Conservadorismo e Serviço Social: algumas notas

  • Milena Gomes Medeiros Universidade Federal de Alagoas-UFAL

Resumo

Resumo

O artigo aborda alguns aspectos históricos e teóricos do conservadorismo e suas implicações para o Serviço Social. Do ponto de vista dos procedimentos metodológicos, utilizou-se uma revisão bibliográfica. Conclui-se que os traços presentes no âmbito do Serviço Social têm se expressado mediante uma formação aligeirada, flexível e mercantilizada. Uma atuação tecnicista no mercado de trabalho, além de uma produção fragmentada e relativizada, ainda que permeada de resistência e crítica.

Palavras-chave: Capitalismo. Conservadorismo. Serviço Social.

Abstract

The article discusses some historical and theoretical aspects of conservatism and its implications for Social Work. From the point of view of methodological procedures, a bibliographic review was used. It is concluded that the features present in the scope of Social Work have been expressed through a light, flexible and commercialized formation. A technicist performance in the labor market, in addition to a fragmented and relativized production, albeit permeated with resistance and criticism.

Keywords: Capitalism. Conservatism. Social Work.

Resumen

El artículo trata algunos aspectos históricos y teóricos del conservadurismo y sus implicaciones para el Trabajo Social. En cuanto a los procedimientos metodológicos, se realizó una revisión bibliográfica. Se concluye que los rasgos presentes en el ámbito del Trabajo Social se han expresado en una formación ligera, flexible y mercantilizada. Una actuación tecnicista en el mercado de trabajo, además de una producción fragmentada y relativizada, aunque permeada de resistencia y crítica.

Palabras-clave: Capitalismo. Conservadurismo. Trabajo Social.

Biografia do Autor

Milena Gomes Medeiros, Universidade Federal de Alagoas-UFAL
Assistente Social. Mestre e Doutora em Serviço Social. Doecente do curso de Serviço Social/FSSO/UFAL.

Referências

ALVES KELLER, Suéllen Bezerra. A ascensão do conservadorismo e o esgotamento do projeto neodesenvolvimentista: implicações profissionais ao Serviço Social. Tese (Doutorado em Serviço Social) – Escola de Humanidades, PUCRS, Porto Alegre, 2019.

ABEPSS. Diretrizes curriculares para o curso de Serviço Social. Brasília: ABEPSS/MEC, 1999.

ABEPSS. Diretrizes curriculares para o curso de Serviço Social. Resolução Nº 15, de 13 de março de 2002. Brasília: ABEPSS/MEC, 2002. Disponível em: http://www.abepss.org.br/arquivos/textos/documento_201603311141012990370.pdf. Acesso em: 9 set. 2011.

BEHRING, Elaine Rossetti. Brasil em contra-reforma: desestruturação do Estado e perca de direitos. São Paulo: Cortez, 2003.

BOSCHETTI, Ivanete. As reformas neoliberais: ensino de graduação a distância e exame de proficiência. Revista Em Pauta, Rio de Janeiro, n. 20, p.181-197, 2007.

BRASIL. Código de ética do/a assistente social. Lei 8.662/93 de regulamentação da profissão. 10. ed. rev. e atual. Brasília: Conselho Federal de Serviço Social, 2012.

BRASIL. Lei n° 8662, de 7 de junho de 1993. Dispõe sobre a profissão de Assistente Social e dá outras providências. Brasília: Presidência da República, 1993. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8662.htm. Acesso em 9 set. 2011.

BURKE, Edmund. Reflexões sobre a revolução na França [1970]. São Paulo: Edipro, 2014.

GUERRA, Yolanda. A formação frente aos desafios da intervenção e das atuais configurações do ensino público, privado e a distância. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 104, p. 715-736, dez. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-66282010000400008&lng=en&nrm=iso. Acesso em 9 set. 2011. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-66282010000400008

GUERRA, Yolanda. Expressões do pragmatismo no Serviço Social: reflexões preliminares. Revista Katálysis, Florianópolis, n. esp., v. 16, 2013. DOI:

https://doi.org/10.1590/S1414-49802013000300004

IAMAMOTO, Marilda Villela. Serviço Social em tempo de capital fetiche: capital financeiro, trabalho e questão social. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

LEMOS, Denise Vieira da Silva. Alienação no trabalho docente? O professor no centro da contradição. 223 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2007.

LESSA, Sérgio. Trabalho e proletário no capitalismo contemporâneo. São Paulo: Cortez, 2007.

LEHER, Roberto. Future-se indica a refuncionalização das universidades e institutos federais. Le Monde Diplomatique Brasil, São Paulo, 2 de agosto de 19. Acervo Online/Brasil. Disponível em: https://diplomatique.org.br/future-se-indica-a-refuncionalizacao-das-universidades-e-institutos-federais/.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2005.

MOTA, Ana Elizabete; AMARAL, Ângela Santana. Reestruturação do capital, fragmentação do trabalho e Serviço Social. In: MOTA, Ana Elizabete (org.) A nova fábrica de consensos: ensaios sobre a reestruturação empresarial, o trabalho e as demandas ao Serviço Social. São Paulo: Cortez, 1998.

MOTA, Ana Elizabete. Cultura da crise e seguridade social: um estudo sobre as tendências da previdência e da assistência social brasileira nos anos 80 e 90. São Paulo: Cortez, 2008.

NETTO, J. P. O Serviço Social e a tradição marxista. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, ano 10, n. 30, p. 89-102, maio/ago. 1989.

NETTO, J. P. Capitalismo monopolista e Serviço Social. São Paulo, Cortez, 1992.

NETTO, José Paulo; BRAZ, Marcelo. O capitalismo contemporâneo. In: NETTO, José Paulo; BRAZ, Marcelo. Economia Política: uma introdução crítica. São Paulo: Cortez, 2006. (Biblioteca Básica de Serviço Social, v. 1).

NETTO, Leila Escorsim. O conservadorismo clássico: elementos de caracterização crítica. São Paulo: Cortez, 2011.

PAIVA, B. A; SALES, M. A. A nova ética profissional: práxis e princípios. In: BONETTI, Dilséa et al. Serviço Social e Ética: convite a uma nova práxis. São Paulo: Cortez; CFESS, 1996.

RAPOSO, Clarissa Tenório Maranhão. O serviço social brasileiro: cenários, dilemas e desafios teóricos no debate da questão social. In: AMARAL, M.V.; SOUZA, R. 60 anos do Serviço Social: marcos e marcas históricas da formação profissional. Maceió: EDUFAL, 2013. p. 25-44.

SANTOS, Silvana Mara de Morais dos. O CFESS na defesa das condições de trabalho e do projeto ético-político profissional. Serv. Soc. Soc., São Paulo, n. 104, p. 695-714, dez. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-66282010000400007&lng=en&nrm=iso. Acesso em 9 set. 2011. https://doi.org/10.1590/S0101-66282010000400007.

SCRUTON, Roger. Conservadorismo: um convite à grande tradição. Tradução de Alessandra Bonrruquer. 1.ed. Rio De Janeiro: ABDR, 2019.

Publicado
2020-11-16
Seção
Artigos