Consumo alimentar de crianças de 6 a 24 meses beneficiárias do programa bolsa família no Acre

  • Ruth Silva Lima da Costa
  • Diana Brasil da Silva
  • Emanuela Rayanne Araújo Vieira
  • Lídia Maria Alves de Oliveira
  • Matilde da Silva Conceição
  • Christopher Wando da Silva Souza

Resumo

A alimentação adequada nos primeiros meses de vida é fundamental para o crescimento e desenvolvimento saudável. Após os 6 meses, a criança deve receber alimentação complementar, de modo a atender suas necessidades nutricionais. O objetivo deste estudo foi descrever o consumo alimentar e o estado nutricional de crianças de 6 a 24 meses,  beneficiárias do programa Bolsa Família no Acre. Trata-se de um estudo exploratório, transversal e de abordagem quantitativa, com coleta de dados realizada no Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN WEB). Os resultados indicaram que: (a) a maioria das crianças participantes estava em aleitamento materno continuado (67%), mas não consumiam alimentos ricos em ferro (92%) e em vitamina A (60%); (b) 38% das crianças consumiam alimentos ultraprocessados; (c) 55% da amostra foi classificada como eutrófica, mas 18% apresentava sobrepeso ou obesidade — o que pode estar relacionado aos hábitos  alimentares.  Diante do exposto, é importante esclarecer aos pais os benefícios de uma alimentação saudável na infância, como o consumo de frutas, verduras, legumes e alimentos ricos em ferro, além de alertá-los sobre os efeitos deletérios da introdução de alimentos ultraprocessados nesta fase.

Palavras-chave: consumo alimentar; criança; aleitamento materno. 

Abstract

Adequate nutrition in the first months of life is essential for healthy growth and development. After 6 months, the child should receive complementary feeding to meet their nutritional needs. This study aimed to describe the food intake and the nutritional status of children aged 6 to 24 months, beneficiaries of the Bolsa Família program in Acre. This is an exploratory, cross-sectional and quantitative study, with data collection in the Food and Nutrition Surveillance System (SISVAN WEB). The results indicated that: (a) most participating children were on continued breastfeeding (67%), but they did not consume foods rich in iron (92%) and vitamin A (60%); (b) 38% of children consumed ultra-processed foods; (c) (55%) of the sample was classified as eutrophic, but 18% were overweight or obese — which may be related to their feeding habits. Given the above, it is important to clarify to parents the benefits of healthy eating in childhood, such as the consumption of fruits, vegetables, and foods rich in iron, in addition to alerting them about the harmful effects of the introduction of ultra-processed foods at this stage.

Keywords: food consumption; child; breast feeding.

Resumen

Una nutrición adecuada en los primeros meses de vida es fundamental para un crecimiento y desarrollo saludables. Después de los 6 meses, el niño necesita recibir alimentos complementarios para satisfacer sus necesidades nutricionales. El objetivo de este estudio fue describir el consumo de alimentos y el estado nutricional de niños de 6 a 24 meses, beneficiarios del programa Bolsa Familia en el estado de Acre. Se trata de un estudio exploratorio, transversal, con enfoque cuantitativo, con recolección de datos del Sistema de Vigilancia Alimentaria y Nutricional - SISVAN WEB. Los resultados indican que: (a) la mayor parte de los niños estaba en lactancia materna continua (67%), pero no consumía alimentos ricos en hierro (92%) y vitamina A (60%); (b) 38% de los niños consumían alimentos ultraprocesados; (c) 55% de la muestra fue clasificada como eutrófica, pero 18% presentaba sobrepeso y obesidad — lo que puede estar relacionado con los hábitos de alimentación. Frente a lo expuesto, es importante informar a los padres sobre los beneficios de la alimentación saludable en la infancia, en particular el consumo de frutas, verduras, legumbres y alimentos ricos en hierro, así como alertar sobre los aspectos negativos de la introducción de alimentos ultraprocesados ​​en esa etapa de la vida.

Palabras-clave:  consumo de alimentos; niño; lactancia materna.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ruth Silva Lima da Costa

Enfermagem. Secretaria Estadual de Saúde do Acre. Centro Universitário Uninorte. Rio Branco, Ac, Brasil. 

Diana Brasil da Silva

Enfermagem. Centro Universitário Uninorte. Rio Branco, Ac. Brasil. 

Emanuela Rayanne Araújo Vieira

Enfermagem. Centro Universitário Uninorte. Rio Branco, Ac. Brasil.

Lídia Maria Alves de Oliveira

Enfermagem. Centro Universitário Uninorte. Rio Branco, Ac. Brasil.

Matilde da Silva Conceição

Medicina. Centro Universitário Uninorte. Rio Branco, Ac. Brasil.

Christopher Wando da Silva Souza

Medicina. Centro Universitário Uninorte. Rio Branco, Ac. Brasil.

Referências

ALMEIDA, Aléssio Tony Cavalcanti de; MESQUITA, Shirley Pereira de; SILVA, Magno Vamberto Batista da. Impactos do Programa Bolsa Família sobre a diversificação do consumo de alimentos no Brasil. Pesquisa e Planejamento Econômico, [S.l], v. 46, n. 1, p.7-39, 2016.

AZEVEDO, Pedro Tadeu Álvares Costa Caminha de et al. Estado nutricional de crianças em amamentação exclusiva prolongada no Estado de Pernambuco. Revista Brasileira de Epidemiologia, São Paulo, v. 22, 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Departamento de Promoção da Saúde. Guia alimentar para crianças brasileiras menores de 2 anos. Brasília: Ministério da Saúde, 2019. p. 265.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: aleitamento materno e alimentação. 2. ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2015. (Cadernos de Atenção Básica, n. 23).

BRASIL. Ministério da Saúde. Manual de condutas gerais do Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A. Brasília: Ministério da Saúde, 2013. p. 1-35.

BROILO, Mônica C. et al. Percepção e atitudes maternas em relação às orientações de profissionais de saúde referentes a práticas alimentares no primeiro ano de vida. Jornal de Pediatria, Porto Alegre, v. 89, p. 485-491, 2013.

BUENO, Karina de Castro Vaz Nogueira. A importância do aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade para a promoção de saúde da mãe e do bebe. 2013. 28 f. Trabalho de Conclusão de Curso (especialização em atenção básica em saúde da família) - Universidade Federal de Minas Gerais/NESCON, Campos Gerais, 2013.

CARMO, Ariene Silva do et al. Influence of the Bolsa Família program on nutritional status and food frequency of school children. Jornal de Pediatria, Porto Alegre, v. 92, p. 381-387, 2016.

CARVALHO, Carolina Abreu de et al. Consumo alimentar e adequação nutricional em crianças brasileiras: revisão sistemática. Revista Paulista de Pediatria, São Paulo, v. 33, p. 211-221, 2015.

COELHO, Luciola de Castro et al. Food and Nutrition Surveillance System/SISVAN: getting to know the feeding habits of infants under 24 months of age. Ciência & saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 20, p. 727-738, 2015.

DE CARVALHO, Taciana Fonseca Braga et al. Nutritional status and food safety of families benefited by the bolsa familia program: integrative review/Estado nutricional e segurança alimentar de famílias beneficiadas pelo Programa Bolsa Família: revisão integrativa. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online, [S.l.], v. 12, p. 593-602, 2020.

DE FIGUEIREDO, Cicera Sinara Lima et al. Avaliação do estado nutricional de escolares beneficiários do programa Bolsa Família da comunidade Palmeirinha. Revista E-Ciência, Juazeiro do Norte, v. 5, n. 1, 2017.

DE OLIVEIRA, André Antonio; DE SOUZA, Tatiene Correia. Avaliação da proporção de crianças obesas beneficiadas pelo Programa Bolsa Família nas regiões do Brasil. RECEN-Revista Ciências Exatas e Naturais, Guarapuava-Itari, v. 18, n. 1, p. 55-80, 2016.

DOS SANTOS, Fabiana Pelegrin Cogo et al. Nutritional condition of children who benefit from the “Bolsa Família” programme in a city of northwestern São Paulo state, Brazil. Journal of Human Growth and Development, [S.l.], v. 25, n. 3, p. 313-318, 2015.

DUARTE, Diego Andreazzi. Benefícios da amamentação. Revista Eletrônica Acervo Enfermagem, [S.l.], v. 1, p. 001-001, 2019.

FERREIRA, Karla Cristina Araujo et al. Padrão alimentar de crianças menores de dois anos em Teresina–Pi. Revista Interdisciplinar, Teresina, v. 12, n. 2, p. 76-84, 2019.

GABRIEL, Cristine Garcia; SANTOS, Melina Valério dos; VASCONCELOS, Francisco de Assis Guedes de. Avaliação de um programa para promoção de hábitos alimentares saudáveis em escolares de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, Recife, v. 8, n. 3, p. 299-308, 2008.

GARCIA, Ligia Rejane Siqueira. Déficit estatural infantil em beneficiários do programa Bolsa Família: análise dos determinantes sociais e da evolução da desigualdade no Brasil. 2018. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.

GIESTA, Juliana Mariante et al. Fatores associados à introdução precoce de alimentos ultraprocessados na alimentação de crianças menores de dois anos. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 24, p. 2387-2397, 2019.

GROSS, Fabiana de Medeiros et al. Influência das avós na alimentação de lactentes: o que dizem suas filhas e noras. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 24, p. 534-540, 2011.

LOPES, Wanessa Casteluber et al. Consumo de alimentos ultraprocessados por crianças menores de 24 meses de idade e fatores associados. Revista Paulista de Pediatria, São Paulo, v. 38, 2020.

LOUZADA, Maria Laura da Costa et al. Ultra-processed foods and the nutritional dietary profile in Brazil. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 49, 2015.

LIMA, Ana Paula Esmeraldo et al. Práticas alimentares no primeiro ano de vida: representações sociais de mães adolescentes. Revista Brasileira de Enfermagem, São Paulo, v. 67, p. 965-971, 2014.

LIMA, Daniela Braga; DAMIANI, Lucas Petri; FUJIMORI, Elizabeth. Deficiência de vitamina A em crianças brasileiras e variáveis associadas. Revista Paulista de Pediatria, São Paulo, v. 36, p. 176-185, 2018.

MONTEIRO, CA et al. Ultra-processing and a new classification of foods. In: Introduction to U.S. Food System: public health, environment, and equity. São Francisco: Jossey Bass/ Wiley Brand, p. 338-9, 2015.

MÜLLER, Patrícia Wolff; MARIN, Angela Helena; DONELLI, Tagma Marina Schneider. Olha o aviãozinho! A relação mãe e bebê com dificuldades alimentares. Aletheia, Canoas, v. 46, p. 187-201, 2015.

MOUBARAC, Jean-Claude et al. Consumption of ultra-processed foods and likely impact on human health. Evidence from Canada. Public health nutrition, [S.l.], v. 16, n. 12, p. 2240-2248, 2013.

NEVES, Alice Magagnin; MADRUGA, Samanta Winck. Alimentação complementar, consumo de alimentos industrializados e estado nutricional de crianças menores de 3 anos em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, 2016: um estudo descritivo. Epidemiologia e Serviços de Saúde, São Paulo, v. 28, 2019.

OLIVEIRA, Italo et al. Tipo de alimentação consumida entre crianças de 2 a 4 anos no estado do acre, através do sisvan web. DêCiência em Foco, Rio Branco, v. 3, n. 1, p. 25-38, 2019.

SBEM. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Guia para alimentação de crianças menores de dois anos. São Paulo: SBEM, 2018.

SCHMIDT, Kelen Heinrich. Programa Bolsa Família na coorte de nascimentos de Pelotas, 2004: focalização e impactos no IMC/Idade, obesidade e composição corporal de crianças. 2016. Tese (Doutorado em Nutrição em Saúde Pública) - Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

SILVA, Giselia AP; COSTA, Karla AO; GIUGLIANI, Elsa RJ. Alimentação infantil: além dos aspectos nutricionais. Jornal de Pediatria, Porto Alegre, v. 92, p. 2-7, 2016.

SILVANI, Juliana et al. Consumo alimentar de usuários do Sistema Único de Saúde segundo o tipo de assistência e participação no Bolsa Família. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 23, p. 2599-2608, 2018.

SPERANDIO, Naiara; PRIORE, Silvia Eloiza. Prevalência de insegurança alimentar domiciliar e fatores associados em famílias com pré-escolares, beneficiárias do Programa Bolsa Família de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Epidemiologia e Serviços de Saúde, Brasília, v. 24, p. 739-748, 2015.

VICARI, Elizandra Cadoná. Aleitamento materno, a introdução da alimentação complementar e sua relação com a obesidade infantil. RBONE-Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento, São Paulo, v. 7, n. 40, p. 1, 2013.

Publicado
2021-10-21
Seção
Artigos