Regime híbrido e liberdade de imprensa: uma análise sobre o caso venezuelano

Autores

  • André Silva de Oliveira Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

DOI:

https://doi.org/10.21882/ruc.v6i10.690

Resumo

Após o colapso do comunismo soviético e regimes do Leste europeu no final do século XX, o mundo assistiu ao advento dos regimes híbridos ou, como os chamou Fareed Zakaria em artigo icônico, “democracias iliberais”. A interação entre regimes híbridos e imprensa, notadamente a ligada à oposição leal, tem sido marcada por forte tensão, engendrando discussões acerbas sobre os eventuais constrangimentos oficiais criados à liberdade de informar corretamente. O caso venezuelano se apresenta como emblemático não somente porque o seu regime político é caracterizado pela literatura como híbrido, semidemocrático ou autoritário, mas também em razão do tratamento oficial dispensado à imprensa que lhe faz oposição. A extrema polarização política, agravada pela grave crise econômica daquele país, torna nebulosa e intrincada a análise crítica da questão. O presente artigo pretende, portanto, escrutinar o caso venezuelano a partir de duas premissas: a) a visão do regime bolivariano sobre o papel da imprensa livre; e b) o estado atual da imprensa livre no país, identificando a divisão entre imprensa governista e oposicionista, bem como o grau efetivamente assegurado à liberdade de informar. A conclusão principal é a de que subsiste algum grau de liberdade de informar no país, embora exponencialmente limitado pelos constrangimentos colocados pelo regime bolivariano à atuação da imprensa oposicionista.

DOI: 10.21882/ruc.v6i10.690

Recebido em: 18/08/2017

Aceito em: 10/05/2018

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Silva de Oliveira, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Doutorado em Ciência Política pela Universidade Federal de Pernambuco (2017), graduado em Direito pela Universidade Federal do Pará (1984) com especialização em Direito Público pela Faculdade do Pará (2005) e mestrado em Ciência Política pela Universidade Federal do Pará (2010). Atuou como parecerista ad hoc da Revista Eletrônica de Ciência Política (UFPR). Tem experiência na área do Direito Público, Direito Desportivo e Ciência Política, com ênfase em Teoria da Democracia, Instituições Políticas e Teoria Política Contemporânea, atuando principalmente nos seguintes temas: liberalismo político, mídia e política e teoria da democracia em Karl Popper. Já apresentou trabalhos nos principais encontros de Ciência Política do Brasil e da América Latina organizados pela ABCP, ANPOCS, AUCIP e ALACIP, dentre outros.

Referências

ALMAGRO, Luís. Luis Almagro promove debate na OEA sobre situação da Venezuela. O Globo de 21.03.2017. Disponível no sitio: www.oglobo.globo.com. Acesso em: 31.03.2017, p. 1-5.

CARIELLO, Rafael. A Fronteira. Revista Piauí nº 127, abril de 2017, p. 16-26.

CNN. Los vínculos de Tareck El-Aissami y Samark López, según el Departamento del Tesoro. Disponível no sitio: www.cnnespanol.cnn.com. Acesso em: 10.03.2017, p. 1-8.

CORRALES, Javier e HIDALGO, Manuel. El régimen híbrido de Hugo Chávez en transición (2009-2013). Desafios, Bogotá (Colômbia), semestre I de 2013. Disponível no sitio www.scielo.org.co/scielo. Acesso em: 15.09.2015, p. 45-84.

CORRALES, Javier. A Seatback for Chávez. Journal of Democracy, Volume 22, Number 1, January 2011, Johns Hopkins University Press, p. 122-136.

ELLNER, Steve. El modelo de la democracia social radical en Venezuela: innovaciones y limitaciones. Cuadernos del Cendes, Año 29, Nº 79, Tercera Época, Enero-abril 2012, p. 107-133.

