O design multimodal do Instagram: da barra de rolagem infinita à organicidade algoritmizada do feed de notícias

Autores

Palavras-chave:

Design multimodal, Mídias sociais, Instagram, barra de rolagem infinita, Captura de atenção

Resumo

Neste artigo, problematizo o design multimodal da mídia do Instagram. Trago como aporte teórico a multimodalidade (KRESS, 2000; Van LEEUWEN, 2011), os multiletramentos (GNL, 2021; KALANTZIS, COPE e PINHEIRO, 2020), o letramento digital (HISSA, 2021a) e algumas categorias de texto, como informatividade e sequenciação (KOCH e ELIAS, 2016). Analiso vinte postagens retiradas do feed de informações de uma conta pessoal do Instagram a partir da lógica da captura de atenção (WOLF, 2019; CESARINO, 2022) por meio do recurso digital barra de rolagem infinita (infinite scroll). O resultado mostra que as mídias sociais se converteram em e-commerce (40% de postagens foram oriundas de páginas comerciais) e que o design tornou um mercador de atenção no jogo dialético não sequencial.

Palavras-chave: Design multimodal; Mídias sociais; Instagram; barra de rolagem infinita; Captura de atenção.

ABSTRACT

In this article, I problematize Instagram's multimodal media design. I bring multimodality as a theoretical contribution (KRESS, 2000; Van LEEUWEN, 2011), multiliteracies (GNL, 2021; KALANTZIS, COPE and PINHEIRO, 2020), digital literacy (HISSA, 2021a) and some text categories, such as informativeness and sequencing (KOCH and ELIAS, 2016). Analysis twenty taken from the information feed of a personal Instagram account from the logic of capturing attention (WOLF, 2019; CESARINO, 2022) through the digital resource infinite scroll bar (infinite scroll). The result shows that social media have become e-commerce (40% of posts came from commercial pages) and that design has become a merchant of attention in the non-sequential dialectical game.

Keywords: Multimodal design; Social media; Instagram; Infinite scroll bar; Attentional capture

 

RESUMEN

En este artículo, problematizo el diseño de medios multimodales de Instagram. Traigo como aporte teórico la multimodalidad (KRESS, 2000; Van LEEUWEN, 2011), las multialfabetizaciones (GNL, 2021; KALANTZIS, COPE y PINHEIRO, 2020), la alfabetización digital (HISSA, 2021a) y algunas categorías textuales, como la informatividad y la secuenciación. (KOCH y ELÍAS, 2016). Análisis veinte tomados del feed de información de una cuenta personal de Instagram desde la lógica de captar la atención (WOLF, 2019; CESARINO, 2022) a través de la barra de desplazamiento infinito del recurso digital (infinite scroll). El resultado muestra que las redes sociales se han convertido en comercio electrónico (el 40% de las publicaciones procedían de páginas comerciales) y que el diseño se ha convertido en un mercader de atención en el juego dialéctico no secuencial.

Palabras-clave: Diseño multimodal; Redes sociales; Instagram; Barra de desplazamiento infinita; Captura de atención.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Débora Liberato Arruda Hissa, Universidade Estadual do Ceará

Doutora em Linguística Aplicada, Universidade Estadual do Ceará.

Referências

BOGOST, Ian. The Age of Social Media Is Ending. The Atlantic. 2022. Disponível em: https://www.theatlantic.com/technology/archive/2022/11/twitter-facebook-social-media-decline/672074/?utm_source=pocket_saves. Acesso em: 12 dez. 2022.

BRASIL, Ministério das Comunicações. Notícias e Conteúdos, 2022. Disponível em: https://www.gov.br/mcom/pt-br/noticias/2022/setembro/aumenta-o-numero-de-domicilios-com-internet-no-brasil>. Acesso em: 13 jan. 2023.

CESARINO, Leticia. O mundo do avesso: verdade e política na era digital. São Paulo: Ubu Editora, 2022.

CHARLES, Sébastien; LIPOVETSKY, Gilles. Os tempos hipermodernos. São Paulo: Ed. Barcarolla, 2004.

D'ANCONA, Matthew. Pós-Verdade: A Nova guerra contra os fatos em tempos de Fake News. Barueri: Faro Editorial, 2018.

GRUPO NOVA LONDRES. Uma Pedagogia dos Multiletramentos: Projetando Futuro Sociais. Tradução de: Deise Nancy de Morais et al. Revista Linguagem em Foco, Fortaleza, v. 13, n. 2, p. 101–145, [1996] 2021.

GUALBERTO, Clarice Lage; SANTOS, Záira Bomfante dos. Multimodalidade no contexto brasileiro: um estado de arte. DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada, v. 35, 2019.

HAN. Byung-Chul. No enxame: perspectivas do digital. Petrópolis-RJ: Vozes, 2018.

HAN. Byung-Chul. Sociedade Paliativa: a dor de hoje. Petrópolis-RJ: Vozes, 2021.

HISSA, Débora. Da manipulação das massas nas redes sociais às ações de combate à desinformação. Revista Linguagem em Foco, v.14, n.2, 2022. p. 68-89.

HISSA, Débora. Homo digitalis e as práticas de linguagem: do negacionismo ao “novo normal” na sociedade pandêmica. DELTA: Documentação De Estudos Em Lingüística Teórica e Aplicada, DELTA, n. 37, v. 4, 2021b.

HISSA, Débora. O Letramento Digital e a docência. Olhares & Trilhas, v. 23, n. 2, p. 484-503, 2021a.

HISSA, Débora.; ARAÚJO, Nukácia. A retextualização hipertextual em material didático digital para a educação a distância. Diacrítica, v. 34, n. 1, p. 41-57, 2020.

HISSA, Débora.; SOUSA, Nágila. A Pedagogia dos Multiletramentos e BNCC de Língua Portuguesa: diálogos entre textos. Revista (Con) Textos Linguísticos, v. 14, n. 29, p. 565-583, ago./dez. 2020.

KALANTZIS, Mary; COPE, Bill; PINHEIRO, Petrilson. Letramentos. Campinas: Editora da Unicamp, 2020.

KOCH, Ingedore; ELIAS, Vanda Maria. Escrever e argumentar. São Paulo: Contexto, 2016.

KRESS, Gunther. Multimodality. In: COPE, Bill.; KALANTZIS, Mary. (Ed.). Multiliteracies: literacy learning and the design of social futures. London: Routledge, 2000. p.182-202.

LANIER, Jaron. Dez argumentos para você deletar agora suas redes sociais. Rio de Janeiro: Editora Intrinseca, 2018.

LEMBKE, Anna. Nação dopamina: por que o excesso de prazer está nos deixando infelizes e o que podemos fazer para mudar. São Paulo: Vestígio, 2022.

MCKAY, Everett N. UI is communication: how to design intuitive, user centered interfaces by focusing on effective communication. Newnes, 2013.

SERRES, Michel. Polegarzinha. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.

VAN LEEUWEN, Theo. Multimodality. SIMPSON, James (ed.). The Routledge Handbbok of Applied Linguistics. New York/London: Routledge, 2011.

WOLF, Maryanne. O cérebro no mundo digital: os desafios da leitura na nossa era. São Paulo, SP: Contexto, 2019.

Downloads

Publicado

2023-08-26

Como Citar

LIBERATO ARRUDA HISSA, D. O design multimodal do Instagram: da barra de rolagem infinita à organicidade algoritmizada do feed de notícias. REVISTA INTERSABERES, [S. l.], v. 18, p. e023do1009, 2023. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2496. Acesso em: 15 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê