Alerta para a sintomatologia de contaminação humana com liga mercurial advinda das restaurações odontológicas

Autores

  • Lidia Maria Sabbadini

Resumo

O presente artigo alerta para o importante reconhecimento dos sintomas de contaminação humana pelo metal pesado mercúrio (Hg), presente nos amálgamas odontológicos, bem como seu impacto silencioso nas transcrições gênicas e deletério em órgãos nobres, como no rim e Sistema Nervoso Central (SNC). O objetivo deste estudo é advertir profissionais da área de saúde sobre a polissintomatologia da intoxicação por Hg, uma vez estejam presentes restaurações odontológicas mercuriais em seus pacientes. Este trabalho foi desenvolvido com base em revisão bibliográfica sobre o tema. O resultado aponta para a necessidade de propagação do movimento para esclarecimento de diversos setores da saúde sobre a possibilidade de contaminação por Hg decorrente de restaurações odontológicas; pretende-se, desta forma, evitar subdiagnósticos, diagnósticos equivocados ou tratamentos fracamente resolutivos. Propõe-se, ao fim, a ampliação deste estudo de forma que as correlações profissional/mercúrio, paciente/mercúrio, meio ambiente/mercúrio sejam mais bem compreendidas, advertidas, controladas, diagnosticadas e detoxificadas.

 

Palavras chave: Amalgama. Toxicidade. Mercúrio. Hg. Doenças. Sintomas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-22

Como Citar

SABBADINI, L. M. Alerta para a sintomatologia de contaminação humana com liga mercurial advinda das restaurações odontológicas. Revista Brasileira de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde, [S. l.], v. 4, n. 4, p. 102–119, 2015. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/revistasaude/index.php/revista-praticas-interativas/article/view/477. Acesso em: 10 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos