Boas práticas de gestão em meio ambiente – uma análise de relatórios de sustentabilidade de hospitais de grande porte do Brasil

Autores

  • Matheus Guilherme da Silva Goulart UNINTER
  • Kelly Bienk Dias Universidade FEEVALE
  • Ivana Maria Saes Busato UNINTER

DOI:

https://doi.org/10.22292/mas.v12i25.1127

Resumo

O contexto contemporâneo de gestão hospitalar no Brasil tem presenciado um crescente interesse na incorporação de práticas sustentáveis. A integração de práticas ambientais nas operações diárias de hospitais não é apenas uma responsabilidade social, mas também um imperativo para a geração de valor e eficiência operacional. Esta pesquisa tem o propósito de analisar e comparar relatórios de sustentabilidade e meio ambiente de hospitais privados de grande porte no Brasil. A intenção é destacar práticas de governança que estão intrinsecamente relacionadas à sustentabilidade. Utilizou-se uma abordagem exploratória com natureza qualiquantitativa. O método dedutivo foi empregado para a análise de conteúdo. Os dados para este estudo foram extraídos dos relatórios de sustentabilidade disponibilizados nas plataformas eletrônicas das respectivas organizações hospitalares do setor privado. A análise indica que temas como eficiência energética, consumo de água e gerenciamento de resíduos são centrais nas operações cotidianas de hospitais de alta complexidade. Estes elementos não apenas desempenham um papel fundamental na proposta de geração de valor dos hospitais, como também estão alinhados ao modelo de excelência e eficiência que é esperado em todas as atividades hospitalares. Observa-se uma relação intrínseca entre a sustentabilidade e a operação de hospitais de grande porte no Brasil. O alinhamento das práticas sustentáveis com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável evidencia uma oportunidade promissora de estabelecer novos paradigmas colaborativos entre setores variados da sociedade, promovendo a integração de planos e políticas públicas com um enfoque em descentralização e inovação.

Palavras-chave: indicadores de desenvolvimento sustentável; gestão em saúde; saúde ambiental.

Abstract

The contemporary context of hospital management in Brazil has witnessed a growing interest in the integration of sustainable practices. The integration of environmental practices into the daily operations of hospitals is not merely a social responsibility but also an imperative for value creation and operational efficiency. This research aims to analyze and compare sustainability and environmental reports from large private hospitals in Brazil. The intent is to highlight governance practices intrinsically linked to sustainability. An exploratory approach of a qualitative-quantitative nature was employed. The deductive method was utilized for content analysis. Data for this study were extracted from the sustainability reports available on the electronic platforms of the respective private sector hospital organizations. The analysis indicates that subjects such as energy efficiency, water consumption and waste management are central to the day-to-day operations of high-complexity hospitals. These elements not only play a pivotal role in the hospitals' value generation proposition, but also align with the model of excellence and efficiency expected across all hospital activities. An intrinsic relationship between sustainability and the operation of large hospitals in Brazil is observed. The alignment of sustainable practices with the Sustainable Development Goals highlights a promising opportunity to establish novel collaborative paradigms across diverse sectors of society. This alignment promotes the integration of public plans and policies with a focus on decentralization and innovation.

Keywords: sustainable development indicators; health management; environmental health.

Resumen

El contexto contemporáneo de gestión hospitalaria en Brasil ha constatado un creciente interés en la incorporación de prácticas sostenibles. La integración de prácticas ambientales en las operaciones diarias de hospitales no es solo una responsabilidad social, sino también un imperativo para la generación de valor y eficiencia operacional. Esta investigación tiene el propósito de analizar y comparar informes de sostenibilidad y medio ambiente de hospitales privados de tamaño grande en Brasil. La intención es resaltar prácticas de gobernanza que están intrínsecamente relacionadas a la sostenibilidad. Se utilizó un enfoque exploratorio con naturaleza cuali-cuantitativa. Se empleó el método deductivo para el análisis de contenido. Los datos para este estudio fueron extraídos de los informes de sostenibilidad ofrecidos en las plataformas electrónicas de las respectivas organizaciones hospitalarias del sector privado. El análisis indica que temas como eficiencia energética, consumo de agua y gestión de residuos son centrales en las operaciones cotidianas de hospitales de alta complejidad. Estos elementos no solo desempeñan un rol fundamental en la propuesta de generación de valor de los hospitales, como también están alineados al modelo de excelencia y eficiencia que se espera en todas las actividades hospitalarias. Se observa una relación intrínseca entre la sostenibilidad y la operación de hospitales de tamaño grande en Brasil. El alineamiento de las prácticas sostenibles con los Objetivos de Desarrollo Sostenible evidencia una oportunidad promisora de establecer nuevos paradigmas colaborativos entre sectores variados de la sociedad, promoviendo la integración de planes y políticas públicas con un enfoque en descentralización e innovación.

Palabras clave: indicadores de desarrollo sostenible; gestión en salud; salud ambiental.

Biografia do Autor

Matheus Guilherme da Silva Goulart, UNINTER

Graduado em Gestão Hospitalar e Especialista em Auditoria em Saúde pelo Centro Universitário Internacional Uninter. 

Kelly Bienk Dias, Universidade FEEVALE

Doutorado em Odontologia pela UFRGS e Especialista em CTBMF pela Faculdade Mozarteum de São Paulo. 

Ivana Maria Saes Busato , UNINTER

Doutorado em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Pesquisadora do Centro Universitário Internacional Uninter

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS ENTIDADES FECHADAS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR (ABRAPP). Elaboração de Relatórios de Sustentabilidade para EFPCS, de 06 de setembro de 2012. Disponível em: https://www.abrapp.org.br/publicacoes/s. Acesso em: 31 jul. 2023.

AGAR, J. W. M. Conserving water in and applying solar power to haemodialysis: ‘green dialysis’ through wiser resource utilization. Nephrology, 15, n. 4, p. 448-453, 2010.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Resolução da Diretoria Colegiada — RDC nº 222, de 28 de março de 2018. Regulamenta as Boas Práticas de Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde e dá outras providências. Brasília: Ministério da Saúde, 2018.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Brasília: Presidência da República, 2010.

Galvão, D. M. et al. Hospital sustainability indicators and reduction of socio-environmental impacts: a scoping review. Rev Esc Enferm USP, São Paulo, n. 57, 2023. DOI: https://doi.org/10.1590/1980-220X-REEUSP-2022-0364en.

GLOBAL REPORTING INICIATIVE (GRI). About GRI. GRI, 2020. Disponível em: https://www.globalreporting.org/about-gri/. Acesso em: 8 fev. 2020.

HOSPITAL ALEMÃO OSWALDO CRUZ (HAOC). Relatório integrado. 2019. Disponível em: https://www.hospitaloswaldocruz.org.br/relatoriointegrado2019/responsabilidade-social-e-ambiental.html. Acesso em: 8 fev. 2020.

HOSPITAL ISRAELITA ALBERT EINSTEIN (HIAE). Relatórios de sustentabilidade. 2019. Disponível em: https://www.einstein.br/sobre-einstein/relatorio-sustentabilidade. Acesso em: 8 fev. 2020.

HOSPITAL MOINHOS DE VENTO (HMV). Relatório de gestão. 2019. Disponível em: https://www.hospitalmoinhos.org.br/institucional/publicacoes. Acesso em: 8 fev. 2020.

HOSPITAL SÍRIO-LIBANÊS (HSL). Relatório integrado. 2019. Disponível em: https://hsl2020.blendon.com.br/nosso-modelo/governanca/. Acesso em: 8 fev. 2020.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA (IBGC). Código das melhores práticas de governança corporativa. 2007. Disponível em: http://https://www.ibgc.org.br/. Acesso em: 20 jun. 2023.

JÚNIOR, Edison Vitório de Souza et al. Mortalidade hospitalar por insuficiência cardíaca na macrorregião sudoeste do estado da Bahia, Brasil. Revista Saúde e Desenvolvimento, Curitiba, v. 13, n. 16, 2019.

JÚNIOR, C. M.; CÉSAR, R. D. da S.; SOUZA, M. T. S. de. Adesão hospitalar do sistema suplementar de saúde à divulgação de resultados segundo modelo Global Reporting Initiative (GRI). Gestão e Economia em Saúde, Einstein (São Paulo), v. 15, n. 3, p. 344-348, jul./set. 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/j/eins/a/JhqfD3MWvPD6zrpydDMHC8d/

?format=html&lang=pt. Acesso em: 22 out. 2021.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU). Transformando nosso mundo: A agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável. 2015. Disponível em: https://

brasil.un.org/sites/default/files/2020-09/agenda2030-pt-br.pdf. Acesso em: 26 out. 2023.

SILVA, M. S. da et al. Conhecimento de profissionais sobre o gerenciamento de resíduos de um hospital do Centro-Oeste. Revista Meio Ambiente e Sustentabilidade, Curitiba, v. 9, n. 4, p. 262-281, jul./dez. 2015. DOI: 10.22292/mas.v9i4.470. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/revistameioambiente/index.php/meioAmbiente/article/view/470/241. Acesso em: 9 ago. 2023.

SILVA, S. S. F. da et al. Energia eólica e complementaridade energética: estratégia e desafio para o desenvolvimento sustentável na região nordeste do Brasil. Qualitas Revista Eletrônica, 19, n. 3, p. 53-72, 2020.

WORLD’S Best Hospitals. Newsweek, 2021. Disponível em: https://www.newsweek.com/best-hospitals-2021. Acesso em: 30 out. 2023.

WORMER, B. A. et al. The Green Operating Room: Simple Changes to Reduce Cost and Our Carbon Footprint. The American surgeon, v. 79, n. 7, p. 666-71, 2013. DOI: 10.1177/000313481307900708.

Downloads

Publicado

2023-12-07

Como Citar

DA SILVA GOULART, M. G.; BIENK DIAS, K.; SAES BUSATO , I. M. Boas práticas de gestão em meio ambiente – uma análise de relatórios de sustentabilidade de hospitais de grande porte do Brasil. Revista Meio Ambiente e Sustentabilidade, [S. l.], v. 12, n. 25, p. 147–156, 2023. DOI: 10.22292/mas.v12i25.1127. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/revistameioambiente/index.php/meioAmbiente/article/view/1127. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)