O impacto da Covid-19 na expansão dos respiradores no Rio Grande do Sul, 2020

  • Matheus Guilherme da Silva Goulart Centro Universitário Internacional Uninter
  • Ivana Maria Saes Busato Centro Universitário Internacional Uninter
  • Kelly Bienk Dias Centro Universitário Internacional Uninter

Resumo

Com o avanço de casos da Covid-19 em todos os países, a Organização Mundial da Saúde declarou o estado de pandemia. A utilização de equipamentos médicos hospitalares mostrou-se imprescindível para atender pacientes acometidos pelo SARS-Cov 2; os ventiladores pulmonares tornaram-se necessários para auxiliar na mecânica ventilatória daqueles que necessitavam de assistência total ou parcial para respirar. O presente estudo teve como foco analisar o impacto da Covid-19 na gestão dos respiradores mecânicos na Região Sul do país, diante de sua importância para o cuidado de pacientes graves. O estudo utilizou a metodologia de pesquisa aplicada, de caráter descritivo, que visa não só relacionar as variáveis de análise central, bem como discorrer sobre as abordagens associadas à gestão de equipamentos médicos, especificamente de ventiladores pulmonares, durante a pandemia, em comparação com anos anteriores (2015 - 2020). Buscaram-se dados públicos no CNES – DATASUS, referentes aos equipamentos existentes na rede pública e suplementar no período do primeiro semestre de 2015 a 2020. Os resultados mostram que, no mês de junho de 2015, estavam cadastrados no CNES um total de 2813 respiradores; em 2016, 3038; em 2017, 3126; em 2018, 3240; em 2019, 3426; e em 2020, 4057. Houve um crescimento de 16% na Região Sul, cenário muito distante dos demais anos estudados, quando se apresentava um aumento entre 0,1% e 7%. Os ventiladores pulmonares são dispositivos médicos de alta complexidade, de suporte à vida, classificados na ANVISA como Classe de Risco III. Desta forma, pôde-se observar que, pelo vínculo formado entre organizações de saúde e instituições de pesquisa e tecnologia, foi possível expandir o parque tecnológico das organizações, ampliando a capacidade de suporte ventilatório pulmonar, que se tornou um forte aliado no combate à Covid-19. Cabe alertar sobre a necessidade de acompanhamento destas aquisições, que este crescimento expressivo se reflita também na engenharia clínica, para manutenção preventiva e corretiva, bem como na equipe especializada em sua utilização.

Palavras-chave: ventiladores mecânicos; respiradores pulmonares; covid-19; infecções por coronavírus.

Abstract

With the advancement of Covid-19 cases among countries, the World Health Organization declared a pandemic state. The use of hospital medical equipment proved to be essential for the care of patients affected with SARS-Cov 2; pulmonary ventilators became necessary to assist in the ventilatory mechanics of patients who needed total or partial assistance to breathe. This study focused on analyzing the impact of Covid-19 on the management of mechanical respirators in the southern region of the country, given its importance for the care of critically ill patients. The study used the applied research methodology, of a descriptive nature, which aims not only to relate the central analysis variables, as well as to discuss the approaches associated with the management of medical equipment, especially pulmonary ventilators, during the pandemic, compared to previous years (2015-2020).  Public data were searched at CNES – DATASUS, regarding existing equipment in the public and supplementary network in the period from the first half of 2015 to 2020. The results show that, in June 2015, a total of 2813 respirators were registered in the CNES; in 2016, 3038; in 2017, 3126; in 2018, 3240; in 2019, 3426; and in 2020, 4057. There was a growth of 16% in the southern region, a scenario very far from the other years studied, when there was an increase between 0,1% and 7%. Hence, it was possible to observe that, through the link formed between health organizations and research and technology institutions, it was possible to expand the technological park of organizations, expanding the capacity of pulmonary ventilatory support, which has become a strong ally in the fight against Covid-19. It is important to point out the need to monitor these acquisitions, that this expressive growth is also reflected in clinical engineering, for preventive and corrective maintenance, as well as in the specialized team in its use.

Keywords: mechanical ventilators; lung respirators; covid-19; coronavirus infections.

Resumen

Con el avance de casos del Covid-19 en todos los países, la Organización Mundial de la Salud declaró estado de pandemia. El uso de equipos médicos hospitalarios se hizo imprescindible para atender a pacientes afectados por el SARS-Cov 2; los ventiladores pulmonares se hicieron necesarios para auxiliar en la mecánica ventilatoria de quienes necesitaban de asistencia total o parcial para respirar. El presente estudio tuvo el propósito de analizar el impacto del Covid-19 en la gestión de los respiradores mecánicos de la Región Sur del país, dada su importancia para la atención a pacientes graves. Se utilizó la metodología de investigación aplicada, de carácter descriptivo, que pretende no solo relacionar variables de tendencia central, sino también discurrir sobre los abordajes asociados a la gestión de equipos médicos, específicamente de ventiladores pulmonares durante la pandemia, en comparación con años anteriores (2015 – 2020). Se buscaron datos públicos en el CNES – DATASUS, relativos a los equipos existentes en la red pública y privada en el primer semestre de 2015 a 2020. Los resultados muestran que, en el mes de junio de 2015, estaban registrados en el CNES un total de 2813 respiradores; en 2016, 3038; en 2017, 3126; en 2018, 3240; en 2019, 3426; y en 2020, 4057. Hubo un crecimiento de 16% en la Región Sur, escenario muy lejano a los demás años considerados, cuando se presentaba un aumento de 0,1% a 7%. Los ventiladores pulmonares son dispositivos médicos de alta complejidad, de soporte a la vida, clasificados en la ANVISA como Clase de Riesgo III. Así, se pudo observar que, por el vínculo formado entre organizaciones de salud e instituciones de investigación y tecnología, ha sido posible expandir el parque tecnológico de las organizaciones y ampliar la capacidad de soporte de ventilación pulmonar, que se ha vuelto un fuerte aliado en el combate al Covid-19. Cabe alertar sobre la necesidad de seguimiento de esas adquisiciones, que ese crecimiento expresivo se refleje también en la ingeniería clínica, para el mantenimiento preventivo y correctivo, así como en el grupo especializado en su utilización.

Palabras-clave: ventiladores mecánicos; respiradores pulmonares; covid-19; infecciones por coronavirus.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matheus Guilherme da Silva Goulart, Centro Universitário Internacional Uninter

Graduado em Gestão Hospitalar e pós-graduando em Auditoria em Saúde pelo Centro Universitário Internacional Uninter.

Ivana Maria Saes Busato, Centro Universitário Internacional Uninter

Doutorado em Odontologia pela Pontífica Universidade Católica do Paraná.

Kelly Bienk Dias, Centro Universitário Internacional Uninter

Doutorado em Odontologia pela Faculdade Mozarteum de São Paulo.

Referências

ANVISA. AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Nota sobre ventiladores pulmonares, de 12 de maio de 2020. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br. Acesso em: 24 jul. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria no 454, de 20 de março de 2020. Declara, em todo o território nacional, o estado de transmissão comunitária do coronavírus (Covid-19). Diário Oficial da União [Internet]: seção 1 extra, Brasília, DF, ed. 55-F, p. 1, 20 mar. 2020. Disponível em: http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-454-de-20-de-marco-de 2020249091587. Acesso em: 31 jul. 2020.

RIBEIRO, S. Logística hospitalar: desafio constante. Notícias Hospitalares –Gestão de Saúde em Debate, 2005. Disponível em: http://www.

noticiashospitalares.com.br/mar2005/htms/apoio.htm. Acesso em: 31 jul. 2020.

GOMES, L.C.N.; DALCOL, P. R. T. O papel da engenharia clínica nos programas de gerência de equipamentos médicos: estudo em duas unidades hospitalares. In: CONGRESO LATINOAMERICANO DE ENGENIERÍA BIOMÉDICA, 2., 2001, La Habana, Cuba. Anais [...]. La Habana: Cencomed / Informed, 2001.

JÚNIOR, Edison Vitório de Souza et al. Mortalidade hospitalar por insuficiência cardíaca na macrorregião sudoeste do estado da Bahia, Brasil. Revista Saúde e Desenvolvimento, Curitiba, v. 13, n. 16, 2019.

CORREA, M.; VILLALBA, M. P.; GARCIA, J. H. Protocolos para evaluación de desempeño en equipos médicos. Rev. ing. biomed., Medellín, v. 11, n. 22, p. 65-71, dez. 2017. DOI 10.24050/19099762.n22.2017.1185. Disponível em: http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1909-97622017000200065&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 31 jul. 2020.

DA SILVA, M. B. et al. Enfrentamento à Covid-19: um mapeamento das patentes de ventiladores mecânicos. Cadernos de Prospecção, Salvador – BA, v. 13, n. 2 COVID-19, p. 526, 2020. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/nit/article/view/36186. Acesso em: 31 jul. 2020.

MOREIRA, R. D. S. COVID-19: unidades de terapia intensiva, ventiladores mecânicos e perfis latentes de mortalidade associados à letalidade no Brasil. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 36, n. 5, 2020. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/csp/2020.v36n5/e00080020/. Acesso em: 31 jul. 2020.

RACHE, Beatriz et al. Necessidades de infraestrutura do SUS em preparo à COVID-19: leitos de UTI, respiradores e ocupação hospitalar. In: Instituto de Estudos para Políticas de Saúde. Nota técnica 3. São Paulo: IEPS, mar. 2020. Disponível em: http://www.epsjv.fiocruz.br/sites/default/files/files/NT3%20vFinal.pdf. Acesso em: 31 jul. 2020.

RIO GRANDE DO SUL - Secretaria da Saúde - RS/SES. Projeto une professores e médicos para recuperar respiradores para pacientes da Covid-19. 02 abr. 2020. Disponível em: https://saude.rs.gov.br/projeto-une-professores-e-medicos-para-recuperar-respiradores-para-pacientes-da-covid-19. Acesso em: 03 ago. 2020.

SAN MARTIN, M. C.; SAN MARTIN, M. C. Impactos iniciais da covid-19 no estado do Rio Grande do Sul. Boletim de Conjuntura (BOCA), Boa Vista – RR, v. 2, n. 4, p. 60-71, 2020. Disponível em: https://revista.ufrr.br/boca/article/view/SanMartin. Acesso em: 31 jul. 2020.

VECINA NETO, Gonçalo. Medidas rápidas e engajamento da população podem salvar vidas no combate al coronavírus. In: ANAHP. Notícias Anahp, 26 mar. 2020. Disponível em: https://www.anahp.com.br/noticias/covid-19/artigo-medidas-rapidas-e-engajamento-da-populacao-podem-salvar-vidas-no-combate-ao-coronavirus/. Acesso em: 03 ago. 2020.

Publicado
2022-02-16
Seção
Artigos