Mestrado profissional em educação: novas perspectivas da pós-graduação no contexto brasileiro

Autores

Palavras-chave:

Educação, Institucionalização da Pós-Graduação, Mestrado Educação

Resumo

Este estudo tem por objetivo analisar o processo de institucionalização em curso de programas de pós-graduação profissionalizantes no Brasil, que ainda são bastante novos e incompletos. Antes disso, os doutorados profissionais não haviam sido implantados no país, o que torna esse tema particularmente digno de nota. Para explorar as condições institucionais dos programas de pós-graduação profissionalizante em Educação, procedeu-se a uma revisão da literatura. Os mestrados profissionais foram a forma inicial de pós-graduação profissional estabelecida no Brasil. Dado o processo desorganizado e gradual de institucionalização na educação, os mestrados profissionais têm-se revelado como uma via de formação crucial pela natureza de seu currículo e projetos finais.

Palavras-chave: Educação; Institucionalização da Pós-Graduação; Mestrado Educação.

 

ABSTRACT

 

This study aims to analyze the ongoing process of institutionalization of professional postgraduate programs in Brazil, which are still quite new and incomplete. Before that, professional doctorates had not been implemented in the country, which makes this topic particularly noteworthy. In order to explore the institutional conditions of professional graduate programs in Education, a literature review was carried out. Professional master's degrees were the initial form of professional post-graduation instituted in Brazil. Given the disorganized and gradual process of institutionalization in Education, professional master's degrees have proved to be a fundamental training path due to the nature of their curriculum and final projects.

Keywords: Education; Institutionalization of Graduate Studies; Master Education.

RESUMEN

 

Este estudio tiene como objetivo analizar el proceso en curso de institucionalización de los programas profesionales de posgrado en Brasil, que todavía son bastante nuevos e incompletos. Antes de eso, los doctorados profesionales no se habían implementado en el país, lo que hace que este tema sea particularmente notable. Con el fin de explorar las condiciones institucionales de los programas profesionales de posgrado en Educación, se realizó una revisión bibliográfica. Las maestrías profesionales fueron la forma inicial de los estudios profesionales de posgrado establecidos en Brasil. Dado el proceso desordenado y paulatino de institucionalización de la Educación, las maestrías profesionales han demostrado ser un camino formativo crucial por la naturaleza de su plan de estudios y proyectos finales.

Palabras clave: Educación; Institucionalización de Estudios de Posgrado; Maestría en Educación.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinicius da Silva Freitas, Centro Universitário Augusto Motta

Doutorando em Educação pela Universidade Estácio de Sá (UNESA). Professor Pesquisador do Centro Universitário Vale do Cricaré (UNIVC).

Amanda Barbosa da Silva, Universidade do Estado de Santa Catarina

Possui graduação em Fisioterapia pela Universidade da Região da Campanha (2019). Pós graduada em Fisioterapia Dermato-Funcional, Mestre e Doutoranda do programa de pós graduação em Ciências do Movimento Humano na Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC). 

Maria Iranilda Silva Magalhães, Centro Universitário Faculdade Medicina do ABC

Graduação em Pedagogia - Universidade Regional do Cariri (URCA); Licenciatura em Biologia -Universidade Vale da Acaraú (UVA); Graduação em Biomedicina pelo Instituto Leão Sampaio Ensino Universitário. Pós-Graduação stricto sensu: Especialização em Psicopedagogia Escolar - Faculdade Juazeiro do Norte (FJN); Especialização em Biologia - Universidade Regional do Cariri (URCA); Especialização em Ciências da Educação -  Faculdade São Francisco da Paraíba (FASP); Mestre em Ciências da Saúde - Universidade Cruzeiro do Sul. Doutorando do Programa de Pós-Graduação de Pesquisa e Inovação da Faculdade de Medicina do ABC.

Adelcio Machado dos Santos, Academia Caçadorense de Letras e Artes

Doutor em Engenharia e Gestão do Conhecimento(UFSC).Pós-Doutor em Gestão do Conhecimento(UFSC).Mestre em Relações Internacionais.Especialista em Psicologia Organizacional e outras. Docente dos Programas de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Sociedade e Educação. 

Referências

AGOPYAN, V.; LOBO, R. O futuro do mestrado profissional. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, v. 4, n. 8, p. 293-302, dez. 2007.

BARROS, E. C.; VALENTIM, M. C.; MELO, M. A. A. O debate sobre o mestrado profissional na Capes: trajetória e definições. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 2, n. 4, p. 124-138, jul. 2005. Disponível em: http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/. Acesso em: mar. 2023.

BARROS, E. C. et al. O debate sobre o mestrado profissional na Capes: trajetória e definições. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 2, n. 4, p. 124-138, jul. 2005. Disponível em:http://www2.capes.gov.br/rbpg/images/stories/downloads/RBPG/vol.2_4_jul2005_/Documentos_Artigo1_n4.pd. Acesso em: mar. 2023.

BERTERO, C. O. Ensino e pesquisa em Administração. São Paulo: Thomson Learning, 2006.

BUARQUE, C. A universidade numa encruzilhada. UNESCO e MEC, 2003. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/sesu/arquivos/pdf/palestra6.pdf. Acesso em: mar. 2023.

BRASIL. Conselho Federal de Educação (CFE). Câmara de Educação Superior (SESU). Parecer, n.º 977, de 03 de dezembro de 1965. Do pronunciamento da CESU/CFE em resposta à solicitação do Ministro de Educação para definição da natureza dos cursos de pós-graduação e regulamentação do disposto na letra b do art. 69 da Lei de Diretrizes e Bases. Brasília, 1995. Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/stories/down-load/legislacao/Parecer_CESU_977_1965.pdf. Acesso em: mar. 2023.

BRASIL. Parecer n.º 977 CES, de 03 de dezembro de 1965. Dispõe sobre a definição dos cursos de pós-graduação. Disponível em: http://www.fnmp.org.br/documentos/parecer-977-ces-newton-sucupira/. Acesso em: mar. 2023.

CASTRO, C. M. A hora do mestrado profissional. Revista Brasileira de Pós Graduação, Brasília, v. 2, n. 4, p. 16-23, jul. 2005.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. CAPES. Portaria n.º 47, de 17 de outubro de 1995. Disponível em: http://ojs.rbpg.capes/. Acesso em: mar. 2023.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. CAPES. Portaria n.º 80, de 16 de dezembro de 1998. Dispõe sobre o reconhecimento dos mestrados profissionais e dá outras providências. Disponível em: https://www.capes.gov/. Acesso em: mar. 2023.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. CAPES. Plataforma Sucupira. Dados Quantitativos de Programas Recomendados e Reconhecidos. Área de Avaliação. Área de Conhecimento. Educação. 2010. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/programa/quantita-tivos/quantitativoAreaConhecimento.jsf?areaAvaliacao=38. Acesso em: mar. 2023.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. CAPES. Portaria n.º 81, de 03 de junho de 2016. Define as categorias de docentes que compõem os Programas de Pós-Graduação (PPGs) stricto-sensu. Disponível em: http://www.capes.gov.br/images/stories/download/legislacao/06062016-PORTARIA-N-8--De-3-DE-JUNHO-DE-2016.pdf. Acesso em: mar. 2023.

DELORS, J. Educação um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. São Paulo: Cortez Editora; Brasília: UNESCO, 1996.

FARIA FILHO, L. M. O novo PNPG e a educação básica. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 29, n. 2, p. 289-295, jun. 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/. Acesso em: mar. 2023.

Fischer, T. Seduções e riscos: a experiência do mestrado profissional. Revista de Administração de Empresas, 43, (2), 119‐123. (2003).

FICHER, T. Mestrado profissional como prática acadêmica. Revista Brasileira de Pós-graduação, v. 2, n. 4, p. 24-29, Jul 2005. Disponível em: http://www2.capes.gov.br/rbpg/images/stories/downloads/RBPG/vol.2_4_jul2005_/Debates_Artigo3_n4.pdf. Acesso em: mar. 2023.

Fletes, H. P. M. & Baltar, M. A. R. Novas perspectivas para mestrados profissionais: competências profissionais e mercados regionais. Revista Brasileira de Pós‐Graduação, 2 (4), 72‐78. (2005, julho).

FELTES, H. P. M.; BALTAR, M. A. R. Novas perspectivas para mestrados profissionais: competências profissionais e mercados regionais. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, v. 2, n. 4, p. 72-78, jul. 2005.

FISCHER, T. Seduções e riscos: a experiência do mestrado profissional. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 43, n. 2, p. 119-123, abr./maio/jun. 2003.

FISCHER, T. Mestrado profissional como prática acadêmica. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, v. 2, n. 4, p. 24-29, jul. 2005.

FISCHER, T. Sobre a maestria, profissionalização e artesanato intelectual. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 14, n. 2, p. 353-359, mar./abr. 2010a.

FISCHER, T. Reimaginar a pós-graduação: resgatando o elo perdido. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 14, n. 2, p. 372-376, mar./abr. 2010b.

FÓRUM DE COORDENADORES DE PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO. (FORPRED). Documento 2. Documento da Comissão do FORPRED para subsidiar a discussão sobre Mestrado Profissional para a Área de Educação da CAPES. Brasília, mar. 2012. Disponível em: https://www.fe.unicamp.br/seminario-fe/2013/. Acesso em: mar. 2023.

INFOCAPES. Capes – a necessidade de desenvolvimento da pós-graduação profissional e o ajustamento do sistema de avaliação às características desse segmento. Boletim Informativo da CAPES, Brasília: CAPES, v. 10, n. 1, p. 1-189, jan./mar. 2002.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. (INEP). Dados do Ideb 2015 já estão disponíveis para consulta. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/visualizar/-/asset_publisher/6AhJ/content/dados-do--ideb-2015-ja-estao-disponiveis-para-consulta. Acesso em: mar. 2023.

MARCHELLI, P. S. Formação de doutores no Brasil e no mundo: algumas comparações. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 2, n. 3, p. 7-29, mar. 2005.

MENANDRO, P. R. M. Mestrado Profissional, você sabe com quem está falando? Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 14, n. 2, p. 367-371, mar./abr. 2010.

MOURA E CASTRO, C. A hora do mestrado profissional. Revista Brasileira de Pós-graduação, v. 2, n. 4, p. 16-23, jul. 2005. Disponível em: http://www2.capes.gov.br/rbpg/images/stories/downloads/RBPG/vol.2_4_jul2005_/Debates_Artigo2_n4.pdf. Acesso em: mar. 2023.

Nepomuceno, L. D. O. & Costa, H. G. Mapeamento de percepções na avaliação dos impactos do mestrado profissional no perfil do seu egresso. Produção, 22, (4), 865-873. (2012, janeiro).

NETO, S J L et al. Mestrado no Brasília situação e uma nova perspectiva. Revista Brasileira de Pós-graduação, v. 2, n. 4, p. 139-144, jul. 2005. Disponível em: http://www2.capes.gov.br/rbpg/images/stories/downloads/RBPG/vol.2_4_jul2005_/Documentos_Artigo2_n4.pdf. Acesso em: mar. 2023.

Oller, C.; Sotero, A.; Moreira, M. A.; Fischer, T.; Nicola, J. H. Parâmetros para avaliação de mestrado profissional. Revista Brasileira de Pós‐Graduação,2, (4),151‐155. (2005, julho).

PEZZI, S. O processo de avaliação dos graus de mestre e doutor: uma abordagem considerando a percepção de orientadores e examinadores. 2004. 242 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004.

PIQUET, R.; LEAL, J. A. A.; TERRA, D. C. T. Mestrado profissional: proposta polêmica no Sistema Brasileiro de Pós-Graduação – o caso do planejamento regional e urbano. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, v. 2, n. 4, p. 30- 37, jul. 2005.

PLANO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO. (PNPG 2011-2020). Brasília: CAPES, 2010. 2. v. Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/stories/download/Livros--PNPG-Volume-I-Mont.pdf. Acesso em: mar. 2023.

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. (PNE). Lei n.º 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: mar. 2023.

RIBEIRO, R J. O mestrado profissional na política atual da Capes. Revista Brasileira de Pós-graduação, v. 2, n. 4, p. 8-15, jul. 2005. Disponível em: http://www2.capes.gov.br/rbpg/images/stories/downloads/RBPG/vol.2_4_jul2005_/Debates_Artigo1_n4.pdf. Acesso em: mar. 2023.

RIBEIRO, R. J. O mestrado profissional na política atual da Capes. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, v. 2, n. 4, p. 08-15, jul. 2005.

RIBEIRO, R. J. Ainda sobre o mestrado profissional. Revista Brasileira de Pós Graduação, Brasília, v. 3, n. 6, p. 313-315, dez. 2006.

REVISTA BRASILEIRA DE PÓS-GRADUAÇÃO. Mestrado no Brasil – a situação e uma nova perspectiva. Brasília: RBPG, v. 2, n. 4, p. 139-144, jul. 2005. Disponível em: http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/rbpg/article/view/85/81. Acesso em: mar. 2023.

REVISTA BRASILEIRA DE PÓS-GRADUAÇÃO. Parâmetros para análise de projetos de mestrado profissional 2002. Brasília: RBPG, v. 2, n. 4, p. 156-161, jul. 2005. Disponível em: http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/rbpg/article/viewFile/90/86. Acesso em: mar. 2023.

REVISTA BRASILEIRA DE PÓS-GRADUAÇÃO. Programa de Flexibilização do Modelo de Pós-Graduação Censo Estrito em Nível de Mestrado 1995. Brasília: RBPG, v. 2, n. 4, p. 145-146, jul. 2005. Disponível em: http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/. Acesso em: mar. 2023.

Ribeiro, R. J.O mestrado profissional na política atual da Capes. Revista Brasileira de Pós-Graduação, 2, (4), 8‐15. (2005, julho).

SANTOS, M.; SILVEIRA, M. L. O ensino superior público e particular e o território brasileiro. Brasília, 2000.

SANTOS, M.; SILVEIRA, M. L. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro: Record, 2001.

SANTOS, C. M. Tradições e contradições da pós-graduação no Brasil. Educação e Sociedade, v. 24, n. 83, p. 627-641, ago. 2003.

SCARANO, F. R.; OLIVEIRA, P. E. A. M. Sobre a importância da criação de mestrados profissionais na área de ecologia e meio ambiente. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, v. 2, n. 4, p. 90-96, jul. 2005.

SPAGNOLO, F.; SOUZA, V. C. O que mudar na avaliação da Capes? Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 1, n. 2, p. 8-34, nov. 2004. Disponível em: http://ojs.rbpg.capes/. Acesso em: mar. 2023.

VIRMOND, M. Mestrado profissional – uma síntese. Salus ita, Bauru, v. 21, n. 2, p. 117-130, 2002.

Downloads

Publicado

2023-08-26 — Atualizado em 2023-11-16

Versões

Como Citar

FREITAS, V. da S.; SILVA, A. B. da; MAGALHÃES, M. I. S.; SANTOS, A. M. dos. Mestrado profissional em educação: novas perspectivas da pós-graduação no contexto brasileiro. REVISTA INTERSABERES, [S. l.], v. 18, p. e023do2010, 2023. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2524. Acesso em: 29 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê