Os desafios da educação Ambiental frente à Política Nacional de Resíduos Sólidos

Autores

  • Gabrielli Teresa Gadens-Marcon Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS), Unidades universitárias do Litoral Norte (Osório) e de Novo Hamburgo, RS
  • Marcia Cristiane Kravetz Andrade Centro Universitário Uninter, Curitiba, PR
  • Débora Cristina Veneral do Centro Universitário UNINTER, Curitiba, PR

DOI:

https://doi.org/10.22292/mas.v6i3.270

Resumo

RESUMO

O presente trabalho considera a legislação sobre resíduos sólidos como um marco na tentativa de minimizar os impactos gerados pela sociedade de consumo, cuja efetividade depende eminentemente de ações de Educação Ambiental centradas na Política Pedagógica dos 3 Rs (reduzir, reutilizar, reciclar) e que priorize as iniciativas de redução e reutilização sobre as de reciclagem. Uma abordagem que relaciona a Política Nacional de Resíduos Sólidos e o Plano Nacional de Resíduos Sólidos com a Política Nacional de Educação Ambiental é realizada, analisando as formas de integração de tais instrumentos no ensino formal e não formal. A distinção entre o discurso ecológico oficial e o discurso ecológico alternativo aponta que as políticas públicas desenvolvidas até então focalizam apenas a reciclagem como solução ao problema dos resíduos sólidos, utilizando-se da Educação Ambiental para reforçar a ideologia consumista centrada apenas no “reciclar”. Os conceitos relativos à Política Pedagógica dos 3 Rs são definidos, bem como a sua ordem de prioridade. Os grandes desafios da Educação Ambiental diante do tema resíduos sólidos indicam que a Política Nacional de Resíduos Sólidos deverá priorizar ações de redução e reutilização dos bens de consumo, estimulando profundas reflexões na sociedade atual, a qual se encontra entorpecida pelo mito da reciclagem como fenômeno isolado de combate ao desperdício e de compensação dos padrões de produção e consumo vigentes.

Palavras-chave: Reduzir. Reutilizar. Reciclar.

ABSTRACT

The present work considers the legislation on solid waste as a milestone in an attempt to minimize the impacts generated by the consumer society, whose effectiveness depends eminently on actions of Environmental Education focusing on the3 Rs Pedagogical Policy   (reduce, reuse, recycle) and that prioritizes the initiatives to reduce and reuse on the recycling. An approach that relates the Solid Waste National Policy   and the Solid Waste National Plan with the Environmental Education National Policy is performed, by analyzing the ways of integration of such tools in formal and non-formal education. The distinction between the official ecological speech and the alternative ecological one indicates that public policies developed until then focused only on recycling as a solution to the problem of solid waste, by using the Environmental Education to reinforce  the consumerist ideology centered only in "recycle". The concepts related to the 3 Rs Pedagogical Policy are defined, as well as their order of priority. The major challenges of Environmental Education before the solid waste theme indicate that the Solid Waste National Policy must prioritize actions to reduce and reuse of consumer goods, by stimulating deep reflections in current society, which has a   distorted reasoning in relation to the recycling myth as an isolated phenomenon of fighting against waste and the compensation of  production and consumption patterns  in force.

Key words: Reduce. Reuse. Recycle.

RESUMEN

El presente trabajo considera que la legislación sobre residuos sólidos como un hito en un intento de reducir al mínimo los impactos generados por la sociedad de consumo, cuya eficacia depende eminentemente de acciones de la  Educación Ambiental centrada en la Política Pedagogía de los 3 Rs (reducir, reutilizar, reciclar) y que priorice las iniciativas para la reducción  y reutilización sobre las del reciclaje. Un abordaje que relaciona la Política Nacional de Residuos Sólidos y el Plan Nacional de Residuos Sólidos con la Política Nacional de Educación Ambiental es realizada, analizando las formas de integración de dichos instrumentos en la educación formal y no formal. La distinción entre el discurso ecológico oficial y el discurso ecológico alternativo señala que las políticas públicas desarrolladas hasta entonces se centran sólo en el reciclaje como una solución al problema de los residuos sólidos, utilizan la Educación Ambiental para fortalecer la ideología consumista centrada apenas en el “reciclar”. Los conceptos relativos a la Política Pedagógica de 3 Rs se definen, así como su orden de prioridad. Los principales retos de la educación sobre el Medio Ambiente ante del que el tema residuos sólidos indican que la Política Nacional de Residuos Sólidos deberá dar prioridad a las acciones para reducir y reutilizar los bienes de consumo,  estimulando profundas reflexiones en la sociedad actual, que está marcada por el mito del reciclaje como fenómeno aislado de combate al desperdicio y de compensación de los patrones de producción y consumo en vigor.

 

Palabras-clave: Reducir. Reutilizar. Reciclar.

Biografia do Autor

Gabrielli Teresa Gadens-Marcon, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS), Unidades universitárias do Litoral Norte (Osório) e de Novo Hamburgo, RS

Graduada em Ciências Biológicas (URI/FW), especialista em Direito Ambiental (FACINTER/UNINTER) e em Educação Ambiental e Sustentabilidade (FACINTER/UNINTER), mestrado em Geociências (UFRGS), doutorado em Ciências (UFRGS). Atualmente é professora adjunta da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, atuando em disciplinas como Educação Ambiental, Disposição e Tratamento de Resíduos Sólidos, Legislação Ambiental, Geologia Ambiental, entre outras.

Marcia Cristiane Kravetz Andrade, Centro Universitário Uninter, Curitiba, PR

Professora, Tutora e Orientadora do curso de pós-graduação em Educação Ambiental e Sustentabilidade do Centro Universitário Uninter, Curitiba, PR. Graduada em Tecnologia em Gestão Ambiental pela Faculdade de Tecnologia Camões (IESC/PR); especialista em Ecologia Urbana: Construindo a Cidade Sustentável pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR); pós-graduanda em Formação de Docentes e de Orientadores Acadêmicos em EAD pelo Centro Universitário Uninter.

Débora Cristina Veneral, do Centro Universitário UNINTER, Curitiba, PR

Professora da Faculdade Internacional de Curitiba (FACINTER)  e do Instituto Brasileiro de Pós-Graduação e Extensão (IBPEX); Coordenadora do curso de Pós-graduação em Direito EaD FACINTER e Presencial IBPEX do Centro Universitário UNINTER, Curitiba, PR; graduada em Direito pela Universidade Paranaense (UNIPAR); especialista em Direito Civil e Processual Civil pela UNIPAR; especialista em Magistério Superior e em Direito Tributário pelo IBPEX; especialista em Formação de Docentes e de Orientadores Acadêmicos pela FACINTER; doutoranda em Direito pela Universidade Católica de Santa Fé, Argentina

Downloads

Publicado

2014-06-12

Como Citar

GADENS-MARCON, G. T.; KRAVETZ ANDRADE, M. C.; VENERAL, D. C. Os desafios da educação Ambiental frente à Política Nacional de Resíduos Sólidos. Revista Meio Ambiente e Sustentabilidade, [S. l.], v. 6, n. 3, p. 119–137, 2014. DOI: 10.22292/mas.v6i3.270. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/revistameioambiente/index.php/meioAmbiente/article/view/270. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigo