Maria Immacolata Vassallo de Lopes: os sentidos do popular

  • Clóvis Teixeira Filho Universidade de São Paulo

Resumo

Nesta entrevista, a autora faz um breve percurso a partir de sua formação e suas vivências, passando pelos temas relacionados à pesquisa em Comunicação e finaliza com os estudos sobre telenovela. Ainda que o roteiro pareça conhecido para quem acompanha a sua obra, emergem temas transversais como a tecnicidade, as mudanças do consumo midiático e da recepção e até sugestões para futuras pesquisas. Um relato propositivo e instigante aos pesquisadores da Comunicação.

 

DOI: 10.21882/ruc.v8i15.848

Recebido em: 30/10/2020

Aceito em: 30/10/2020

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

LOPES, Maria Immacolata V. Pesquisa em Comunicação: formulação de um modelo metodológico. 12ed. São Paulo: ed., Loyola, 2014.

LOPES, Maria Immacolata V. A Teoria Barberiana da Comunicação. MATRIZes, Vol. 12, N. 1, jan/abr, p. 39-63, 2018.

LOPES, Maria Immacolata V. Memorial de Livre-Docência. Universidade de São Paulo, Departamento de Comunicação e Artes, 1998. In: Projeto Memórias da ECA/USP: 50 anos. Acesso em 03 de outubro de 2020. Disponível em

<http://www2.eca.usp.br/memorias/memorial/Maria%20Immacolata%20Vassallo%20de%20Lopes>

LOPES, Maria Immacolata V; BORELLI, Sílvia H. S.; RESENDE, Vera R. Vivendo com a Telenovela: mediações, recepção, teleficcionalidade. São Paulo: Summus, 2002.

MICELI, Sergio. A Noite da Madrinha. São Paulo: Companhia das Letras, 2005; Rio de Janeiro: Perspectiva, 1972.

ORTIZ, Renato (org.). Pierre Bourdieu. Coleção Grandes Cientistas Sociais. São Paulo: Editora Ática, 1983.

Publicado
2020-12-23
Seção
Entrevista