Análise de estudos sobre meio ambiente e sociedade: uma revisão sistemática

  • Albanice Souza de Ramos Professora da Secretaria Estadual de Educação e Desporto do Amazonas (SEDUC-AM).
  • Eulina Maria Leite Nogueira Universidade Federal do Amazonas (UFAM).
  • Renato Abreu Lima Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Resumo

O presente estudo teve por objetivo analisar como ocorrem os processos de intervenção da humanidade sobre a natureza e suas principais consequências para o meio ambiente. A pesquisa propõe a análise de dados por meio de um levantamento de artigos científicos publicados entre 2008 e 2018, realizado nas plataformas de dados do Google Acadêmico, Scientific Electronic Library Online (SCIELO), PubMed, Literatura Latino-americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e MEDLINE (Literatura Internacional em Ciências da Saúde), acessadas por meio da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS). As palavras-chave utilizadas foram preservação, impactos ambientais, conscientização, humanidade e suas combinações. De acordo com os resultados obtidos, é de suma importância criar consciência nos indivíduos para a formação de atitudes críticas e para torná-los capazes de cooperar para a conservação e preservação do planeta Terra e de sua biodiversidade, minimizando os impactos sobre o meio ambiente.

Palavras-chave: preservação; impactos ambientais; humanidade.

Abstract

This study aimed to analyze how humankind's intervention processes on nature and its main consequences for the environment occur. The research proposes data analysis through a survey of scientific articles published between 2008 and 2018, carried out on the data platforms of Google Scholar, Scientific Electronic Library Online (SCIELO), PubMed, Latin American and Caribbean Literature in Science of the Saúde (LILACS) and MEDLINE (International Health Sciences Literature), accessed through the Virtual Health Library (VHL). The keywords used were preservation, environmental impacts, awareness, humanity, and their combination. According to the results obtained, it is extremely important to raise awareness in individuals for the formation of critical attitudes and make them capable of cooperating for the conservation and preservation of planet Earth and its biodiversity, minimizing impacts on the environment.

Keywords: preservation; environmental impacts; humanity.

Resumen

El presente estudio tuvo el objetivo de analizar cómo se producen los procesos de intervención de la humanidad sobre la naturaleza y sus principales consecuencias sobre el medioambiente. Le investigación propone el análisis de datos por medio de una revisión bibliográfica de artículos científicos publicados entre 2008 y 2018, realizadas en las bases de datos de Google Académico, Scientific Electronic Library Online (SCIELO), PubMed, Literatura Latinoamericana y del Caribe en Ciencias de la Salud (LILACS) y MEDLINE (Literatura Internacional en Ciencias de la Salud), a las que se tuvo acceso por la Biblioteca Virtual de Salud (BVS). Las palabras-clave utilizadas fueron preservación, impactos ambientales, concientización y humanidad y combinaciones correspondientes. Los resultados indican que es de suma importancia crear consciencia en los individuos para desarrollar actitudes críticas, para hacerlos capaces de cooperar con la conservación y preservación del planeta Tierra y de su biodiversidad y minimizar los impactos sobre el medioambiente.

Palabras-clave: preservación; impactos ambientales; humanidad.

Biografia do Autor

Albanice Souza de Ramos, Professora da Secretaria Estadual de Educação e Desporto do Amazonas (SEDUC-AM).

Mestre em Ciências Ambientais e Graduação em Pedagogia. Atua na área de ensino escolar com ênfase em educação ambiental.

Eulina Maria Leite Nogueira, Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Possui graduação em Licenciatura em Estudos Sociais pela Universidade Federal do Amazonas (1987), graduação em História pela Universidade Federal do Amazonas (2003),, graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Amazonas (2000), Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Amazonas (2007) e Doutorado em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2015). Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal do Amazonas, possui experiência na Educação, com ênfase nas seguintes área: Formação de Professores, Políticas Públicas, Educação do Campo, Educação Indígena e Diversidade Cultural. Credenciada no Programa de Pós-Graduação Mestrado em Ensino: Ciências e Humanidades.

Renato Abreu Lima, Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Graduado em Ciências Biológicas (Licenciatura e Bacharelado) pelo Centro Universitário São Lucas; Especialista em Gestão Ambiental pela mesma instituição; Mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente pela Universidade Federal de Rondônia (UNIR) e Doutor em Biodiversidade e Biotecnologia pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Professor do Magistério Superior da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) atuando nas áreas de Ciências, Ensino de Botânica e Ciências Ambientais. Membro da Sociedade Botânica do Brasil (SBB). CRBio-6 sob nº 073096/AM-D

Referências

AVILA, A.M.; LINGNAU, R. Crise ambiental, ensino de Biologia e educação ambiental: uma abordagem crítica. Revista Monografias Ambientais, Santa Maria – RS, v. 14, n. 2, p. 137-150, 2015.

BATTESTIN, C.; NOGARO, A.; CERUTTI, E. Meio ambiente e sociedade: uma relação a ser pensada a partir da vida. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, Santa Maria – RS, v. 19, n. 1, p. 82-87, 2015.

BORDIN, K.M.; ZANOTELLI, P.; VENDRUSCOLO, G.S.; CONFORTIN, A.C.; STUANI, G.M. O contato com o ambiente influencia nas atitudes de conservação ambiental entre estudantes? In: VENDRUSCOLO, G.S.; CONFORTIN, A.C.; DICKMANN, I. Percepção do meio ambiente: o que pensam as pessoas sobre seu entorno? São Paulo: Ação Cultural, 2016. p. 25-48.

CAINELLI, V.R. Bioatividade de extratos de três espécies de Solanum sobre Cryptotermes brevis e Spodoptera frugiperda. 2014. 122 f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) -Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, 2014.

CENCI, D.R. Nova ordem mundial e a vulnerabilidade da proteção jurídica ao meio ambiente. In: SEITZ, A.M. et al. (org). América Latina e Caribe na encruzilhada ambiental. Ijuí: Unijuí, 2011. p. 117.

DE OLIVEIRA, A.M.S. Relação homem/natureza no modo de produção capitalista. PEGADA - A Revista da Geografia do Trabalho, Pres. Prudente – SP, v. 3, p. 1-9, 2002.

DIAS, A.A.S.; DIAS, M.A.O. Educação ambiental. Revista de Direitos Difusos, São Paulo, v. 68, n. 1, p. 161-178, 2017.

DOS SANTOS, A.S.; DA SILVA, G.S. Homem e natureza. South American Development Society Journal, [s. l.], v. 3, n. 9, p. 47, 2017.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GODARD, O. A gestão integrada dos recursos naturais e do meio ambiente: conceitos, instituições e desafios de legitimação. In: VIEIRA, P.F.; WEBER, J. (org.). Gestão de recursos naturais e desenvolvimento: novos desafios para a pesquisa ambiental. São Paulo: Cortez, 2000. p. 201-266.

GOMES, A.; FOPA, T.R.Z. Vaquejada: cultura da crueldade. In: GUASQUE, A.; GUASQUE, B.; GARCIA, H.S. Meio ambiente natural e artificial: interfaces legais. São Paulo: UNIVALI, 2018.

GONÇALVES, C.W.P. Os (des)caminhos do meio ambiente. 8. ed. São Paulo: Porto Gonçalves, 2001.

HOGAN, D. Crescimento populacional e desenvolvimento sustentável. Lua Nova - Revista de Cultura e Política, São Paulo, n. 31, p. 57-78, 1993.

JACOBI, P. Educação ambiental, cidadania e sustentabilidade. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 118, p. 189-205, 2003.

LAWRENCE, D.; VANDECAR, K. Effects of tropical deforestation on climate and agriculture. Nature Climate Change, London, v. 5, n. 1, p. 27-36, 2014.

LEFF, E. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003.

LEFF, E. Epistemologia ambiental. Tradução: Sandra Valenzuela. Revisão técnica: Paulo Freire Vieira. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

LEFF, E. Epistemologia ambiental. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

LIMA, G.F.C. Consciência ecológica: emergência, obstáculos e desafios. Revista Ciências Sociais - Política e Trabalho, João Pessoa - PB, v. 14, 1998.

LÔBO, K.M.S.; ATHAYDE, A.C.R.; SILVA, A. M.A.; RODRIGUES, F.F.G.; LÔBO, I.S.; BEZERRA, D.A.C.; COSTA, J.G.M. Avaliação da atividade antibacteriana e prospecção fitoquímica de Solanum paniculatum Lam. e Operculina hamiltonii (G. Don) DF Austin & Staples, do semi-árido paraibano. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Botucatu – SP, v. 12, n. 2, p. 227-235, 2010.

LOUREIRO, C.F.; SANTOS, E.P.; NOAL, F.O.; CARVALHO, I.C.M.; SPAZZIANI, M.L.; LAYRARGUES, P.P.; CASTRO, R.S. Sociedade e meio ambiente: a educação ambiental em debate. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

MARCOVITCH, J.; PINSKY, V. Bioma Amazônia: atos e fatos. Estudos Avançados, São Paulo, v. 34, n. 100, p. 83-106, 2020.

MARION, C.V. A questão ambiental e suas problemáticas atuais: uma visão sistêmica da crise ambiental. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE DIREITO E CONTEMPORANEIDADE, 2., 2013, Santa Maria. Anais [...]. Santa Maria: UFSM, 2013.

MILLER, J.R.G.T. Ciência ambiental. 11. ed. São Paulo: Ceangage Learning, 2013.

MINAYO, M.C.S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 13. ed. São Paulo: Editora Hucitec, 2013.

NUNES, L.S.R.; BOMFIM, A.M. Estética e Educação Ambiental: primeiras reflexões sobre cenários e imagens no processo de alienação da natureza. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, Rio Grande – RS, v. 34, n. 3, p. 245-262, 2019.

PEREIRA, D.M.; SZLAFSZTEIN, C.F. Ameaças e desastres naturais na Amazônia Sul Ocidental: análise da bacia do Rio Purus. R. Ra’e Ga, Curitiba, v. 35, p. 68-94, 2015.

PITANGA, A.F. A Educação ambiental crítica como fundamentação teórica da Pedagogia 4Cs: criticidade, cientificidade, colaboração e criatividade. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, Rio Grande – RS, v. 36, n. 3, p. 102-118, 2019.

RAMOS, A.S. Percepção ambiental de educadores do campo e suas influências no processo educacional no município de Humaitá-AM. 2019. 137 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais) - Universidade Federal do Amazonas, Humaitá, 2019.

REIGADA, C.; REIS, M.F.C.T. Educação ambiental para crianças no ambiente urbano: uma proposta de pesquisa-ação. Revista Ciência & Educação, Bauru – SP, v. 10, n. 2, p. 149-159, 2004.

RODRIGUES, A.M. Problemática Ambiental= Agenda Política Espaço, território, classes sociais. Boletim Paulista de Geografia, São Paulo, v. 83, p. 91-110, 2017.

ROMEIRO, A.R. Desenvolvimento sustentável: uma perspectiva econômica-ecológica. Estudos Avançados, São Paulo, v. 26, n. 74, p. 65-92, 2012.

ROOS, A. A biodiversidade e a extinção das espécies. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, Santa Maria – RS, v. 7, n. 7, p. 1494-1499, 2012.

SAVIANI, D. Sobre a natureza e especificidade da educação. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador – BA, v. 7, n. 1, 2015.

SEVERINO, A.J. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez, 2007.

SILVA, A.L.; DANTAS, M.B. A questão da extrafiscalidade no direito ambiental. In: GUASQUE, A.; GUASQUE, B.; GARCIA, H.S. Meio ambiente natural e artificial: interfaces legais. São Paulo: UNIVALI, 2018.

SOLER, A.C.P.; DIAS, E.A.; QUINTANILHA, F.V. Um ensaio inicial: a luta ecológica como fonte de educação ambiental não formal. Ambiente & Educação, Rio Grande – RS, v. 22, n. 1, p. 146-164, 2017.

TRES, D.R.; REIS, A.; SCHLINDWEIN, S.L. A construção de cenários da relação homem-natureza sob uma perspectiva sistêmica para o estudo da paisagem em fazendas produtoras de madeira no Planalto Norte Catarinense. Ambiente e Sociedade, São Paulo, v. 13, n. 1, p. 151-173, 2011.

TUAN, Y.F. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. Londrina: Eduel, 2012.

UNESCO. Década da Educação das Nações Unidas para um Desenvolvimento Sustentável, 2005-2014: documento final do esquema internacional de implementação. Brasília: UNESCO, 2005. 120 p.

VALENTE, J. A. Educação a distância no ensino superior: soluções e flexibilizações. Interface – Comunic., Saúde, Educ., Botucatu, v. 7, n. 12, p. 139-148, 2003.

ZUANAZZI, J.A.S.; MAYORGA-BORGES, P.E. Fitoprodutos e desenvolvimento econômico. Química nova, São Paulo, v. 33, n. 6, p. 1421-1428, 2010.

Publicado
2021-12-17
Como Citar
SOUZA DE RAMOS, A.; LEITE NOGUEIRA, E. M.; ABREU LIMA, R. Análise de estudos sobre meio ambiente e sociedade: uma revisão sistemática. Revista Meio Ambiente e Sustentabilidade, v. 10, n. 21, p. 76-92, 17 dez. 2021.
Seção
Artigo