Facilitação neuromuscular propioceptiva no tratamento da paralisia facial periférica: uma revisão bibliográfica

  • Jose Henrique de Lacerda Furtado
  • Rebeca Maria da Silva Pires Barbosa
  • Maria Clara Conceição da Silva Graduanda em Fisioterapia do Centro Universitário de Barra Mansa - RJ
  • Amanda Gonçalves Ferreira
  • Marianna Cristina de Oliveira Ferreira Cardoso Pereira
  • Caio Ramon Queiroz

Resumo

A Paralisia Facial Periférica (PFP) resulta de uma lesão do nervo facial em todo seu trajeto ou parte dele, que prejudica ou interrompe a transmissão da informação nervosa. Além do comprometimento neuromuscular do paciente há uma série de consequências psicossociais associadas. Um dos recursos fisioterapêuticos progressivamente mais utilizados para tratamento dessa desordem neuromuscular é a Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva (FNP). Diante disto, o objetivo central deste estudo é identificar os efeitos da utilização da FNP como método de tratamento da PFP. Trata-se de revisão bibliográfica de artigos encontrados nas bases de dados eletrônicas PubMed, SciELO, Bireme, Medline e Google Acadêmico. A busca por artigos, em língua portuguesa e inglesa, ocorreu entre abril e maio de 2019 por meio das palavras-chave fisioterapia, paralisia facial periférica e facilitação neuromuscular proprioceptiva. Entre os recursos disponíveis para tratamento fisioterapêutico da PFP, a FNP se destaca atualmente, mostra-se eficaz e significativamente benéfica à reabilitação do paciente. Entretanto, todos os estudos encontrados sugerem necessidade de realização de novas pesquisas acerca da temática abordada neste artigo.

Palavras-chave: paralisia facial periférica; fisioterapia; facilitação neuromuscular proprioceptiva.

Abstract

Peripheral Facial Palsy (PFP) results from a lesion of the facial nerve in all or part of its path, which impairs or interrupts nerve information transmission. In addition to the patient's neuromuscular impairment there are several associated psychosocial consequences. One of the physical therapy resources progressively more used for the treatment of this neuromuscular disorder is Proprioceptive Neuromuscular Facilitation (PNF). Therefore, the main purpose of this study is to identify the effects of using FNP as a treatment method for PFP. This is a bibliographic review of articles found in the electronic databases PubMed, SciELO, Bireme, Medline, and Google Scholar. The search for articles, in Portuguese and English language, occurred between April and May 2019 through the keywords physiotherapy, peripheral facial palsy and proprioceptive neuromuscular facilitation. Among the resources available for physiotherapy treatment of PFP, FNP currently stands out, proving to be effective and significantly beneficial to patient rehabilitation. However, all the studies found suggest the need for further research on the subject.

Keywords: peripheral facial paralysis; physiotherapy; proprioceptive neuromuscular facilitation.

Resumen

La Parálisis Facial Periférica (PFP) resulta de una lesión del nervio facial en todo su trayecto o en parte de él, que perjudica o interrumpe la transmisión de información nerviosa. Además del comprometimiento neuromuscular del paciente, existe una serie de consecuencias psicosociales asociadas. Uno de los recursos fisioterapéuticos progresivamente más utilizados para tratamiento de ese desorden neuromuscular es la Facilitación Neuromuscular Propioceptiva (FNP). Frente a eso, el objetivo central de este estudio es identificar los efectos de la utilización de la FNP como método de tratamiento de la PFP. Se trata de revisión bibliográfica de artículos encontrados en las bases de dato electrónicas PubMed, SciELO, Bireme, Medline y Google Académico. La búsqueda de artículos, en lengua portuguesa e inglesa, se dio entre abril y mayo de 2019, por medio de las palabras-clave fisioterapia, parálisis facial periférica y facilitación neuromuscular propioceptiva. Entre los recursos disponibles para tratamiento fisioterapéutico de la PFP, la FNP se destaca actualmente, se muestra eficaz y significativamente benéfica a la rehabilitación del paciente. Sin embargo, todos los estudios encontrados sugieren la necesidad de realización de nuevas investigaciones sobre la temática abordada en este artículo.

Palabras-clave: parálisis facial periférica; fisioterapia; facilitación neuromuscular propioceptiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jose Henrique de Lacerda Furtado

Doutorando em Saúde Pública (ENSP/FIOCRUZ). Mestre em Educação Profissional em Saúde (EPSJV/FIOCRUZ). Graduado em Enfermagem (UBM). Técnico Administrativo em Educação/Enfermagem no Instituto Federal do Rio de janeiro (IFRJ-Campus Pinheiral).

Rebeca Maria da Silva Pires Barbosa

Graduanda em Fisioterapia do Centro Universitário de Barra Mansa - RJ

Maria Clara Conceição da Silva, Graduanda em Fisioterapia do Centro Universitário de Barra Mansa - RJ

Graduanda em Fisioterapia do Centro Universitário de Barra Mansa - RJ

Amanda Gonçalves Ferreira

Graduanda em Fisioterapia do Centro Universitário de Barra Mansa - RJ

Marianna Cristina de Oliveira Ferreira Cardoso Pereira

Graduanda em Fisioterapia do Centro Universitário de Barra Mansa - RJ

Caio Ramon Queiroz

Mestrando em Ensino em Ciências da Saúde e do Meio Ambiente (UNIFOA). Graduado em Fisioterapia (ESTÁCIO/FIC). Fisioterapeuta da Prefeitura Municipal de Volta Redonda-RJ

Referências

ADLER, S. S. PNF: Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva. Um guia ilustrado. 2 ed. Barueri: Manole. 2007.

AMORIM, F. T. R. Paralisia Facial Periférica: Tratamento Através da Acupuntura e Fisioterapia. 2007. 48 p. Trabalho de conclusão de curso (Pós-Graduação Lato Sensu em Acupuntura) Centro Integrado de Terapias Energéticas - CITE. Recife. 2007. Disponível em: Acesso em 24 de maio de 2019.

ATOLINI JUNIOR, N. et al. Paralisia Facial Periférica: Incidência das Várias etiologias
num Ambulatório de Atendimento Terciário. Arq. Int. Otorrinolaringol. / Intl. Arch. Otorhinolaryngol., São Paulo, v.13, n.2, p. 167-171, 2009.

COULSON, S. E. et al. Expression on emotion and quality of life after facial nerve paralisys. Otology. Neurotology. V. 25, n. 6, p. 1014-1019, 2004.

FINSTERER, J. Management of peripheral facial nerve palsy. Eur. Arch Otorhinolaryngol. v. 265, p. 743-752, 2008.

GOULART, F. et al. A utilização do biofeedback no tratamento fisioterápico da paralisia facial periférica. Acta Fisiátrica. v. 9, n. 3, p. 134-140, 2002.

GREEMBER, D. A.; AMINOFF, S. M.; SIMON, R. P. Neurologia clínica. 2. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

KATAYE, S. La paralysie faciale selon Avicenna. Act. Ann OtoLaryngol. v. 92, n. 1-2, p. 79-82, 1975.

LIMA; F. S.; FAGUNDES, D. S.; LIMA, R. R. O. Facilitação neuromuscular proprioceptiva na reabilitaçâo da paralisia facial periférica: um estudo de caso. Revista Científica da Faculdade de Educação e Meio Ambiente. v. 7, n. 1, p. 27-40, jan.-jun., 2016.

MITRE, E. I.; GIANCOLI, S. M.; LAZARINI, P. R. Avalição clínica na Paralisia Facial Periférica. In: LAZARINI, P. R.; FOUQUET, M. L. Paralisia facial: avaliação, tratamento e reabilitação. São Paulo: editora Lovise, 2006.

OGNIBENI, L. C. R.; SANT’ ANA, D. M. G. Intervenção fisioterapêutica em paciente portadora de paralisia facial idiopática no município de Umuarama. Relato de caso. Arq. Ciênc. Saúde Unipar. v. 7, n. 1, jan./abr. 2003.

ROCHA, A. C. S. et al. Atuação fisioterapêutica na paralisia facial periférica idiopática: uma revisão bibliográfica. Universidade da Amazônia: Trabalho de conclusão de curso de graduação Belém, PA, 2010.

ROSÁRIO, J. L. P. Manual prático de facilitação neuromuscular proprioceptiva. São Paulo: Baraúna, 2011.

SILVA, M. F. F et al. Atendimento multiprofissional da paralisia facial periférica: estudo de caso clínico. Distúrbios Comuns, São Paulo, v. 27, n. 2, p. 364-368, 2015.

SOUZA, C. D. F. et al. Intervenção fisioterapêutica associada a acupuntura na paralisia facial periférica: um relato de caso. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, Três Corações, v. 14, n. 2, p. 1175-1183, ago./dez. 2016.

TAVARES, A. D. C.; SOUZA, W. P.; JESUS, E. A. Intervenção fisioterapêutica no tratamento de paciente com paralisia facial periférica: estudo de caso. Revista Saúde e Pesquisa, v. 11, n. 1, p. 179-189, janeiro/abril 2018.

VALENÇA, M. M., VALENÇA L. P. A. A. Nervo facial: aspectos anatômicos e semiológicos. Neurobiol, V. 62, p. 77-84, 1999.

VASCONCELOS, B. E. C. et al. Paralisia facial periférica traumática. Rev Cir Traumat Buco-Maxilo-Facial, v. 1, p.13-20, 2001.

VELOSO, F.; MAIUMI, F.; OSMAR, C. Fisioterapia Neurofuncional: fundamentos para a prática. São Paulo – SP, Editora São Paulo, 2007.
Publicado
2022-02-16
Seção
Artigos