Africanidades no currículo das escolas brasileiras: um estudo atual e necessário

Autores

  • Eliã Siméia Martins dos Santos Amorim

DOI:

https://doi.org/10.22169/revint.v7i13.249

Resumo

O presente texto busca discutir as políticas inclusivas no Brasil, em especial a aplicação das Leis 9.394/96 e 10.639/2003, que trazem a obrigatoriedade dos estudos africanos e cultura afro-descendente na escola básica. O método desenvolvido foi de uma pesquisa básica, qualitativa e exploratória, aplicada a 34 professores da educação municipal, que lecionam em classes de educação infantil e séries iniciais do ensino fundamental. As conclusões nos remetem à necessidade de atualização profissional urgente e problematizadora, para que, de fato, a educação possa repercutir em práticas conscientes e inclusivas.

Palavras-chave: Políticas Públicas. Currículo. Medidas Compensatórias. Inclusão. Africanidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliã Siméia Martins dos Santos Amorim

Downloads

Como Citar

AMORIM, E. S. M. dos S. Africanidades no currículo das escolas brasileiras: um estudo atual e necessário. REVISTA INTERSABERES, [S. l.], v. 7, n. 13, p. 129–146, 2012. DOI: 10.22169/revint.v7i13.249. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/249. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigo