A educação do campo: necessidades de uma abordagem da complexidade

Autores

  • João Vitor Gobis Verges

DOI:

https://doi.org/10.22169/revint.v7i13.251

Resumo

Este artigo busca discutir a Educação do Campo fazendo referência às novas necessidades de superação dos entremeios do conhecimento científico. Partindo do ponto de que a reivindicação pedagógica para o campo surge na esfera de atuação dos movimentos sociais, pautados, via de regra, nas concepções que compreendem o materialismo histórico, há a crítica reversa, que define as impossibilidades de uma Educação do Campo, fundamentada na leitura realizada por esse método. Nesse sentido, constroem-se as bases da Fenomenologia que caracterizam os aportes dessa pedagogia particularizada. Sendo assim, fazemos o diálogo bibliográfico entre diferentes posicionamentos teóricos, para elucidar a questão. Além disso, buscamos compor um exemplo concreto das necessidades de transversalidade do conhecimento.

Palavras-chave: Educação do Campo. Método. Ciência. Complexidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Vitor Gobis Verges

Downloads

Como Citar

VERGES, J. V. G. A educação do campo: necessidades de uma abordagem da complexidade. REVISTA INTERSABERES, [S. l.], v. 7, n. 13, p. 111–128, 2012. DOI: 10.22169/revint.v7i13.251. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/251. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigo