Formação continuada sobre avaliação no ensino remoto: repercussões nas práticas docentes universitárias

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22169/revint.v18.e023do1008

Palavras-chave:

Avaliação da aprendizagem, Formação continuada de professores, Ensino Remoto

Resumo

RESUMO

Este estudo buscou analisar as repercussões de uma formação continuada para um grupo de professores universitários sobre o tema: avaliação da aprendizagem durante a pandemia da Covid-19. A metodologia desta pesquisa é qualitativa, na modalidade explicativa. A coleta de dados deu-se por meio de dois questionários: um realizado ao final da formação, e, outro, dois anos depois. Os resultados demonstram que a formação continuada subsidiou a prática docente dos professores durante o ensino remoto e no retorno ao presencial, ao proporcionar conhecimentos teóricos e práticos, reflexões críticas e formas de pensar e de vivenciar a avaliação da aprendizagem. Esta última repercutiu de maneira positiva, na medida em que os professores puderam participar ativamente do processo, compartilhar experiências, analisar criticamente suas práticas avaliativas e encontrar caminhos para a concretização de uma avaliação mais humanizada, a serviço da aprendizagem.

Palavras-chave: Avaliação da aprendizagem; Formação continuada de professores; Ensino Remoto.  

ABSTRACT

This study sought to analyze a continuing education repercussions for a group of university professors on the subject: learning assessment during the Covid-19 pandemic. This research methodology is qualitative, in the explanatory modality. Data collection took place through two questionnaires: one carried out at the end of the training, and the other two years later. The results demonstrate that continuing education subsidized professors' teaching practice during remote teaching and when returning to face-to-face teaching, by providing theoretical and practical knowledge, critical reflections, and ways of thinking and experiencing the learning assessment. This last had a positive impact, as teachers were able to actively participate in the process, share experiences, critically analyze their assessment practices, and find ways to realize a more humanized assessment, at the service of learning.

Keywords: Learning assessment; Continuing teacher education; Remote teaching.

RESUMEN

Este estudio buscó analizar las repercusiones de la formación continua de un grupo de profesores universitarios sobre el tema: evaluación del aprendizaje durante la pandemia de la Covid-19. La metodología de esta investigación es cualitativa, en la modalidad explicativa. La recolección de datos se realizó a través de dos cuestionarios: uno realizado al final de la capacitación y el otro dos años después. Los resultados muestran que la formación continua subvencionó la práctica docente de los profesores durante la educación a distancia y en el retorno a la enseñanza presencial, al proporcionar conocimientos teóricos y prácticos, reflexiones críticas y formas de pensar y experimentar la evaluación de los aprendizajes. Esta última tuvo un impacto positivo, ya que los docentes pudieron participar activamente en el proceso, compartir experiencias, analizar críticamente sus prácticas de evaluación y encontrar formas de ejecutar una evaluación más humanizada, al servicio del aprendizaje.

Palabras-clave: Evaluación del aprendizaje; Formación docente continua; Educación a distancia.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Victor da Silva, Universidade Estadual de Londrina

Mestrando em Educação. Universidade Estadual de Londrina (UEL). Londrina-PR.

Larissa Cristina Inocencio, Universidade Estadual de Londrina

Graduada em Pedagogia. Universidade Estadual de Londrina (UEL). Londrina-PR.

Dirce Aparecida Foletto de Moraes, Universidade Estadual de Londrina

Doutora em Educação. Universidade Estadual de Londrina (UEL). Londrina-PR.

Referências

ALFERES, Marcia Aparecida; MAINARDES, Jefferson. A formação continuada de professores no Brasil. Seminário de Pesquisa do PPE, Maringá, p. 1-13, 2011. Disponível em: http://www.ppe.uem.br/publicacoes/seminario_ppe_2011/pdf/1/001.pdf. Acesso em: 26 out. 2022.

BATISTA, David Espinola. Análise da prática docente de biologia frente aos instrumentos e limitações da avaliação da aprendizagem. 2017. Monografia (Graduação em Ciências Biológicas) – Universidade Federal da Paraíba, Paraíba, 2017.

BRASIL. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 27833, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 26 out. 2022.

CABRINI, Renata Melissa Boschetti et al. Uma experiência formativa no ensino remoto: possibilidades para pensar o processo de formação docente para o uso das tecnologias digitais. Revista Docência e Cibercultura, v. 6, n. 5, p. 177-193, 2022. DOI: https://doi.org/10.12957/redoc.2022.66564.

CIPRIANI, Flávia Marcele; MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa; CARIUS, Ana Carolina. Atuação docente na educação básica em tempo de pandemia. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 46, n. 2, p. 1-24, 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/2175-6236105199.

COSTA, Irene de Souza. Avaliação da formação continuada de professores: Programa Sala de Educador. 2013. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de Lisboa, Lisboa, 2013. Disponível em: https://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/10601/1/ulsd067618_td_Irene_Costa.pdf. Acesso em: 6 nov. 2022.

DISTRITO FEDERAL. Diretrizes de formação continuada da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal. Brasília (DF): SEEDF, 2018. v. 1.

FERNANDES, Domingos. Avaliação sumativa. Folha de apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Lisboa: Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação, 2019. Disponível em: http://cftemplarios.com/images/MAIA/Folha_-_Avaliao_Sumativa.pdf. Acesso em: 6 nov. 2022.

FERNANDES, Domingos et al. O feedback nas práticas de oito docentes universitários de licenciaturas de artes e humanidades. In: FERNANDES, Domingos et al. (orgs.). Avaliação, ensino e aprendizagem no ensino superior em Portugal e no Brasil: realidades e perspectivas. Lisboa: Educa, 2014. v. 2, p. 445-474.

FERREIRA, Camila Fernandes de Lima et al. Uma Experiência Formativa no Ensino Remoto: Possibilidades para Pensar o Processo de Formação Docente para o Uso das Tecnologias Digitais. Revista Docência e Cibercultura, [S.l.], v. 6, n. 5, p. 177-193, out. 2022. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/re-doc/article/view/66564. Acesso em: 17 out. 2022.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FORTUNA, Volnei. A relação teoria e prática na educação em Freire. Revista Brasileira de Ensino Superior, v. 1, n. 2, p. 64-72, out./dez. 2015. DOI: https://doi.org/10.18256/2447-3944/rebes.v1n2p64-72.

GARCIA, Joe; GARCIA, Nicolas Fish. Impactos da pandemia de COVID-19 nas práticas de avaliação da aprendizagem na graduação. Eccos - Revista Científica, São Paulo, n. 55, p. 1-14, out./dez. 2020. DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n55.18870.

HOFFMANN, Jussara. Avaliar para promover: as setas do caminho. Porto Alegre: Mediação, 2011.

JESUS, Ana Karina Barbosa de et al. A Avaliação da aprendizagem e os procedimentos avaliativos no processo de ensino e aprendizagem do curso de educação física licenciatura da UEL. In: FRANCO, Sandra Aparecida Pires; LUPPI, Mônica Aparecida Rodrigues (orgs.). Trabalho Pedagógico na educação superior: saberes necessários à

docência. 1. ed. Londrina: Madrepérola, 2020. p. 141-156.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem: componente do ato pedagógico. São Paulo: Cortez, 2011.

MELCHIOR, Maria Celina. Avaliar para construir competências. Educação em Revista, n. 59, nov./dez. 2006.

MENDES, Olenir Maria. Formação de professores e avaliação educacional: o que aprendem os estudantes das licenciaturas durante sua formação. 2006. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

MORAES, Dirce Aparecida Foletto de et al. Formação continuada sobre avaliação da aprendizagem no ensino remoto: contribuições para a atuação docente. In: TORRES, Ana Cristina Paes Leme Giffoni Cilião; FAQUIN, Evelyn Secco; MOURA, Jeani Delgado Paschoal (orgs.). Diálogos sobre a docência universitária: desafios e superações do Grupo de Estudos de Práticas em Ensino (GEPE). São Carlos: Pedro e João Editores, 2022. p. 45-61. Disponível em: https://pedroejoaoeditores.com.br/2022/wpcontent/uploads/2022/05/EBOOK_Dialogos-sobre-a-docencia-universitaria-1-1.pdf. Acesso em: 10 nov. 2022.

MORAES, Dirce Aparecida Foletto de; LIMA, Claudia Maria de; SILVA, Analígia Miranda da. Avaliação da aprendizagem como mediação pedagógica na formação conceitual de universitários. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. esp. 1, p. 0901-0919, mar. 2022. DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v17iesp.1.15814.

MOREIRA, Marco Antonio. Mapas conceituais e diagramas em V. Porto Alegre: UFRGS/Instituto de Física, 2006.

MORENO-OLIVOS, Tibúrcio. Cambiar la evaluación: Un imperativo en tiempos de incertidumbre. Alteridad, v. 16, n. 2, p. 223-234, 2021. DOI: https://doi.org/10.17163/alt.v16n2.2021.05.

PEREIRA, Júlio Emílio Diniz. Formação de professores: pesquisas, representações e poder. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

REYES GARCÍA, Carmen Isabel et al. A avaliação da aprendizagem: percepções e práticas de docentes universitários. Revista de Curriculum y formación del profesorado, v. 24, n. 1, p. 136-162, 2020. Disponível em:

https://revistaseug.ugr.es/index.php/profesorado/article/view/8449/pdf. Acesso em: 22 nov. 2022.

SADLER, D. Royce. Formative assessment and the design of instructional systems. Instructional Science, v. 18, n. 2, p. 119–144, jun. 1989.

SILVA, Janssen Felipe da. Avaliação na perspectiva formativa-reguladora: pressupostos teóricos e práticos. Porto Alegre: Mediação, 2004.

SORDI, Mara Regina Lemes de. Avaliação da aprendizagem universitária em tempos de mudança: a inovação ao alcance do educador comprometido. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro; CASTANHO, Maria Eugênia de Lima e Montes (orgs.). Pedagogia Universitária: a aula em foco. 4. ed. Campinas: Papirus, 2006. p. 231-248.

TAMASSIA, Silvana Aparecida Santana. Ação da coordenação pedagógica e a formação continuada dos professores do ensino fundamental I: desafios e possibilidades. 2011. 285 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro; CASTANHO, Maria Eugênia de Lima e Montes (orgs.). Pedagogia Universitária: a aula em foco. Campinas: Papirus, 2000.

VIEIRA, Andrea; MACHADO, Célia Tanajura; SOUZA, Diogo. Formação docente, tecnologia educacional e educação ambiental pós-pandemia da Covid-19. Revista Sergipana de Educação Ambiental, Sergipe, v. 7, n. especial, p. 1-17, out. 2020. DOI: https://doi.org/10.47401/revisea.v7iEspecial.14402.

VILLAS BOAS, Benigna Maria de Freitas. Avaliação formativa e formação de professores: ainda um desafio. Linhas Críticas, Brasília, DF, v. 12, n. 22, p. 75-90, jun. 2006. DOI: https://doi.org/10.26512/lc.v12i22.3283.

VITO, Daniela Ziolli; SZEZERBATZ, Rosemari Pedroso. A avaliação no ensino superior: a importância da diversificação dos instrumentos no processo avaliativo. EDUCERE - Revista da Educação, Umuarama, v. 17, n. 2, p. 221-236, jul./dez. 2017. DOI: https://doi.org/10.25110/educere.v17i2.2017.6598.

Downloads

Publicado

2023-08-21

Como Citar

SILVA, J. V. da; INOCENCIO, L. C.; MORAES, D. A. F. de. Formação continuada sobre avaliação no ensino remoto: repercussões nas práticas docentes universitárias. REVISTA INTERSABERES, [S. l.], v. 18, p. e023do1008, 2023. DOI: 10.22169/revint.v18.e023do1008. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/e023do1008. Acesso em: 25 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê