquisa-ação. Por fim apresentaremos a colaboração da pesquisa qualitativa para os movimentos de resistência da Educação Popular.</p> <p><strong>Palavras-chave: </strong>Pesquisa-ação; Perspectiva Qualitativa; Educação Popular.</p> 2022-04-21T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2240 Perspectivas dos gestores escolares sobre treinamento, habilidades e necessidades educacionais em um contexto de pandemia 2022-04-21T17:50:07+00:00 Justino Cangue justinocangue@gmail.com <p>O presente artigo resulta de uma formação de gestores escolares realizada no âmbito da prevenção contra a pandemia da COVID-19 em Angola. A formação objetivou partilhar os procedimentos administrativos e pedagógicos, sensibilizar a comunidade escolar e desenvolver um amplo plano de ação para a prevenção e para a aprendizagem significativa dos alunos. Fez-se uso dos métodos de chuva de ideias, técnicas de liderança participativa, trabalhos práticos de campo, seminários de curta duração e relatos do cotidiano dos gestores escolares. Fez-se uso do enfoque quantitativo com a aplicação de um inquérito por questionário e algumas técnicas qualitativas (revisão bibliográfica, observação e análise fenomenológica). A amostra foi de 168 gestores. Os resultados revelam que é imperioso formar os gestores em técnicas de liderança, em competências da inteligência emocional e gestão de pessoas em situações de pandemia.</p> <p>Palavras-chave:&nbsp;COVID-19. Liderança escolar. Formação dos gestores. Competências e perspectivas de gestores.</p> 2022-04-21T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2272 A avaliação institucional e sua relação com a educação de qualidade 2022-04-21T17:50:08+00:00 Hildegard Susana Jung hildegard.jung@unilasalle.edu.br Liliane Kolling liliane.kolling@lasalle.org.br Sandra Coimbra Rodrigues sandrinha.netrs@gmail.com <p>O objetivo do artigo consiste em suscitar o debate sobre a avaliação institucional e sua relação com a educação de qualidade. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica de abordagem qualitativa e direcionamento epistemológico histórico-crítico. Os resultados sinalizam que, atualmente, a maioria das avaliações institucionais têm aplicado questionários de autoavaliação, compreendendo âmbitos que vão desde a estrutura física da instituição, até a avaliação sobre o clima institucional e os processos internos. Esta prática possibilita uma busca pelos resultados, mobilizando toda a comunidade escolar. Por outro lado, o resultado dos testes cognitivos também começa a ser levado em conta e sua análise passa a permitir que as intervenções sejam assertivas, como se espera de uma avaliação formativa. Pode-se concluir que a avaliação institucional tem forte relação com a educação de qualidade, uma vez que auxilia a reflexão sobre todos os processos institucionais, os quais precisam estar a serviço do objetivo maior da educação, que é aprendizagem dos estudantes.</p> 2022-04-21T13:22:33+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2210 Uso do Whatsapp como facilitador no processo de ensino-aprendizagem durante a pandemia da COVID-19 2022-04-21T17:50:08+00:00 Maria Fernanda Moretti Schneider mfmschneider@gmail.com Marilda Aparecida Behrens marilda.aparecida@pucpr.br Patrícia Lupion Torres patorres@terra.com.br <p>A pandemia do coronavírus exigiu adaptações em praticamente todos os setores da sociedade, inclusive na Educação. Muitos foram os desafios a serem superados com criatividade e inovação. Neste cenário de ensino <em>online</em>, as redes sociais digitais foram evidenciadas, sendo utilizadas também como ferramentas auxiliares a educadores e educandos. Sendo assim, este artigo objetiva analisar o uso do <em>WhatsApp</em> como um facilitador do processo de ensino-aprendizagem de uma disciplina do Doutorado em Educação em uma universidade particular de Curitiba-PR durante a pandemia da COVID-19. Trata-se, portanto, de um estudo de caso, que utilizou como instrumento de coleta de dados a própria rede social. Os dados obtidos foram analisados a partir do paradigma da complexidade (BEHRENS, 2007) e de levantamentos teóricos sobre o uso das redes sociais digitais (BOTTENTUIT JUNIOR; ALBUQUERQUE; COUTINHO, 2016); (FREITAS, 2015).</p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> &nbsp;Redes sociais digitais; WhatsApp; Comunicação e Educação.</p> 2022-04-21T13:24:28+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2218 Ensino religioso e a Base Nacional Comum Curricular: dimensão histórica e habilidades socioemocionais 2022-04-21T17:50:08+00:00 Talita Cristiane Meneguel tcm2202@gmail.com Fábio Antonio Gabriel fabioantoniogabriel@gmail.com <p>Este artigo tem por objeto de estudo o Ensino Religioso, tendo por norte a Base Nacional Comum Curricular, além de possíveis articulações fundadas no trabalho pedagógico de vincular o desenvolvimento de habilidades socioemocionais, conforme a cultura da paz. Objetiva-se promover possíveis reflexões em torno da problemática de atuação pedagógica na disciplina de Ensino Religioso, em que se privilegia o desenvolvimento integral do educando. Tem-se por especificidade dessa disciplina a atuação pedagógica por meio da introdução da cultura da paz e do ato de educar para a paz. Utiliza-se a perspectiva das habilidades socioemocionais como mecanismo capaz de demonstrar a diversidade e a eminente necessidade de respeito a esses aspectos que se impõem. O referencial teórico principal constitui-se de Baptista e Oliveira (2020), Geertz (2008a, 2008b), Junqueira e Itoz (2020), Rodrigues (2020), Kluck (2020) e Reis (2020). O resultado da discussão aponta para a possibilidade de inovação metodológica da prática docente nas aulas de Ensino Religioso, mediante integralidade do ser cognoscente, a partir do estímulo educacional das emoções e sua inevitável atuação social.</p> 2022-04-21T13:27:02+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2301 Ensino remoto: uma nova distância para a educação superior? 2022-05-04T23:11:01+00:00 Acir Mario Karwoski acir.karwoski@uftm.edu.br Julio Cesar Oliveira Bernardo julio.bernardo@uftm.edu.br <p>O Ensino Remoto (ER), uma modalidade aproximada de educação a distância, tornou-se, na maior parte das instituições escolares, a única possibilidade para práticas de ensino e aprendizagem durante a pandemia. A pesquisa bibliográfica se depara com a questão problema: como sistemas de ensino puderam/podem se adaptar à emergencial adoção de uma nova estrutura de ensino remoto? O objetivo principal foi investigar disposições iniciais do ER em instituições de educação superior públicas, valendo-se dos objetivos específicos de levantar ações pedagógico-institucionais diante do ER e analisar contextos de aplicabilidade desse ensino. As reflexões surgiram a partir das discussões emergidas em uma disciplina de pós-graduação em Educação com temática voltada para tecnologias e formação de professores, em uma universidade pública. Utilizou-se, além de referências atinentes, pesquisa documental. Cinco plataformas de ER de universidades públicas foram analisadas a fim de possibilitar maior familiaridade com esse fenômeno de modo que as constatações e indagações contribuam para o aprimoramento de ideias ou para possibilitar o repensar de alguns conceitos pré-existentes. A abordagem foi qualitativa a partir da observação de alguns tópicos e a análise para o despertar de questionamentos ou compreensões em torno do ER em tempo de pandemia. Os resultados mostram conquistas e relevantes desafios, em especial no planejamento das plataformas, formação de professores e avaliação.</p> 2022-04-21T13:32:35+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2023 Experiência em Estágio de docência na disciplina produção vegetal 2022-04-21T17:50:08+00:00 Natanaelma Silva da Costa natanaelma2@gmail.com Jocimario Alves Pereira mario.alves_@hotmail.com David Rodrigues Santos david.engalimentos@gmail.com Marcos Barros de Medeiros mbmedeir2016@gmail.com Petrônio Filgueiras de Athayde Filho athayde-filho@quimica.ufpb.br <p>Para a CAPES o estágio de docência é parte integrante da formação do pós-graduando, objetivando a preparação para a docência, e a qualificação do ensino de graduação. Nesse panorama objetiva-se com esse trabalho relatar as atividades desenvolvidas no decorrer do <strong>Estágio Docência I</strong> do curso de Doutorado em Biotecnologia (RENORBIO) do Centro de Biotecnologia, realizado na disciplina Introdução à produção vegetal, no âmbito do Curso de Bacharelado em Agroecologia da Universidade Federal da Paraíba – UFPB. As ações de estágio foram desenvolvidas com estudantes do primeiro período nos meses de agosto a novembro de 2018. Foram utilizadas aulas expositivas teóricas e aulas práticas para melhor abordar as temáticas da disciplina. O processo de avaliação se deu por meio de exercícios no SIGAA, entrega de relatórios, seminários e a condução da implantação de uma horta. Foi também aplicado um questionário de avaliação da disciplina buscando verificar a visão dos discentes sobre as ações desenvolvidas. De forma efetiva foram 22 estudantes ativamente presentes nas atividades. Quanto ao nível de satisfação dos educandos com os conteúdos abordados os discentes foram unânimes quanto à a extrema necessidade de se obter essas informações e conhecimentos durante o processo de formação e apontaram um grau de satisfação de 9 em uma escala de 0 a 10 quanto à adequação dos conteúdos. Sendo dos conteúdos abordados o considerado com maior grau de complexidade ao entendimento, na visão dos discentes, a Fotossíntese e seus processos. E os conteúdos considerados mais agradáveis pelos discentes foram Fertilidade do solo e Nutrição de plantas e Manejo do solo. Após as avaliações a média geral da turma foi de 9,2 o que retrata um aproveitamento muito satisfatório dos conteúdos abordados em sala de aula. A partir dos relatos e evidenciando as ações do estágio docência assim como a sistematização da avaliação dos educandos sobre o desenvolvimento da disciplina pode-se afirmar que o estágio transcorreu de forma adequada e contribuiu de forma efetiva para a formação dos discentes participantes da disciplina assim como para a formação docente da discente de pós-graduação executora do estágio.</p> 2022-04-21T13:34:46+00:00 Copyright (c) 2022 REVISTA INTERSABERES