Tessituras da cultura, memória e identidade de comunidades quilombolas no semiárido nordestino

Autores

Palavras-chave:

Quilombos e Cultura, Quilombos e identidade, Quilombos e memória, Comunidade rural negra

Resumo

RESUMO

O estudo percorre a concepção de ecologia humana, que considera vitais a relação e a interrelação entre todas as coisas, fenômenos e seres do planeta. O texto aborda as expressões culturais, a memória e a identidade de duas comunidades rurais negras tradicionais do Semiárido Brasileiro. O objetivo foi caracterizar tais expressões presentes nessas comunidades, bem como comparar os modos como essas expressões se desenvolveram. Foi utilizada a técnica snowball para seleção dos informantes da pesquisa. O estudo demonstrou que as manifestações culturais das comunidades estudadas e suas singularidades são protegidas de influências externas pela força da tradição que conduz, afirma e legitima um estado de memória histórica, identitária e cultural nascidas em suas ancestralidades.

Palavras-chave: quilombos e cultura; quilombos e identidade; quilombos e memória; comunidades rurais negras.  

ABSTRACT

This study goes through a conception of human ecology which considers vital the relationship and interrelationship between things, phenomena, and beings. It addresses cultural expressions, memory, and identity of two traditional black rural communities in semi-arid Brazil. Its goal is to characterize such expressions present in these communities and compare the ways these expressions have been developed. The snowball technique has been applied in informant survey. The paper shows the cultural expressions of these communities, and their singularities protected from influences by the force of tradition it leads; and legitimizes a historical memory and identity born with its ancestry.

Keywords: quilombos and culture; quilombos and identity; quilombos and memory; black rural community.  

RESUMEN

Este estudio recorre a una concepción de ecología humana que considera vital la relación e interrelación entre cosas, fenómenos y seres. Aborda las expresiones culturales, la memoria y la identidad de dos comunidades rurales negras tradicionales del Brasil semiárido. Su objetivo es caracterizar dichas expresiones presentes en estas comunidades y comparar las formas en que se han desarrollado. Se ha aplicado la técnica snowball en la encuesta a informantes. El trabajo muestra las expresiones culturales de estas comunidades, y sus singularidades protegidas de influencias por la fuerza de la tradición que conduce; y legitima una memoria histórica y una identidad nacida con su ascendencia.

Palabras-clave: quilombos y cultura; quilombos e identidade; quilombos y memória; comunidad rural negra.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Aparecida Ventura Brandão, Universidade de Pernambuco UPE e Universidade do Estado da Bahia UNEB

Doutoranda – Programa de Pós-Graduação Ecologia Humana e Gestão Socioambiental da Universidade do Estado da Bahia – UNEB. Docente em Universidade de Pernambuco, campus Petrolina.

Wbaneide Martins de Andrade, Universidade do Estado da Bahia - UNEB

Doutora em Etnobiologia e Conservação da Natureza (PPGEtno/UFRPE). PPG Ecologia Humana e Gestão Socioambiental, UNEB/DEDC VIII. Universidade do Estado da Bahia, Departamento de Educação. E-mail: wandrade@uneb.br.orcid  http://orcid.org/0000-0002-0336-7620 Lattes: http://lattes.cnpq.br/0556890521617061.

Carlos Alberto Batista Santos, Universidade do Estado da Bahia - UNEB

Doutor em Etnobiologia e Conservação da Natureza (PPGEtno/UFRPE). Universidade do Estado da Bahia, Departamento Tecnologia e Ciências Sociais. PPG Ecologia Humana e Gestão Socioambiental, UNEB/DTCS III. E-mail: cabsantos@uneb.br.Orcid https://orcid.org/0000-0002-2049-5237  Lattes: http://lattes.cnpq.br/0024544164324027.

Referências

ALBUQUERQUE, Elisabeth Maciel de. Avaliação da técnica de amostragem “Respondent-drivenSampling” na estimação de prevalências de Doenças Transmissíveis em populações organizadas em redes complexas. 2009. 99f. Dissertação (Mestrado em Saúde) – Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca Fiocruz, Rio de Janeiro, 2009. Disponível em: https://www.arca.fiocruz. br/handle/icict/2411. Acesso em: 07 mar. 2022.

ALMEIDA, Alfredo Wagner Berno de. Os quilombos e as novas etnias. In: O´DWYER, Eliane Cantarino (Org.). Quilombos identidade étnica e territorialidade. Rio de Janeiro: FGV; ABA, 2002.

ALMEIDA, Alfredo Wagner Berno de. Quilombolas e novas etnias. Manaus: UEA Edições, 2011.

AQUINO, Antonise Coelho de. Ilha do Massangano – Uma terceira margem no Velho Chico. 1. ed. Curitiba: Appris, 2021.

BALDIN, Nelma; MUNHOZ, Elzira M. Bagatin. Snowball (Bola de Neve): uma técnica metodológica para pesquisa em Educação Ambiental Comunitária. In: X Congresso Nacional de Educação – EDUCERE. I Seminário Internacional de Representações Sociais, Subjetividade e Educação – SIRSSE, Curitiba, 2011. Anais... Curitiba: Pontifícia Universidade Católica do Paraná, 2011.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2015.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. A comunidade tradicional. In: Cerrado, Gerais, Sertão: comunidades tradicionais dos sertões roseanos. Montes Claros: 2010 (Relatório de Pesquisa).

CALDEIRA, Solange Pimentel. A religiosidade na dança: entre o sagrado e o profano. Revista História em Reflexão, UFGD – Dourados, v. 2, n. 4, jul/dez 2008.

CARVALHO, José Jorge. Um panorama da música afro-brasileira: Parte I dos gêneros tradicionais aos primórdios do samba. UnB: Brasília, n. 275, 2000. (Série Antropologia).

CASCUDO, Câmara. Dicionário do Folclore Brasileiro. São Paulo: Global, 2012a.

CASCUDO, Câmara. Folclore do Brasil. São Paulo: Global, 2012b.

COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DO VALE DO SÃO FRANCISCO – CODEFASF. Remanescente de Quilombo Laje dos Negros. 2005. Disponível em: https://www.codevasf.gov.br/noticias/2005/20051125_01. Acesso em: 10 jun. 2022.

COSTA, Francielcio Silva; SILVA, Naiara Ferreira; OLIVEIRA SILVA, Renata Maria; ANDRADE, Andreia Rodrigues. A identidade cultural do reisado em Boa-Hora PI. Humana Res, v. 1, n. 1, p. 144-155, 2019.

FURTADO, Marcella Brasil; PEDROZA, Regina Lúcia Sucupira; ALVES, Cândida Beatriz. Cultura, identidade e subjetividade quilombola: uma leitura a partir da psicologia cultural. Psicol. Soc., v. 26, n. 1, abr. 2014.

GUARIM NETO, Germano; CARNIELLO, Maria Antônia. Etnoconhecimento e saber local: um olhar sobre populações humanas e os recursos vegetais. In: ALBUQUERQUE, U. P.; ALVES, A. G. C.; ARAÚJO, T. A. S. (Orgs.). Povos e paisagens: etnobiologia, etnoecologia e biodiversidade no Brasil. Recife: NUPEEA/UFRPE, 2007.

HAERTER, Leandro; NUNES, Georgina Helena Lima; CUNHA, Deise Teresinha Radmann. Refletindo acerca da contribuição da cultura quilombola... Identidade!, São Leopoldo, v.18, n. 3, p. 267-278, dez. 2013. Disponível em: http://periodicos.est.edc.br/identidade. Acesso em: 20 jan. 2021.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. 12. ed. Rio de Janeiro: Lamparina Editora, 2015.

LEITE, Ilka Boaventura. Os quilombos no Brasil: questões conceituais e normativas. Etnográfica, Lisboa, v. IV, n. 2, p. 333-354, 2003.

LITTLE, Paul Elliot. Território Sociais e Povos Tradicionais no Brasil: por uma antropologia da territorialidade. Anuário antropológico, v. 28, n. 1, p. 251-290, 2003.

MATOS, Wesley Santos de; EUGENIO, Benedito Gonçalves. Comunidades quilombolas: elementos conceituais para sua compreensão. PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP, Macapá, v. 11, n. 2, p. 141-153, jul./dez. 2018.

MENEZES, Jota. Resistir para existir – o samba de véio da Ilha do Massangano. Maringá: Viseu, 2021.

PENROD, Janice et al. A discussion of chain referral as a method of sampling hard-to-reach populations. Journal of Transcultural nursing, v. 4, n. 2., p. 100-107, abr. 2003.

RICHARDSON, Roberto Jarry et al. (col.) Pesquisa Social – Métodos e Técnicas. 3 ed. São Paulo: Atlas, 2011.

SANTOS, Aracelly Cristina dos. Tradição oral: nos trovadores e no terno de reisado. Web Revista Linguagem, educação e memória, v. 1, n. 1, 2017. Disponível em: https://periodicosonline.uems.br/index.php/WRLEM/article/view/1709. Acesso em: 10 jun. 2022.

SANTOS, Isabel de Jesus; ALMEIDA, Maria das Graças Andrade Ataíde de. As representações sociais dos quilombos sobre a extensão rural na Comunidade Remanescente de Lage dos Negros em Campo Formoso-Bahia. Revista de Extensão e Estudos Rurais, v. 3, n. 1, p. 155-189, 2014.

SILVA, André Ricardo Fonsêca da. Políticas públicas para comunidades quilombolas: uma luta em construção. Política & Trabalho, Joao Pessoa, v. 48, p. 115-128, 2018.

SILVA, Simone Rezende da. Quilombos no Brasil: a memória como forma de reinvenção da identidade e territorialidade negra. In: LOMBA, Roni Mayer et al. (orgs.). Conflito, territorialidade e desenvolvimento: algumas reflexões sobre o campo amapaense. Dourados, MS: Ed. UFGD, 2014. Disponível em: https://files.ufgd.edu.br/arquivos/arquivos/78/EDITORA/catalogo/conflito-territorialidade-e-desenvolvimento-algumas-reflexoes-sobre-o-campo-amapaense-roni-m.-lomb. Acesso em: 10 jun. 2022.

Downloads

Publicado

2023-08-21

Como Citar

VENTURA BRANDÃO, M. A.; MARTINS DE ANDRADE, W.; BATISTA SANTOS, C. A. Tessituras da cultura, memória e identidade de comunidades quilombolas no semiárido nordestino. REVISTA INTERSABERES, [S. l.], v. 18, p. e023tl4014, 2023. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/2494. Acesso em: 24 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigo