Homeopatia: uma ferramenta agroecológica

  • Marcus Vinícius de Almeida
  • Igor Rosa Meurer
  • Rozângela Magalhães Manfrini

Resumo

Resumo

A agricultura surgiu no período neolítico de modo rudimentar e com a produção voltada apenas para a subsistência da família ou tribo. Ao longo dos séculos, houve a necessidade de readaptações e inovações, como, por exemplo, a chamada Revolução Verde. Com o fomento do governo, houve um crescimento exponencial na indústria agroquímica, o que promoveu a dependência dessas substâncias e vários danos ambientais e humanos atrelados a elas. O principal dano, oriundo do uso destas substâncias, é a relação direta com o aumento dos casos de câncer. Em contrapartida, a agroecologia é uma ciência que busca minimizar a artificialização do meio ambiente natural, ao aplicar o conhecimento advindo de uma matriz teórica multidisciplinar que valoriza os agroecossistemas em sua complexidade e diversidade, além de interligar valores, qualidade de vida, trabalho, renda, democracia, emancipação política em um mesmo regime. A homeopatia é uma ferramenta de trabalho para a agroecologia, pois abrange, integralmente, as bases epistemológicas que regem o desenvolvimento rural sustentável. A partir de publicações científicas, nacionais e internacionais, indexadas nas bases de dados SCIELO, PUBMED e Google Acadêmico, bem como em livros, legislações pertinentes ao tema e diretrizes das associações relacionadas ao Ministério da Saúde, conclui-se que é preciso buscar alternativas que promovam o menor desequilíbrio possível ao meio ambiente. Dessa forma, garante-se a harmonia dos ecossistemas e a soberania alimentar, o que gera saúde e renda para a população.

Palavras-chave: Revolução Verde. Agrotóxicos. Agroecologia. Homeopatia. Desenvolvimento rural sustentável.

Abstract

Agriculture emerged in the Neolithic period in a rudimentary way and with a production directed only to the subsistence of the family or tribe. Over the centuries, there has been a need for readjustments and innovations, such as the Green Revolution. With the government promotion, there has been an exponential growth in the agrochemical industry, promoting the dependence of these substances and several environmental and human damages linked to them. The main damage, resulting from the use of these substances, is directly related to the increase in cancer cases. On the other hand, agroecology is a science that seeks to minimize the artificialization of the natural environment, applying knowledge from a multidisciplinary theoretical matrix that values agroecosystems in their complexity and diversity, as well as interconnecting values, quality of life, work, income, democracy, political emancipation at this policy. Homeopathy is as a working tool for agroecology since it comprehensively covers the epistemological bases that conduct sustainable rural development. From scientific publications, national and international, indexed in the databases SCIELO (Scientific Electronic Library Online), PUBMED, and Google Scholar, as well as in books, legislation relevant to the theme and guidelines of associations related to the Ministry of Health, it is concluded that it is necessary to seek alternatives that promote the least possible imbalance to the environment. Thus, it guarantees the harmony of ecosystems and food sovereignty, which generates health and income for the population.

Keywords: Green Revolution. Agrochemicals. Agroecology. Homeopathy. Sustainable rural development.

Resumen

La agricultura surgió en el período neolítico de manera rudimentaria y con la producción dirigida únicamente a la subsistencia de la familia o de la tribu. A lo largo de los siglos, hubo necesidad de readaptaciones e innovaciones, como, por ejemplo, la llamada Revolución Verde. Con el estímulo del gobierno, se vio un crecimiento exponencial en la industria agroquímica, lo que produjo la dependencia de esas sustancias y varios daños ambientales y humanos vinculados a ellas. El principal daño originado por el uso de esas sustancias está en relación directa con el aumento de los casos de cáncer. Como contraparte, la agroecología es una ciencia que busca minimizar la artificialización del medioambiente natural, al aplicar el conocimiento de una matriz teórica multidisciplinaria, que valoriza los agroecosistemas en su complejidad y diversidad, además de conjugar valores, calidad de vida, trabajo, renta, democracia, emancipación política en un mismo régimen. La homeopatía es una herramienta de trabajo para la agroecología, pues abarca, integralmente, las bases epistemológicas que rigen el desarrollo rural sostenible. A partir de publicaciones científicas, nacionales e internacionales, indexadas en las bases de datos SCIELO, PUBMED y Google Académico, así como en libros, legislación pertinente al tema y directrices de las asociaciones relacionadas con el Ministerio de la Salud, se concluye que es necesario buscar alternativas que generen el menor daño posible al medioambiente. De esa forma, se garantiza la armonía de los ecosistemas y la soberanía alimentaria, lo que genera salud y renta para la población.

Palabras-clave: Revolución Verde. Agrotóxicos. Agroecología. Homeopatía. Desarrollo rural sostenible.

Biografia do Autor

Marcus Vinícius de Almeida

Graduação em Farmácia; Universidade Federal de Juiz de Fora.

Igor Rosa Meurer

Graduação em Farmácia e Mestrado em Ciência e Tecnologia do Leite e Derivados; Universidade Federal de Juiz de Fora.

Rozângela Magalhães Manfrini

Graduação em Farmácia, Mestrado em Ciências Farmacêuticas e Doutorado em Química; Universidade Federal de Juiz de Fora.

Publicado
2021-06-04
Como Citar
DE ALMEIDA, M. V.; ROSA MEURER, I.; MAGALHÃES MANFRINI, R. Homeopatia: uma ferramenta agroecológica. Revista Meio Ambiente e Sustentabilidade, v. 10, n. 20, p. 102-114, 4 jun. 2021.
Seção
Artigo