FREEDOM HOUSE. Freedom in the World 2017, Venezuela Profile. Disponível no sitio: www.freedomhouse.ogr. Acesso em: 18.04.2017, p. 1-4.

GAMBOA, Laura. Venezuela Aprofundamento do autoritarismo ou transição para a democracia? Relações Internacionais, nº 52, Lisboa, Dez.2016, p. 55-66.

JUAN, Toro. CNN em español censored in Venezuela. Disponível no sitio: www.caracaschronicles.com. Acesso em: 10.03.2017, p. 1-2.

KORNBLITH, Miriam. Chavismo After Chávez?. Journal of Democracy, Volume 24, Number 3, July 2013. The Johns Hopkins University Press. Disponível no sitio: https://muse.jhu.edu/journals/jod/summary/v024/24.3.kornblith.html. Acesso em: 02.02.2014, p. 47-61.

LEVINE, Daniel. The Decline and Fall of Democracy in Venezuela: Ten Theses. Bulletin of Latin American Research, vol. 21, nº 2, 2002, The University of Michigan, p. 248-268.

LEVINE, Daniel & MOLINA, Enrique. Calidad de La Democracia en Venezuela. América Latina Hoy, vol. 62, 2012. Universidad de Salamanca. Salamanca, España, p. 157-175.

LEVITSKY, Steven e WAY, Lucan. The of Competitive Authoritarianism. Johns Hopkins University Press: Journal of Democracy; Volume 13, Number 2, April 2002, p. 51-65.

MELO, A. Marcus. Controle do Poder Executivo e presidencialismo de coalizão. Cadernos Aslegis nº 40, maio/agosto, 2010. Disponível no sitio: www.aslegis.org.br. Acesso em: 12.09.2012, p. 55-77.

PUYOSA, Iria. Control político de internet en el contexto de un régimen híbrido Venezuela 2007-2015. Revista Teknokultura, Vol. 12(3), p. 501-526.

TAPIAS, Gabriel. Presidente Maduro versus el PSUV. Disponível no sitio: www.aporrea.org. Acesso em: 23.04.2017, p. 1-2.

TAYLOR, Matthew. The limits of Judicial Independence: A Model with Illustration from Venezuela under Chávez. Journal of Latin American Studies, Volume 46, Issue 02, May 2014, p. 229-259.

TRANSPARÊNCIA INTERNACIONAL. Corruption Perceptions Index 2016. Disponível no sitio: www.transparency.org. Acesso em: 10.04.2017, p. 1-8.

URRIBARRI, Raul. Courts between Democracy and Hybrid Authoritarianism: Evidence from the Venezuelan Supreme Court. Law & Social Inquiry, Volume 36, Issue 4, Fall 2011, p. 854-884.

_________________. Venezuela (2015): Un Régimen Híbrido en crisis. Revista de Ciência Política, Vol. 36, Nº 1-2016, p. 365-381.

VILLA, Rafael. (2005), “Venezuela: mudanças políticas na era Chávez”. Estudos Avançados, vol. 19, número 55, São Paulo Sept./Dec, 2005. Dossiê América Latina, p. 153-172.

www.dw.com/pt-br/divis%C3%B5es-minam-oposi%C3%A7%C3%A3o-na-venezuela/a-17651791, acessado em maio de 2017)

ZAKARIA, Fareed. The Rise of Illiberal Democracy. Foreign Affair, Vol. 76, Nº 6, (Nov. – Dec., 1997). Disponível no sitio: www.jstor.org/stable/20048274. Acesso em: 05.06.2013, p. 22-43.

Downloads

Publicado

2018-06-29

Como Citar

OLIVEIRA, A. S. de. Regime híbrido e liberdade de imprensa: uma análise sobre o caso venezuelano. Revista UNINTER de Comunicação, [S. l.], v. 6, n. 10, p. 20–34, 2018. DOI: 10.21882/ruc.v6i10.690. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/revistacomunicacao/index.php/revista/article/view/690. Acesso em: 13 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos