Cosmovisão Guarani e sustentabilidade

Autores

  • Germano Bruno Afonso
  • Alvino Moser
  • Yuri Berri Afonso

DOI:

https://doi.org/10.22292/mas.v8i4.431

Resumo

RESUMO

O modelo de produção capitalista, ao sujeitar a produção de bens ao valor de troca, decretou o fim da economia de subsistência dos Guarani, principalmente dos que vivem perto das cidades. Assim, eles procuram criar um sistema de sustentabilidade socioeconômica e cultural. No entanto, mesmo projetos de sustentabilidade com grandes possibilidades de sucesso em geral não dão certo. Isso ocorre, na maioria das vezes, principalmente porque o projeto não atende a cosmovisão Guarani e não utiliza a pesquisa participativa, isto é, ele não conta com a participação da comunidade indígena. Neste artigo, apresentamos alguns aspectos da cosmovisão guarani e um projeto de sustentabilidade cultural intitulado Observatório Solar indígena, que levou em conta esses dois fatores importantes.

PALAVRAS-CHAVE: Economia de subsistência; sustentabilidade; cosmovisão.

 

ABSTRACT

 

The capitalist production model, subject to production of goods to the value of return, decreed the end of the subsistence economy of the Guarani, especially those who live near the cities. Thus, they try to create a sustainability system socio-economic and cultural. However, even sustainability projects with great possibilities of success in general do not work out. This happens, most of the time, especially because the project does not meet the Guarani cosmovision and does not use participatory research, that is, it is carried out without the participation of the indigenous community. This paper presents some aspects of the Guarani cosmovision and one cultural sustainability project entitled Indigenous Solar Observatory, which took into account these two important factors.

KEYWORDS: Subsistence economy; sustainability; cosmovision.

 

 

RESUMEN

El modelo de producción capitalista, con sujeción a la producción de bienes para el valor de cambio, decretó el fin de la economía de subsistencia de los guaraníes, especialmente de los que viven cerca de las ciudades. Por lo tanto, tratan de crear un sistema de sostenibilidad socio - económico y cultural. Sin embargo, incluso los proyectos de sostenibilidad con grandes posibilidades globales de éxito van mal. Esto pasa, la mayor parte del tiempo, sobre todo porque el proyecto no cumple con la cosmovisión guaraní y no utiliza la investigación participativa, es decir, él no se realiza sin la participación de la comunidad indígena. Este artículo presenta algunos aspectos de la cosmovisión guaraní y un proyecto de sostenibilidad cultural titulado Observatorio Solar Indígena, que tuvo en cuenta estos dos factores importantes.

PALABRAS-CLAVE: Economía de subsistencia; sostenibilidad; cosmovisión.

Downloads

Publicado

2015-06-30

Como Citar

AFONSO, G. B.; MOSER, A.; AFONSO, Y. B. Cosmovisão Guarani e sustentabilidade. Revista Meio Ambiente e Sustentabilidade, [S. l.], v. 8, n. 4, p. 180–193, 2015. DOI: 10.22292/mas.v8i4.431. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/revistameioambiente/index.php/meioAmbiente/article/view/431. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigo