Atuação da fisioterapia no Núcleo de Apoio à Saúde da Família – NASF

  • Luis Otávio Galleano Alves Pós-Graduando em Fisioterapia nas Algias Posturais da Coluna Vertebral, Faculdade Unyleya, Polo Campo Grande – MS.
  • Adriano Nobre Arcos Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Resumo

Resumo

O principal objetivo desse estudo foi averiguar a realidade da atuação da fisioterapia no Núcleo de Apoio à Saúde da Família - NASF no Brasil. Trata-se de uma revisão integrativa, com abordagem qualitativa de caráter exploratório, onde foram analisados artigos da área (a partir de 2012), utilizando base de dados online. Como critério de inclusão, foram selecionados trabalhos que abordavam o tema da pesquisa em revistas acadêmicas e científicas, e excluímos publicações alheias ao tema e livros didáticos. A competência do fisioterapeuta na atuação básica em saúde junto ao Núcleo de Apoio à Saúde da Família consiste em desafios que ainda devem ser enfrentados por estes profissionais. As práticas realizadas devem seguir algumas diretrizes relativas à Atenção Primária à Saúde. Planteia-se assim a ideia de compartilhar o saber específico com outros profissionais, ajudando na discussão de casos, na construção conjunta de projetos terapêuticos, atendimentos compartilhados, ações de prevenção e promoção da saúde. Portando, a atuação do fisioterapeuta no NASF ainda está em processo de construção e as dificuldades relatadas contribuem para o aumento da resolutividade do sistema. Além disso, o profissional precisa de um treinamento que ultrapasse as questões técnicas, com a realização de suas atividades de forma multidisciplinar e multiprofissional. Assim, é relevante que haja a implantação de programas e políticas com maior integração dos profissionais, com práticas de assistência de qualidade, ética, bom senso e solidariedade.

Palavras-chave: Saúde pública. Atenção básica, NASF.

Abstract

The main objective of this study was to ascertain the reality of the performance of physiotherapy at the Family Health Support Center - FHSC in Brazil. It is an integrative review, with an exploratory qualitative approach, where articles in the area (from 2012) were analyzed, using an online database. As an inclusion criterion, articles were selected that addressed the research topic in academic and scientific journals, and we excluded articles outside the central research topic and textbooks. The physiotherapist's competence in basic health care with the Family Health Support Center consists of challenges that these professionals still encounter. The practices carried out must be in accordance with some guidelines related to Primary Health Care. The idea of sharing specific knowledge with other professionals is thus established, helping discuss cases, in the joint construction of therapeutic projects, shared care, prevention actions, and health promotion. Therefore, the physiotherapist's role in the NASF is still in the process of construction, and the reported difficulties contribute to increasing the system's resolution. In addition, the professional needs training that goes beyond technical issues, with the application of their activities in a multidisciplinary and multiprofessional way. However, it is essential to implement programs and policies with greater integration of professionals, with quality care practices, ethics, common sense, and solidarity.

Keywords: Public health. Basic care. NASF.

Resumen

El principal objetivo de ese estudio fue verificar la realidad de la acción de la fisioterapia en el Núcleo de Apoyo a la Salud de la Familia – NASF en Brasil. Se trata de una revisión integradora, con acercamiento cualitativo, de carácter exploratorio, en donde se analizaron artículos del área (a partir de 2012), con el uso de base de datos online. Como criterio de inclusión, se seleccionaron trabajos que trataban el tema de la investigación en revistas académicas y científicas, y se excluyeron publicaciones ajenas al tema y libros didácticos. La competencia del fisioterapeuta en la acción básica de salud en el Núcleo de Apoyo a la Salud de la Familia consiste en retos que todavía hoy deben ser enfrentados por esos profesionales. Las prácticas realizadas deben seguir algunas directrices de la Atención Primaria a la Salud. De esa manera, se plantea la idea de compartir el saber específico con otros profesionales, hacer aportes a la discusión de casos, a la construcción conjunta de proyectos terapéuticos, atención compartida, acciones de prevención y promoción de la salud. Así, la acción del fisioterapeuta en el NASF está aún en proceso de construcción y las dificultades referidas contribuyen para el aumento de la capacidad de resolución del sistema.  Además, el profesional necesita de entrenamiento que vaya más allá de las cuestiones técnicas, con la realización de sus actividades de forma multidisciplinaria y multiprofesional. De esa manera, es relevante que se produzca la implantación de programas y políticas con más integración de los profesionales, con prácticas de atención de calidad, ética, buen criterio y solidaridad.   

Palabras-clave: Salud pública. Atención básica, NASF.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luis Otávio Galleano Alves, Pós-Graduando em Fisioterapia nas Algias Posturais da Coluna Vertebral, Faculdade Unyleya, Polo Campo Grande – MS.

Graduado em Fisioterapia pela Faculdade Estácio de Sá, Pós Graduando em Fisioterapia nas Algias Posturais da Coluna Vertebral. Desenvolvendo atividades com as seguintes linhas de pesquisa: saúde da família, NASF, SUS, atenção primária e pilates.

Adriano Nobre Arcos, Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Doutorando em Ecologia e Conservação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas e Graduado em Ciências Biológicas pelo Centro Universitário do Norte. Possui experiência nas áreas de Microbiologia Ambiental, Recursos Hídricos, Entomologia Médica e Ecologia aquática (Limnologia), com participação em projetos sobre Hidrogeoquímica do rio negro e solimões, Biotecnologia voltados para Malária e Dengue e Coexistência, atuando principalmente nos seguintes temas: qualidade de água, caracterização ambiental, Anopheles, mosquitos e conservação.

Referências

BARBOSA, E.G.; FERREIRA, D.L.S.; FURBINO, S.A.R.; RIBEIRO, E.E.N. Experiência da fisioterapia no Núcleo de Apoio à Saúde da Família em Governador Valadares, MG. Fisioter. Mov., Curitiba, v. 23, n. 2, p. 323-330, abr./jun. 2010.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria No 154, de 24 de janeiro de 2008. Cria os Núcleos de Apoio à Saúde da Família. Brasília: Ministério da Saúde, 2008.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Diretrizes do Núcleo de Apoio à Saúde da Família. Brasília: Ministério da Saúde, 2009. (Caderno de Atenção Básica, 24).

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.488, de 21 de outubro de 2011. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). Brasília: Ministério da Saúde, 2011.

DE SOUZA, M.C.; BOMFIM, A.S.; SOUZA, J.N.; FRANCO, T. B. Fisioterapia e Núcleo de Apoio à Saúde da Família: conhecimento, ferramentas e desafios. O Mundo da Saúde, São Paulo, v. 37, n. 2, p. 176-184, 2013.

CARVALHO, D.F.F.; SIQUEIRA-BATISTA, R. Fisioterapia e saúde da família: inserção, processo de trabalho e conflitos. VITTALLE - Rev. Ciên. Saúde, Rio Grande – RS, v. 29, n. 2, p. 135-145, 2017.

FONSECA, F.B.; MAYER, M.; PETRI, F.C.; SILVA, A.C.F.; FRÖEMMING, M.B. Experiência e vivência da fisioterapia na saúde coletiva. Arquivos Médicos da Universidade Luterana do Brasil, Canoas – RS, v. 10, n. 1, 1-18, 2007.

MACIEL, M.S.; COELHO, M.O.; MARQUES, L.A.R.V.; NETO, E.M.R.; LOTIF, M.A.L.; PONTE, E.D. Ações de saúde desenvolvidas pelo núcleo de apoio à saúde da família – NASF. Saúde (Santa Maria), Santa Maria, v. 41, n. 1, p. 117-122, jan./jul. 2015.

MÂNGIA, E.F.; LANCMAN, S. Núcleos de Apoio à Saúde da Família: integralidade e trabalho em equipe multiprofissional. Rev. Terap. Ocup. Univ. São Paulo, São Paulo, v. 19, n. 2, p. 1, 2008.

NASCIMENTO, D.D.G.; OLIVEIRA, M.C. Reflexões sobre as competências profissionais para o processo de trabalho nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família. O Mundo da Saúde, São Paulo, v. 34, n. 1, p. 92-96, 2010.

BELETTINI, N.P.; RODRIGUES, F.; CRUZ, T.S.; FERREIRA, K.C.; TUON, L.; COELHO, B.L.P. Fisioterapeutas integrantes do Núcleo de Apoio à Saúde da Família do Estado de Santa Catarina: competências e desafios. Fisioterapia Brasil, Petrolina – PE, v. 14, n. 6, p. 433-38, nov./dez. 2013.

NEVES, L.M.T.; ACIOLI, G.G. Desafios da integralidade: revisitando as concepções sobre o papel do fisioterapeuta na equipe de Saúde da Família. Interface Comun. Saúde Educ., Botucatu, v. 15, n. 37, p. 551-564, abr./jun. 2011.

RIBEIRO, M.D.A.; BEZERRA, E.M.A.; COSTA, M.S.; BRANCO, C.E.C.; NETO, J.D.A.; MOREIRA, A.K.F.; FILGUEIRAS, M.C. Avaliação da Atuação do Núcleo de Apoio à Saúde da Família. Rev. Bras. Promoç. Saúde, Fortaleza, v. 27, n. 2, p. 224-231, 2014.

ROCHA JÚNIOR, P.R.; MOREIRA, L.M. Fisioterapia na Estratégia de Saúde da Família: Percepção dos Usuários. Rev. Aten. Saúde., São Caetano do Sul – SP, v. 14, n. 50, p. 21-25, 2016.

SOUZA, M.C.; ALMEIDA, C.R.; BOMFIM, A.S.; SANTOS, I.F.; SOUZA, J.N. Fisioterapia, cuidado e sua práxis no Núcleo de Apoio à Saúde da Família. Revista Espaço Para a Saúde, Curitiba, v. 16, n. 2, p. 67-76, 2015.

Publicado
2021-05-19
Seção
Artigos