Resíduos sólidos urbanos e avaliação da percepção ambiental de estudantes universitários: um estudo de caso do município de Teixeira de Freitas, Bahia

Autores

  • Joanna Maria da Cunha de Oliveira Santos Neves Universidade Federal do Sul da Bahia - Centro de Formação em Desenvolvimento Territorial
  • Laís Alves dos Santos

Resumo

A gestão dos resíduos sólidos urbanos é um dos maiores problemas ambientais enfrentados pelos municípios brasileiros. Este estudo objetivou avaliar a percepção ambiental a respeito da gestão de resíduos sólidos de estudantes universitários do município de Teixeira de Freitas, extremo sul da Bahia. A avaliação realizou-se por meio de um questionário constituído por 28 perguntas, respondido por 67 estudantes de diferentes cursos e universidades públicas e particulares da cidade em questão. As definições dos entrevistados acerca dos termos indicados no formulário foram consideradas redundantes e genéricas. Com base nessa avaliação é possível concluir que as universidades não se mostram suficientemente influentes na inserção e sensibilização dos estudantes universitários a respeito das temáticas tratadas. Do total de entrevistados, 43% afirmam desconhecer o destino dos seus resíduos sólidos, ainda que 41% deles se considerem responsáveis pelos materiais gerados em suas residências. Apesar das definições pouco elaboradas e da baixa participação dos entrevistados em atividades de destinação alternativa de resíduos, eles manifestam seu interesse em participar de novas práticas.

Palavras-chave: resíduos; coleta seletiva; reciclagem; percepção ambiental; educação ambiental.

Abstract

The management of urban solid waste is one of the major environmental issues faced by many Brazilian municipalities. This study aimed to evaluate the environmental perception regarding solid waste management among university students in Teixeira de Freitas, located in the southernmost region of Bahia. The evaluation was conducted through a 28-question questionnaire answered by 67 students from different courses and public and private universities in the city. The definitions provided by the respondents regarding the terms indicated in the form were considered redundant and generic. Based on this evaluation, it can be concluded that universities do not appear to have sufficient influence in integrating and sensitizing students towards relevant topics. Among the total respondents, 43% claim to be unaware of their solid waste destination, even though 41% of them consider themselves responsible for the materials piling up in their households. Despite the lack of elaborated definitions and the low participation of respondents in alternative waste disposal activities, they express interest in engaging in new practices.

Keywords: waste; selective waste collection; recycling; environmental perception; environmental education.

Resumen

La gestión de los residuos sólidos urbanos es uno de los mayores problemas ambientales a los que se enfrentan los municipios brasileños. El objetivo de este estudio fue evaluar la percepción ambiental de la gestión de residuos sólidos por estudiantes universitarios en el municipio de Teixeira de Freitas, en el extremo sur de Bahía. La evaluación se realizó a través de un cuestionario compuesto por 28 preguntas, contestadas por 67 estudiantes de diferentes carreras y universidades públicas y privadas de la ciudad en cuestión. Las definiciones de los entrevistados sobre los términos indicados en el formulario fueron consideradas redundantes y genéricas. A partir de esta evaluación, es posible concluir que las universidades no son lo suficientemente contundentes en la inserción y sensibilización de los estudiantes universitarios con respecto a los temas abordados. Del total de encuestados, 43% afirma desconocer el destino de sus residuos sólidos, aunque 41% de ellos se considera responsable por los materiales generados en sus hogares. A pesar de las definiciones mal elaboradas y de la baja participación de los entrevistados en actividades alternativas de disposición de residuos, ellos expresan su interés en participar en nuevas prácticas.

Palabras-clave: residuos; recogida selectiva; reciclaje; percepción ambiental; educación ambiental.

Biografia do Autor

Joanna Maria da Cunha de Oliveira Santos Neves, Universidade Federal do Sul da Bahia - Centro de Formação em Desenvolvimento Territorial

Universidade Federal do Sul da Bahia - Centro de Formação em Desenvolvimento Territorial

Laís Alves dos Santos

Graduanda do Curso de Gestão Ambiental, Universidade Federal do Sul da Bahia, Campus Paulo Freire, Centro de Formação em Desenvolvimento Territorial (CFDT).

Referências

ABRAMOVAY, Ricardo; SPERANZA, Juliana Simões; PETITGAND, Cécile. Lixo zero: gestão de resíduos sólidos para uma sociedade mais próspera. São Paulo: Planeta Sustentável, Instituto Ethos, 2013.

ABRELPE. Panorama dos resíduos sólidos no Brasil 2018/2019. 2019. Disponível em: https://www.migalhas.com.br/arquivos/2020/1/492DD855EA0272_PanoramaAbrelpe_-2018_2019.pdf. Acesso em: 10 dez. 2020.

BRASIL É O 4º PAÍS do mundo que mais gera lixo plástico. WWF, Brasília, 4 mar. 2019. Disponível em: https://www.wwf.org.br/?70222/Brasil-e-o-4-pais-do-mundo-que-mais-gera-lixo-plasticO%20:. Acesso em: 10 dez. 2020.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Brasília: Presidência da República, 2010.

CARIJÓ, Renata de Sousa. Análise e proposta de uma gestão integrada de resíduos sólidos: o estudo de caso da comunidade da Babilônia. 2016. 144 f. Dissertação (Mestrado em Planejamento Energético) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

CEMPRE Review 2013. São Paulo: CEMPRE Compromisso Empresarial para Reciclagem, 2013.

COHEN, Claude. Padrões de consumo e energia: efeitos sobre o meio ambiente e o desenvolvimento. In: MAY, Peter H.; LUSTOSA, Maria Cecília; VINHA, Valéria da (org.). Economia do meio ambiente: teoria e prática. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003. cap. 10, p. 270.

COSTA, Daniela Viegas da; TEODÓSIO, Armindo dos Santos de Sousa. Desenvolvimento sustentável, consumo e cidadania: um estudo sobre a (des)articulação da comunicação de organizações da sociedade civil, do estado e das empresas. RAM. Revista de Administração Mackenzie, São Paulo, v. 12, n. 3, p. 114-145, 2011.

FERNANDES, Fabio Vitorino. Limitações que impossibilitam o funcionamento da coleta seletiva em Teixeira de Freitas-BA. 2018. 48 f. TCC (Especialização em Negócios Ambientais) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2018.

FERNANDES, Roosevelt S. et al. Uso da percepção ambiental como instrumento de gestão em aplicações ligadas às áreas educacional, social e ambiental. In: ENCONTRO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM AMBIENTE E SOCIEDADE, 2., Indaiatuba - SP, 2004. Anais [...]. Indaiatuba: ANPPAS, 2004.

FIGUEIREDO, Eliene da Costa. Análise da percepção ambiental frente ao gerenciamento de resíduos sólidos do município de Saubara-BA. 2013. 63 f. Monografia (Especialização em Gestão Ambiental em Municípios) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira - PR, 2013.

FREITAS, Lúcio Flávio da Silva. Padrão de consumo e pressão ambiental no Brasil. Revista de Economia Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 18, n. 1, p. 100-124, 2014.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo Brasileiro de 2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2012.

JACOBI, Pedro Roberto; BESEN, Gina Rizpah. Gestão de resíduos sólidos em São Paulo: desafios da sustentabilidade. Estudos Avançados, São Paulo, v. 25, p. 135-158, 2011.

MPEB - MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA. Núcleo da Mata Atlântica. Promotoria e município de Teixeira de Freitas celebram TAC, 2009. Disponível em: http://mpnuma.ba.gov.br/index.php?option=com_content&task=view&id=121&Itemid=69. Acesso em: 11 jul. 2021.

MIRANDA, Nathallia Mercedes; DE OLIVEIRA MATTOS, Ubirajara Aluízio. Revisão dos modelos e metodologias de coleta seletiva no Brasil. Sociedade & Natureza, Uberlândia - MG, v. 30, n. 2, p. 1-22, 2018.

MUCELIN, Carlos Alberto; BELLINI, Marta. Lixo e impactos ambientais perceptíveis no ecossistema urbano. Sociedade & natureza, Uberlândia - MG, v. 20, n. 1, p. 111-124, 2008.

NANI, Everton Luiz. Meio ambiente e reciclagem. Curitiba: Juruá Editora, 2007.

NEVES, Fábio de Oliveira. Gerenciamento de resíduos sólidos: problemas e perspectivas em Toledo-PR. Caminhos de Geografia, Uberlândia - MG, v. 14, n. 47, 2013.

OLIVEIRA, Karina Costa; DA SILVA SANTOS, Roberta Monique; VIANA, Álefe Lopes. Geração de resíduos sólidos: a percepção da população em um bairro da Cidade de Manaus, Amazonas. INTERFACEHS Saúde, Meio Ambiente e Sustentabilidade, São Paulo, v. 11, n. 1, p. 42-52, 2016.

PELICIONI, Maria Cecília Focesi. Educação ambiental, qualidade de vida e sustentabilidade. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 7, p. 19-31, 1998.

QUINTAS, José Silva. Educação no processo de gestão ambiental: uma proposta de educação ambiental transformadora e emancipatória. In: LAYRARGUES, P. P. (org.). Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2004. p. 113-140.

RIBEIRO, Helena; BESEN, Gina Rizpah. Panorama da coleta seletiva no Brasil: desafios e perspectivas a partir de três estudos de caso. INTERFACEHS – Revista de Gestão Integrada em Saúde do Trabalho e Meio Ambiente, São Paulo, v. 2, n. 4, ago. 2007.

ROCHA, Cacilda Michele Cardoso; MOURA JÚNIOR, Alfredo Matos; MAGALHÃES, Karine Matos. Gestão de resíduos sólidos: Percepção ambiental de universitários em uma instituição de ensino superior brasileira. REMEA, Rio Grande - RS, v. 29, 2012.

ROCHA, Diego Luz. Uma análise da coleta seletiva em Teixeira de Freitas-Bahia. Caminhos de Geografia, Uberlândia - MG, v. 13, n. 44, 2012.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria do Meio Ambiente. Resíduos sólidos. 2. ed. São Paulo: SMA/CEA, 2013.

SCHERER, Aline. Como o Brasil está começando a virar o jogo da reciclagem de plástico. G1, São Paulo, 16 maio 2021. Um Só Planeta. Disponível em: https://umsoplaneta.globo.com/financas/negocios/noticia/2021/05/16/como-o-brasil-esta-comecando-a-virar-o-jogo-da-reciclagem-de-plastico.ghtml. Acesso em: 5 jul. 2021.

SILVA, Fernando Rodrigues da. Impactos ambientais associados à logística reversa de lâmpadas fluorescentes. INTERFACEHS Saúde, Meio Ambiente e Sustentabilidade, São Paulo, v. 8, n. 1, 2013.

Downloads

Publicado

2023-08-03

Como Citar

DA CUNHA DE OLIVEIRA SANTOS NEVES, J. M.; ALVES DOS SANTOS, L. Resíduos sólidos urbanos e avaliação da percepção ambiental de estudantes universitários: um estudo de caso do município de Teixeira de Freitas, Bahia. Revista Meio Ambiente e Sustentabilidade, [S. l.], v. 12, n. 24, p. 28–41, 2023. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/revistameioambiente/index.php/meioAmbiente/article/view/1060. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigo