A educação ambiental no ensino superior - contribuições da aprendizagem significativa

Autores

  • Carlos Eduardo Fortes Gonzalez UTFPR - Universidade Tecnológica Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.22292/mas.v6i3.264

Resumo

RESUMO

As ponderações procedidas no presente artigo visam a uma aproximação da temática dos processos educativos para o meio ambiente às perspectivas oferecidas pelas teorias da aprendizagem, particularmente às ideias advindas do campo da aprendizagem significativa. Faz-se necessária tal abordagem em função do pragmatismo que costuma orientar os processos de ensino e aprendizagem correlatos à educação ambiental, em detrimento dos preceitos teóricos e fundamentados das ideias da psicologia da educação, mais especificamente, do campo da aprendizagem significativa. Ao longo deste estudo, é interessante notar que as diversas teorias da aprendizagem –    teorias comportamentalistas, bem como as   cognitivas  - não são antagônicas entre si, mas complementares. Portanto, cada uma das diversas teorias apresentadas pela psicologia da educação enfatiza determinados aspectos psicológicos referentes ao aprendizado humano, sem excluir as outras possibilidades de trabalhar com o processo de ensino e aprendizagem, inclusive no complexo campo da educação ambiental. Por meio destas teorias da psicologia educacional, são compreendidos diversos modos de elaborar os procedimentos educativos ambientais. Assim sendo, neste estudo são abordadas as relações dialógicas entre algumas teorias da aprendizagem e a educação para o meio ambiente, destacando-se, a título de conclusão, algumas possibilidades da aprendizagem significativa como contribuinte da efetividade da educação ambiental no ensino superior. Com efeito, a aprendizagem significativa reserva grandes subsídios à educação ambiental, considerando-se que o campo da educação para o meio ambiente se vale, principalmente, das realidades locais do discente, para a interação com as questões socioambientais.

Palavras-chave: Educação ambiental. Aprendizagem significativa. Psicologia da aprendizagem, Ensino superior.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ABSTRACT

The analysis presented in this article aims at an approximation of the educational processes theme to the environment under the perspective offered by the learning theories, in particularly to the ideas arising from the field of significant learning. It is necessary such approach due to the pragmatism that usually guides the teaching and learning processes related to environmental education, at the expense of theoretical and substantiated precepts on the ideas of the education psychology, more specifically, the field of significant learning. Throughout this study, it is interesting to note that the various theories of learning - behavioral theories, as well as the cognitive ones - are not antagonistic among themselves, but complementary. Therefore, each of the various theories presented by education psychology emphasizes certain psychological aspects related to human learning, without excluding other possibilities of working with the teaching and learning process, including the complex field of environmental education. By means of these theories of educational psychology, various modes of elaborating the environmental education procedures are understood. Thus, the dialogical relations between some theories of learning and education for the environment are addressed in this study with emphasis, by way of conclusion, on some possibilities of meaningful learning as a contributor to the effectiveness of environmental education in higher education. In fact, the significant learning holds large subsidies to the environmental education, considering that the field of education for the environment mainly relies on local realities of the student for the interaction with the environmental issues.

Key words: Environmental education. Meaningful learning. Learning psychology. Higher education.

 

 

 

RESUMEN

Las ponderaciones procedidas en el  presente artículo buscan a una aproximación de la temática de los procesos educativos para el medio ambiente a las perspectivas ofrecidas por las teorías del aprendizaje, particularmente a las ideas originadas del campo del aprendizaje significativo.  Se hace necesario tal abordaje en función del pragmatismo que generalmente orienta los procesos de enseñanza y aprendizaje correlatos a la educación ambiental, en detrimento de los preceptos teóricos y fundamentados de las ideas de la psicología de la educación, más específicamente, del campo del aprendizaje significativo. A lo largo de este estudio, es interesante notar que las diversas teorías del aprendizaje – teorías comportamentales, bien como las teorías cognitivas - no son antagónicas entre sí, sino que complementarias. Por lo tanto, cada una de las diversas teorías presentadas por la psicología de la educación enfatiza determinados aspectos psicológicos referentes al aprendizaje humano, sin excluir las otras posibilidades de trabajar con el proceso de enseñanza y aprendizaje, inclusive en el complejo campo de la educación ambiental.  A través de estas teorías de la psicología educacional, se comprenden diversos modos de elaborar los procedimientos educativos ambientales. Así, en este estudio son abordadas las relaciones dialógicas entre algunas teorías de aprendizaje y la educación para el medio ambiente, se destacan, a título de conclusión, algunas posibilidades del aprendizaje significativo como contribuyente de la efectividad de la educación ambiental en la enseñanza superior.  Con efecto, el aprendizaje significativo reserva grandes subsidios a la educación ambiental, considerándose que el campo de la educación para el medio ambiente utiliza, principalmente, de  las realidades locales del alumno, para la interacción con las cuestiones socioambientales.

Palabras-clave: Educación ambiental. Aprendizaje significativo. Psicología del aprendizaje. Enseñanza superior.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Fortes Gonzalez, UTFPR - Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Desde 1990 é professor da UTFPR - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campus Curitiba, Departamento de Química & Biologia. Professor do Mestrado profissional FCET (Formação Científica, Educacional e Tecnológica). Pesquisador na área de Estudos socioambientais, com ênfase em Ciências ambientais, Educação Ambiental, socioecologia e gestão ambiental, atuando no âmbito de Ensino, Pesquisa e Extensão. Participante de Grupos de Pesquisa da UTFPR: Grupo de Ecologia & Desenvolvimento e Grupo FCET (Formação Científica, Educacional e Tecnológica). Doutor em Educação pela UDE - Universidad de la Empresa, Montevidéu, Uruguai. Mestre em Tecnologia & Sociedade pela UTFPR, Campus Curitiba. Especialista em Educação Ambiental pelo Conselho Regional de Biologia da 7.ª Região. Especialista em Planejamento e Gerenciamento Ambientais pelo Conselho Regional de Biologia da 7.ª Região. Especialista em Ensino de Ciências Biológicas pelo Conselho Regional de Biologia da 3.ª Região. Especialista em Magistério Superior pela Universidade Tuiuti do Paraná. Licenciado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Paraná. Treinamento Avançado em Gestão Ambiental em Hamburgo, Alemanha. Representante internacional dos Professores brasileiros (International Delegate) na Space Week, NASA, em 1997. Space Academy for educators, US Space & Rocket Center. Huntsville, Alabama, EUA. Instrutor de SMS (Segurança, Meio Ambiente e Saúde) certificado pela Petrobras e pela UTFPR, Campus Curitiba

Downloads

Publicado

2014-06-12

Como Citar

GONZALEZ, C. E. F. A educação ambiental no ensino superior - contribuições da aprendizagem significativa. Revista Meio Ambiente e Sustentabilidade, [S. l.], v. 6, n. 3, p. 152–165, 2014. DOI: 10.22292/mas.v6i3.264. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/revistameioambiente/index.php/meioAmbiente/article/view/264. Acesso em: 14 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigo