Donas do castelo: a introdução do empoderamento feminino no comportamento das Princesas Disney e a proposição de um instrumento de análise

  • Júlia Fernanda Backes Lemos Universidade Feevale
  • Mauricio Barth Universidade Feevale

Resumo

O presente estudo tem como objetivos (1) analisar como, ao longo das décadas, o empoderamento feminino foi introduzido no comportamento das Princesas Disney e, ainda, (2) desenvolver um instrumento de análise do empoderamento feminino presente no cinema, (3) aplicando-o a Princesas Disney previamente selecionadas. Para isso, foram capturados keyframes de filmes, conforme critério de contribuição dos mesmos para com a pesquisa. A análise baseou-se em um instrumento desenvolvido e proposto pelos autores, intitulado Análise de Características Feministas em Personagens Femininos no Cinema, através do qual foi possível explorar o feminismo presente nas narrativas. Ao final do trabalho, as análises detalhadas das narrativas indicam as características feministas presentes nas Princesas Disney e apontam a maneira gradual em que tais características foram incorporadas na personalidade de cada princesa, comprovando a evolução do empoderamento feminino nas personagens através dos anos.

DOI: 10.21882/ruc.v8i15.844

Recebido em: 14/09/2020

Aceito em: 26/11/2020

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlia Fernanda Backes Lemos, Universidade Feevale
Bacharela em Publicidade e Propaganda pela Universidade Feevale (Novo Hamburgo/RS).
Mauricio Barth, Universidade Feevale
Doutorando em Diversidade Cultural e Inclusão Social, mestre em Indústria Criativa, especialista em Gestão de Marketing, bacharel em Publicidade e Propaganda. Professor na Universidade Feevale (Novo Hamburgo/RS).

Referências

A BELA e a Fera (Beauty and the Beast). Direção: Gary Trousdale e Kirk Wise. Produção: Don Hahn. Burbank: Walt Dis-ney Pictures, 1991. 1 DVD (84 min), cor.

BEAUVOIR, S. de. O Segundo Sexo: Fa-tos e Mitos. 3. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2016.

BORGES, H. P.; RODRIGUES, R. F. A Tradição dos Contos de Fada e a Sobrevi-vência de Matrizes Culturais Femininas nas Narrativas Cinematográficas Infantis. Inter-thesis, Florianópolis, v. 15, n. 2, p. 109-127, set./dez. 2018.

BRANCA de Neve e os Sete Anões (Snow White and the Seven Dwarfs). Direção: David Hand, William Cottrell, Wilfred Jackson, Larry Morey, Perce Pearce e Ben Sharp-steen. Produção: Walt Disney. Burbank: Walt Disney Productions, 1937. 1 DVD (83 min), cor.

‘BREDER, F. C. Feminismo e príncipes encantados: a representação feminina nos filmes de princesa da Disney. 2013. Traba-lho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Comunicação Social/Jornalismo) - Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universi-dade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Ja-neiro, 2013. Disponível em: https://literaturaexpandida.files.wordpress.com/2011/09/feminismo-e-prc3adncipes-encantados-a-representac3a7c3a3o-feminina-nos-filmes-de-princesa-da-disney.pdf. Acesso em: 25 nov. 2020.

CARDOSO, T. C.; FREITAS JUNIOR, E. F. Cinema Hollywoodiano: a imagem da mulher sob o olhar da lente masculina. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DA UFG, 2., 2011, Jataí. Anais[...]. Jataí: CAJ, 2011. Disponível em: <http://www.congressohistoriajatai.org/2011/anais2011.html>. Acesso em: 25 nov. 2020.

CECHIN, M. B. C. O que se aprende com as Princesas da Disney? Zero-a-Seis, Flori-anópolis, v. 1, n. 29, p.131-147, jan./jul. 2014

DAHL, T. S. O Direito das Mulheres. Lisboa: Fundação Calousete Gulbenkian, 1993.

GUBERNIKOFF, G. Cinema, Identida-de e Feminismo. São Paulo: Pontocom, 2016.

KAMITA, R. C. Relações de Gênero no Cinema: Contestação e Resistência. Estu-dos Feministas, Florianópolis, v. 25, n. 3, p. 1393-1404, set./dez. 2017.

LIPOVETSKY, G. A Terceira Mulher: Permanência e Revolução do Feminino. Lisboa: Instituto Piaget, 1997.

LOPES, K. E. L. dos S. Análise da Evo-lução do Estereótipo das Princesas Disney. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Comunicação Soci-al) - Faculdade de Tecnologia e Ciências Sociais Aplicadas, Centro Universitário de Brasília, Brasília, 2015. Disponível em: https://repositorio.uniceub.br/jspui/bitstream/235/7620/1/20977757.pdf. Acesso em: 12 nov. 2020.

MARODIN, M. As relações entre o homem e a mulher na atualidade. In: STREY, Mar-lene Neves. Mulher, Estudos de Gênero. São Leopoldo: Unisinos, 2001.

MOANA: um mar de aventuras (Moana). Direção: Ron Clements e John Musker. Produção: Nicole P. Hearon, John Lasseter e Osnat Shurer. Burbank: Walt Disney Pic-tures, 2016. 1 DVD (107 min), cor.

MORAN, C. Como Ser Mulher: um Di-vertido Manifesto Feminista. São Paulo: Paralela, 2012.

MULVEY, L. Visual Pleasure and Narrative Cinema. In: MAST Gerald; COHEN; Mar-shall. Film, Theory and Criticism. Ox-ford: Oxford University, 1985.

NADER, M. B. A Condição Masculina na Sociedade. Dimensões, Espírito Santo, v. 14, p.461-480, 2002.

SAFFIOTI, I. B. H. A Mulher na Socie-dade de Classes: Mito e Realidade. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1976.

SAINI, A. Inferior É o Car*lhø. Rio de Janeiro: Darkside, 2018.

SILVA, J. M. Feminismo na Atualidade: a Formação da Quarta Onda. Recife: Publi-cação Independente, 2019.

TIBURI, M. Feminismo em Comum para Todas, Todes e Todos. 10. ed. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2019.

Publicado
2020-12-23
Seção
Artigos