Os desafios e a importância da manutenção da saúde mental no ambiente corporativo no atual cenário

Autores

  • Elizabeth Nery Sinnott Uninter
  • Jheniffer de Lima Santos Uninter

Resumo

Este artigo busca uma reflexão diante das causas mais preponderantes que podem afetar a saúde mental dos colaboradores dentro de uma organização. Identificamos que a ausência de suporte voltado à saúde mental, insatisfação com o trabalho, excesso de atividades e cobranças excessivas por alta performance tem sido alguns aspectos evidenciados como causas de adoecimento mental. Isso pode aumentar o quadro de estresse, ansiedade, depressão, e, em casos mais extremos, levar ao afastamento do colaborador das suas atividades. Assim, cabe à empresa criar ações que possam minimizar os impactos negativos à saúde mental de seus indivíduos. Realizar pesquisa de clima organizacional irá favorecer para que possa identificar os pontos negativos e promover possíveis soluções e, além disso, desenvolver programas de qualidade de vida no trabalho e fortalecer a comunicação clara e efetiva. Deve-se investir, principalmente, nos indivíduos através do desenvolvimento e qualificação dos gestores, para que estes consigam conduzir suas equipes de uma forma mais eficaz e humanizada. Sabemos que a manutenção da saúde mental favorece a satisfação do indivíduo, bem como o aumento da sua produtividade. Esta pesquisa é uma revisão bibliográfica, visto que as informações foram coletadas e analisadas em artigos científicos e em sites relacionados ao tema. Portanto, a pesquisa nos mostrou que é de suma importância que as empresas estejam sempre atentas quando o assunto for saúde mental no ambiente corporativo e, principalmente, as empresas devem desenvolver ações que contribuam para evitar danos maiores tanto para a saúde dos funcionários quanto para o desenvolvimento da organização.

Palavras-chave: Saúde Mental; Ambiente Corporativo; Gestão de Pessoas.

Abstract

This article explores the most prevalent causes that can affect the mental health of employees within an organization. We identified that the absence of mental health support, dissatisfaction with work, excessive workload, and excessive demands for high performance have been some of the aspects highlighted as causes of mental illness. This can lead to increased stress, anxiety, depression, and, in extreme cases, to the employee's withdrawal from their activities. Therefore, it is up to companies to take action to minimize the negative impacts on the mental health of their employees. Conducting an organizational climate survey can help to identify the negative points and promote possible solutions. In addition, companies should develop quality of life programs at work and strengthen clear and effective communication. It is also important to invest in individuals through the development and qualification of managers, so that they can lead their teams in a more effective and humanized way. We know that maintaining mental health favors individual satisfaction, as well as increased productivity. This research is a bibliographic review, since the information was collected and analyzed in scientific articles and websites related to the topic. Therefore, the research showed us that it is essential for companies to be attentive to mental health in the corporate environment and to take action to avoid major damage to both the health of employees and the development of the organization.

Keywords: Mental health; Corporate environment; People management.

Resumen

Este artículo busca una reflexión ante las causas más predominantes que pueden afectar la salud mental de los colaboradores dentro de una organización. Identificamos que la ausencia de soporte dirigido a la salud mental, insatisfacción con el trabajo, exceso de actividades y requerimientos excesivos por alto rendimiento han sido algunos aspectos evidenciados como causas de enfermedades mentales. Eso puede aumentar el cuadro de estrés, ansiedad, depresión, y, en casos más extremos, llevar al alejamiento del colaborador de sus actividades. De ese modo, cabe a la empresa crear acciones que puedan minimizar los impactos negativos a la salud mental de sus individuos. Realizar investigación de clima organizacional ha de favorecer para que se pueda identificar los puntos negativos y promover posibles soluciones y, además, desarrollar programas de calidad de vida en el trabajo y robustecer la comunicación clara y efectiva. Se debe invertir, principalmente, en los individuos por medio del desarrollo y capacitación de los gerentes, para que estos consigan conducir sus equipos de una forma más eficaz y humanizada. Sabemos que el mantenimiento de la salud mental impulsa la satisfacción del individuo, así como el aumento de su productividad. Esta investigación es una revisión bibliográfica, puesto que las informaciones han sido recopiladas y analizadas en artículos científicos y páginas web relacionados al tema. Por lo tanto, la investigación nos enseñó que es de suma importancia que las empresas estén siempre alertas cuando el tema es salud mental en el entorno empresarial y, principalmente, las empresas deben desarrollar acciones que contribuyan para evitar daños mayores tanto para la salud de los empleados cuanto para el desarrollo de la organización.

 Palabras clave: salud mental; entorno empresarial; gestión de personas.

Biografia do Autor

Elizabeth Nery Sinnott, Uninter

Mestre em Psicologia Social e Comunitária pela Universidade Tuiuti do Paraná. Professora da UNINTER – Curitiba. 

Jheniffer de Lima Santos, Uninter

Graduada em Gestão de Recursos Humanos pelo Centro Universitário UNINTER – Curitiba. 

Referências

AMORIM, W. L.; LEÃO, R. V; CARVALHO, A. F. M. Estratégias defensivas contra

o sofrimento psíquico entre trabalhadores. Fractal: Revista de Psicologia, Niterói, v. 33, n. 3, p. 199-204, set./dez. 2021.

ARANTES, I. da S.; SOUSA, I. F. de; ALMEIDA, R. J. de. Avaliação da satisfação profissional de trabalhadores em saúde mental. Espaço para a Saúde, Curitiba, v. 17, n. 1, p. 93-101, 2016.

BERTONCELLO, B.; BORGES-ANDRADE, J. E. Relações entre saúde mental do trabalhador e suporte organizacional. Revista Laborativa, Assis, v. 4, n. 2, p. 85-102, 2015.

CAVALLARI FILHO, R. et al. O impacto da ansiedade em informação nas Startups de Inovação. Rev. Cuba. inf. cienc. salud, La Habana, v. 31, n. 2, e1512, jun. 2020.

FEITOSA, C. D. A. et al. Tecnologias educacionais em saúde mental para trabalhadores: revisão integrativa. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 35, 2022; 35:eAPE02766.

MOREIRA, S; et al. Educar para a Saúde Laboral: Perceção da Qualidade de Vida em relação a variáveis sociodemográficas, condições de Saúde e de Trabalho em trabalhadores de escritório. Revista Portuguesa de Saúde Ocupacional, online. 2020, volume 10, 129-143.

MORETTI, S. de A; BATISTA, E. C. Saúde mental no ambiente organizacional: os desafios de uma comunicação-não-violenta e eficaz com os trabalhadores. Saber Humano: Revista Científica da Faculdade Antonio Meneghetti, v. 10, n. 17, p. 124-140, dez. 2020.

NASCIMENTO, C. Saúde mental no ambiente do trabalho. RIBPSI - Revista Iberoamericana de Psicologia, v. 2, n. 01, p. 80-88, 4 jan. 2022.

OLIVEIRA, P. T. de.; FERREIRA, P. T.; COSTA, D. H. Liderança e o impacto da saúde mental no clima organizacional. E-Acadêmica, v. 3, n. 2, p. e2932173, 2022.

PEREIRA, A. P., & LEITE, D. C. Psicologia organizacional e saúde mental: um estudo sobre o conceito de dirigentes a respeito de afastamentos por diagnóstico de saúde mental. Anais da Semana Acadêmica e Mostra Cientifica de Enfermagem, 2015.

ROSENBERG, M. B. Comunicação não-violenta: técnicas para aprimorar relacionamentos pessoais e profissionais. São Paulo: Ágora, 2006.

BRASIL. Biblioteca Virtual Em Saúde. “Saúde mental no trabalho” é tema do Dia Mundial da Saúde Mental 2017, comemorado em 10 de outubro. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/saude-mental-no-trabalho-e-tema-do-dia-mundial-da-saude-mental-2017-comemorado-em-10-de-outubro/. 2017. Acesso em: 25 jan. 2023.

SILVA, F. J.; CALAIS, M. R. C.; SANTOS, S. R. A. A pesquisa de clima organizacional como ferramenta de diagnóstico organizacional. Entrepreneurship, v.5, n. 2, p. 23-35, 2021.

SILVA, G. M. et al. Diagnóstico de Clima Organizacional e sua influência na saúde mental do empregado/Diagnosis of Organizational Climate and its influence in the mental health of the worker. Brazilian Journal of Development, v. 5, n. 1, p. 679–698, 2018.

Downloads

Publicado

2023-10-10

Como Citar

NERY SINNOTT, E.; DE LIMA SANTOS, J. Os desafios e a importância da manutenção da saúde mental no ambiente corporativo no atual cenário. Revista Organização Sistêmica, [S. l.], v. 12, n. 21, p. 24–34, 2023. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/revistaorganizacaosistemica/index.php/organizacaoSistemica/article/view/521. Acesso em: 29 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)