Feridas não são doenças do corpo, são doenças da alma.

Autores

  • Alice Amaral
  • Milema Medeiros
  • Alessandra Parada

Resumo

RESUMO

O número crescente de pessoas com feridas de difícil cicatrização é uma situaçãoque tem atraído atenção do setor saúde e de pesquisadores na área, devido aoscustos hospitalares e impacto desses ferimentos na vida dessas pessoas. Vivercom uma ferida afeta, consideravelmente, todos os domínios da vida. As feridastrazem implicações financeiras, psicológicas e sociais. O tratamento apropriadoé um fator que interfere significativamente na qualidade de vida dessas pessoas. A ozonioterapia emprega o ozônio como agente terapêutico,proporcionando benefícios à reparação tecidual, além do efeito antimicrobiano,bactericida e fungicida. Com a hidrozônioterapia, a associação do ozônio à água,é possível tratar feridas cutâneas, aumentando a vaso dilatação periféricalocal e, consequentemente, o fluxo sanguíneo, a oxigenação e o metabolismocelular, acelerando assim o processo de cicatrização. Partindo do princípio deque o corpo é um sistema dinâmico de energia, a medicina vibracional trata comdiferentes formas e frequências de energia, reequilibrando corpo, mente eespírito. Com base nos efeitos da ozônioterapia associada à terapia quântica,no tratamento de feridas de difícil cicatrização, elaboramos esse estudo com adescrição de alguns casos clínicos.

Palavras- chave: Ferida. Cicatrização. Ozônioterapia. MedicinaVibracional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-12-16

Como Citar

AMARAL, A.; MEDEIROS, M.; PARADA, A. Feridas não são doenças do corpo, são doenças da alma. Revista Brasileira de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde, [S. l.], v. 2, n. 2, p. 15–29, 2013. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/revistasaude/index.php/revista-praticas-interativas/article/view/249. Acesso em: 1 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos